Notícias

59ª Assembleia Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB)

A 59ª Assembleia Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) aprovou a tradicional Mensagem ao Povo Brasileiro. O texto apresenta “uma mensagem de fé, esperança e corajoso compromisso com a vida e o Brasil”. Os bispos lembraram da solidariedade para a superação da pandemia, agradeceram às famílias e agentes educativos pelo cuidado no campo da educação e dedicaram reflexões sobre a realidade do país, cujo quadro atual “é gravíssimo”. Para os bispos, “o Brasil não vai bem!”.
Diante da complexa e sistêmica crise ética, econômica, social e política, a CNBB espera que os governantes “promovam grandes e urgentes mudanças, em harmonia com os poderes da República, atendo-se aos princípios e aos valores da Constituição de 1988”.
A mensagem também aborda o processo eleitoral deste ano, envolto “de incertezas e radicalismos, mas, potencialmente carregado de esperança”. Também chama atenção para as ameaças ao pleito, além de reforçar um apelo pela democracia brasileira.
“Conclamamos toda a sociedade brasileira a participar das eleições e a votar com consciência e responsabilidade, escolhendo projetos representados por candidatos e candidatas comprometidos com a defesa integral da vida, defendendo-a em todas as suas etapas, desde a concepção até a morte natural. Que também não negligenciem os direitos humanos e sociais, e nossa casa comum onde a vida se desenvolve”
Ao final do texto, os bispos convidam a todos, particularmente a juventude, “a deixarem-se guiar pela esperança e pelo desejo de uma sociedade justa e fraterna”.
Confira o texto na íntegra no na página da CNBB, pelo link:
https://www.cnbb.org.br/mensagem-povo-brasileiro-fe-esperanca-compromisso-vida-brasil/?fbclid=IwAR0G8XvyOff2uiM7EurjJSR-uGuZLp5EVp5LAw79vvOeP4JKO2hCDtQKfsk

Formação Permanente do Clero 2022

Formação Permanente do Clero: “Vida Ministerial e saúde mental do presbítero”

O Clero da Diocese de Guanhães esteve reunido na sede da PUC-Guanhães, dias 26 e 27 de abril, para formação permanente: “Vida Ministerial e saúde mental do presbítero”, assessorado pelo padre e psicólogo José Carlos dos Santos – Arquidiocese de Mariana-MG, e organizado pela Pastoral Presbiteral da Diocese.

Desde o final do ano passado a Pastoral Presbiteral da Diocese de Guanhães tem traçado algumas ações de “cuidado com quem cuida”, ainda mais neste contexto em que temos acompanhado pelas mídias digitais as notícias sobre o suicídio de padres.

Na celebração da Santa Missa Dom Otacilio – citando a “Carta de Barnabé” escrita por autor anônimo, no século II – exorta ao clero a ser luz, irradiar; como discípulos missionários precisamos evangelizar, proclamar a Palavra, irradiando a luz divina para quem mais precisa. Iluminados e iluminantes no mundo sejamos. Exorta a ter a parresia – “coragem, fidelidade e ousadia” – dos discípulos após a experiência com o Ressuscitado.

Para o padre e psicólogo José Carlos dos Santos, “quanto à saúde mental dos ministros ordenados, não são incomuns notícias que se referem a fragilidades psíquicas, por vezes, acentuadas, de padres e bispos. Algumas destas notícias causam impacto relativamente grande, tanto sobre os membros da Igreja Católica quanto sobre a população em geral. Há casos de suicídio, depressão severa, transtornos de ansiedade e pânico. Há ainda os transtornos mentais que se configuram como atos criminosos, como a pedofilia. Entende-se que todo pastor tem por função cuidar das ovelhas. Mas, e quando é o pastor que está frágil? E quando o pastor, em lugar de zelar e proteger, provoca dores e feridas…seria simplesmente problema de caráter?” E continua: “O que dizer sobre estes fatos?”. Veja mais emhttps://padrejosecarlos.com.br/noticia/a-pandemia-e-os-desafios-a-saude-mental-do-ministro-ordenado/

 

Mais fotos em:https://www.facebook.com/341747999257314/posts/4902164449882290/

Mensagem de Páscoa de Dom Otacilio

MENSAGEM DE PÁSCOA:
“RESSUSCITOU COMO DISSE: ALELUIA!
A VIDA VENCEU A MORTE. ALELUIA”

Amado Povo de Deus da Diocese de Guanhães-MG,

“Tomadas de medo, elas olhavam para o chão, mas os dois homens disseram: Por que estais procurando entre os mortos aquele que está vivo? Ele Ressuscitou! Lembrai-vos do que Ele vos falou quando ainda estava na Galileia: O Filho do Homem deve ser entregue nas mãos dos pecadores, ser crucificado e ressuscitar ao terceiro dia” (Lc 24,5-7)

A Ressurreição do Senhor, testemunhada pelas mulheres no primeiro dia da semana, é a mais bela e alegre notícia que podemos ao mundo anunciar e testemunhar: A Vida venceu a morte. Aleluia!

Celebremos a Páscoa do Senhor, a vitória da luz sobre as trevas, da paz sobre a violência, do ódio sobre o amor e da vida sobre a morte.

A Páscoa do Senhor é a renovação dos sagrados compromissos batismais, para que, como sacerdotes, profetas e reis, busquemos as coisas do alto, como nos disse o Apóstolo Paulo: – “Se ressuscitastes com Cristo, esforçai-vos por alcançar as coisas do alto, onde está Cristo, sentado à direita de Deus; aspirai às coisas celeste não às coisas terrestres” (Cl 3,1).

Ancorados na fé no Cristo Ressuscitado, multipliquemos esforços, para que sejam superadas todas as formas de violência, fome, guerras, mortes, violação da sacralidade da vida, desde a sua concepção ao seu declínio natural.

Como Igreja sinodal, vivamos uma fé Pascal, em plena fidelidade e serviço ao Reino, na comunhão, participação e missão, como nos exorta o Papa Francisco.

Plenos de confiança na bondade divina, elevemos sinceras orações pelo nosso Papa, por toda a Igreja e pessoas de boa vontade.

Desejo a todos uma Feliz Páscoa do Senhor, com o transbordamento da alegria no coração e copiosas bênçãos. Aleluia! Aleluia!

Guanhães, 12 de abril de 2022

+ Dom Otacilio Ferreira de Lacerda
Bispo Diocesano

V Romaria das Águas e da Terra da Bacia do Rio Doce – presencial

A V Romaria das Águas e da Terra da Bacia do Rio Doce será realizada em Conceição do Mato Dentro em nova data: 04 de Setembro de 2022.

Por conta da pandemia uma versão “virtual” da quinta romaria foi realizada e conforme a carta publicada em 19 de julho de 2020 – “tivemos que realizá-la de forma não presencial, mas aguardando o tempo oportuno para realizá-la presencialmente”.

Esse momento chegou e para isso os trabalhos foram retomados a todo vapor, reunindo em Conceição do Mato Dentro diversas entidades parceiras (Caritas, Assessorias Técnicas aos Atingidos, MAM, NACAB, AMEFA), para a sua preparação.

De acordo com Pe João Evangelista, reitor do Santuário Bom Jesus de Matosinhos, em Conceição do Mato Dentro, entre os assuntos tratados, foi proposto que alguns eventos sejam realizados no processo de organização e preparação da romaria: uma assembleia preparatória que possivelmente acontecerá nas áreas de pastoral da diocese, um trabalho missionário em Conceição do Mato Dentro, cidade sede da romaria, com presença de fiéis de toda diocese de Guanhães e província eclesiástica de Mariana, os quais fazem parte da bacia do Rio Doce. “É muito importante que o máximo de missionários participem desse momento”, pede o reitor do Santuário Bom Jesus.

No jubileu o dia 23/06 terá uma especial atenção para a romaria desde a missa da manhã. A Tenda da Palavra dos dias 23 e 24 serão conduzidas pela equipe da romaria que irá expor a temática e material sobre a conservação do meio ambiente e a degradação que a monocultura e mineração realizam.

O cenário da monocultura do eucalipto, somado à escassez de água e da mineração predatória que assolam a região e toda Minas Gerais, darão o tom da temática e da ação missionária.

O tríduo preparatório faz parte da preparação para Romaria e será a reta final para o grande dia deste evento, 04 de setembro, o qual será resultado de muita reflexão, trabalho, formação, e oração.

Às 8h da manhã será realizado a abertura seguido de caminhada simbólica em direção ao Santuário para a missa e momento de partilha de talentos e experiências em frente ao santuário.

“Nossa Romaria quer ser o eco de tantos gritos e a expressão solidária e esperançosa de numerosas pessoas, família, comunidades e grupos étnicos que sofrem direta ou indiretamente”. (cf.: Carta da V Romaria)

Leia na íntegra a “Carta da 5ª Romaria das águas e da Terra da Bacia do Rio Doce” publicado em 19 de julho de 2010:https://diocesedeguanhaes.com.br/2020/07/19/carta-da-5a-romaria-das-aguas-e-da-terra-da-bacia-do-rio-doce/

” Realmando” os Grupos de Reflexão na Diocese de Guanhães/MG

 Realizou-se  no dia 20 de março de 2022, no salão da catedral em Guanhães, um encontro com lideranças de comunidades e  de Grupos de Reflexão da diocese. O encontro foi assessorado por Josué Pena , missionário leigo da diocese de Governador Valadares.

 O encontro iniciou-se   com a  Leitura Orante da Bíblia que foi conduzida por Pe Wanderlei – assessor das  Pastorais Sociais e dos Grupos de Reflexão.

Dom Otacilio, bispo diocesano passou para uma visita ao Grupo deixando uma palavra de incentivo à retomada dos Grupos de Reflexão e da importância  desse  instrumento de evangelização e fortalecimento do Pilar da Palavra. Ele disse ainda   que   Grupo de Reflexão é:

  • O coração que bombeia o sangue para a vida da igreja;
  • É o celeiro da comunidade .

O assessor Josué utilizou a dinâmica de trabalhos de grupo para falar dos desafios, medos e inseguranças presentes na nossa vida e da necessidade de soprar as cinzas que que estão cobrindo as brasinhas, impedindo o fogo do ardor missionário ser reacendido em nossas comunidades.

” É preciso soprar as cinzas que estão cobrindo as brasinhas,  impedindo o fogo do ardor missionário.’

O Grupo saiu animado e esperançoso.

Abertura da Festa de São José em Paulistas/MG

São José: alguém que falou pelos gestos

As Sagradas Escrituras não trazem falas de São José; mas afirmam sabiamente que José era um homem justo. Isso se confirma quando ele, angustiado pela notícia da gravidez de sua noiva, pensa separar-se de Maria, mas em segredo para que ela não fosse apedrejada segundo as leis da época. “José, seu marido, era justo e, não querendo denunciá-la, resolveu abandonar Maria, em segredo. ” (Mt 1, 19).

São José é alguém lembrado não pelas palavras ditas, mas pelos gestos de amor, de justiça. Ele é uma voz que ecoou e continua a ecoar no amor. Os autores sagrados quiseram conservar o silêncio contemplativo daquele a quem foi confiada a casa de Deus – a Virgem mãe e o Menino Salvador. É verdade que a vida de São José foi marcada pelo profundo espírito de justiça na fidelidade à vontade de Deus. Há missão mais bela do que a de cuidar e proteger a Mãe de Deus; cuidar e proteger Deus feito homem, na ternura da criança?

Os dois primeiros capítulos dos Evangelhos de São Mateus e São Lucas, chamados textos da infância de Jesus, apresentam em síntese a vocação de São José. Sugere-se uma leitura dos mesmos para uma melhor compreensão, pois São José contribuiu muito na história da salvação da humanidade com seu silêncio, com sua presteza e solicitude.

O Papa Francisco, por ocasião do Ano de São José (08/12/2020 a 08/12/2021), na carta apostólica Patris Corde “Com coração de pai” recuperou a importância de São José na história da salvação conforme os evangelhos e na tradição da Igreja. Com coração de pai, São José amou o Menino Jesus, e hoje ama toda a Igreja. A carta do Papa lembrada é, hoje, a melhor referência para uma compreensão do significado de São José nas Sagradas Escrituras e na Igreja. Neste sentido, é indispensável a sua leitura.

No texto citado, o Papa Francisco apresenta de forma brilhante e bíblico-catequética a vida e missão de São José, enquanto: “pai amado, pai na ternura, pai na obediência, pai no acolhimento, pai com coragem criativa, pai trabalhador e pai na sombra.” (Cf. Patris Corde). Com São José, aprendemos que, acima de tudo, que Deus não precisa das nossas muitas palavras humanas, não obstante, agrada-se das nossas sinceras atitudes de amor, justiça e humildade! Em que mais são josé nos inspira? Como podemos viver as virtudes de São José em nossas relações humanas na família e na comunidade?

Lembremos que São José é venerado como patrono universal da Igreja; patrono da família, dos trabalhadores e da boa morte. A Igreja celebra a Solenidade de São José Esposo, a 19 de março, e a Festa de São José Operário a 1º de maio, dia do trabalhador. Atualmente tem crescido também a devoção a São José Dormindo, da qual o Papa Francisco é o principal propagador. A Igreja, dedica ainda, toda quarta-feira a São José. É bem verdade o que diz a religiosidade popular: “Nunca se ouviu dizer que não tenha sido socorrido alguém que recorreu a São José com fé.” “São José, a vós nosso amor/ Sede o nosso bom protetor/ Aumentai o nosso fervor.”

Confira algumas fotos:https://www.facebook.com/341747999257314/posts/4781430828622320/

Pe. André Luiz E. Lomba

VIII Encontro dos Postuladores das Causas dos Santos

Foi realizado no Recanto Monsenhor Domingos Evangelista Pinheiro, na Serra da Piedade, o VIII encontro dos Postuladores das Causas dos Santos no Brasil, sob a responsabilidade de Dr. Paolo Vilotta, Postulador Geral de Roma. Este encontro iniciou-se no dia 07/03 e vai até o dia 10/03. Representando a Causa do Servo de Deus Lafayette da Costa Coelho, da nossa Diocese de Guanhães, o Pe. Dilton Maria Pinto, Postulador da Causa; Martha Lucieny, da Equipe de Divulgação, e nosso Bispo Diocesano que não mede esforços para acompanhar os trabalhos da Causa de Beatificação do Servo de Deus. Dom Otacilio presidiu a Santa Missa, às 15h no Santuário nossa Senhora da Piedade. O principal tema do encontro foi o estudo do novo regulamento dos Postuladores proposto pela Congregação para as Causas dos Santos e o encontro de cada causa com o postulador, após mais de 2 anos. Na oportunidade, tivemos também a presença de Dom Walmor, presidente da CNBB e Arcebispo Metropolitano da Arquidiocese de Belo Horizonte.

Qualquer diocese do mundo através do seu bispo pode iniciar uma causa de canonização e para isso tal processo segue algumas etapas.

O bispo confia a um postulador, espécie de advogado, a tarefa de averiguar a vida do candidato e conhecer sua fama de santidade. É um passo bem demorado em que se analisa a virtudes do candidato. Quando a causa é iniciada, o candidato recebe o título de Servo de Deus, que é o caso de Cônego Lafayette.

O segundo processo é o milagre da beatificação. Para se tornar beato é necessário comprovar um milagre ocorrido por sua intercessão. No caso dos mártires, não é necessária a comprovação de milagre. Irmã Lindalva passou a ser Venerável em 16 de dezembro de 2006, quando o decreto do seu martírio como serva de Deus foi promulgado. Agora é aguardada a cerimônia da beatificação, já que ela é dispensada de milagre.

O terceiro e último processo é o milagre para a canonização. Este tem que ter ocorrido após a beatificação. Comprovado este milagre o beato é canonizado e o novo Santo passa a ser venerado por toda a Igreja no Mundo.

Mais fotos em: https://www.facebook.com/341747999257314/posts/4773317132767023/

Primeira reunião do Clero de Guanhães em 2022 – presencial

A primeira reunião presencial do Clero de Guanhães iniciou as 9h do dia 22/02/2022 (último palíndromo do século). Após a oração inicial conduzida pelos seminaristas em estágio paroquial Thiago, Vinícius e Filipe, Dom Otacilio prosseguiu tratando sobre a flexibilização: orientações, perspectivas. É preciso cuidado sempre e avançar com prudência.

Neste sentido, entendendo as variadas necessidades – dos féis e do contexto – as confissões na quaresma serão realizadas sob o uso do meio extraordinário da “confissão comunitária” conforme as possibilidades dadas pela igreja no Direito Canônico (cf. cân. 960 e 961 § 2); mantendo-se, na medida do possível, o atendimento individual aos fiéis que solicitarem, observando-se os protocolos. E assim será possível aos fiéis realizar a prática penitencial recomendada em preparação para a Páscoa.

É importante compreender que, conforme o Direito Canônico Cânone 962 § 1, para que um fiel possa receber validamente a absolvição dada simultaneamente a muitos, requer-se não só que esteja devidamente disposto, mas que ao mesmo tempo se proponha também a confessar individualmente, no tempo devido, os pecados graves que no momento não pode assim confessar.

A programação do tempo quaresmal será marcada também pela celebração dos 5 anos de ordenação episcopal de Dom Otacilio, dia 17 de Março (véspera) na Catedral ás 19h, e pela  manhã de oração quaresmal para o clero, no dia 18 de Março às 9h. A missa dos Santos Óleos será celebrada no dia 7 abril, às 19h, com presença de ao menos 2 leigos de cada paróquia.

Seguindo na caminhada sinodal que estamos realizando, o coordenador de Pastoral Pe José Aparecido dos Santos lembrou a todos do prazo para trabalhar a fase Paroquial do Sínodo 2021-2023: o questionário deverá ser enviado até final de abril e com ele será realizado um relatório de cada paróquia. E incentivou promover participação de todos os órgãos que houver na paróquia.

O assessor da Pastoral Familiar, Pe Bruno Costa Ribeiro, lembrou que a igreja ainda está celebrando o Ano da Família Amoris Laetitia e um dos objetivos é alargar o olhar e a ação da Pastoral Familiar para que se torne transversal, de modo a incluir os cônjuges, os filhos, os jovens, os idosos e as situações de fragilidade familiar. A “Live: o Ano da Família” no canal da diocese – https://www.youtube.com/watch?v=CjY6cvJsAAA – apresenta proposta para pastoral familiar concretizar este objetivo.

A contadora Marina Carvalho Costa marcou presença também nesta reunião, na companhia de Wiara Leite, dando orientações diversas; realizou uma exposição e evolução da atividade contábil na diocese sob sua assessoria e esclareceu ainda mais sobre de que modo essa assessoria acontece. Em breve a contadora terá no prédio da mitra uma nova instalação.

O promotor vocacional, Pe Salomão Rafael, comunicou que temos 12 (doze) seminaristas no Seminário de Diamantina. Neste ano, algumas paróquias acolheram seminaristas aos finais se semana, a saber: Anderson Alves Rocha: Sabinópolis, Alisson Sandro Anacleto da Silva: Guanhães (Pito), Gabriel Ferreira Oliveira: São João Evangelista; Carlos Magno Silva Soares: São Sebastião do Maranhão. Também pediu a atenção e o engajamento de todos no “Projeto SAV” em vista do Ano Vocacional de 2023.

A próxima reunião do Clero será realizada no dia 18 de maio.

Reeleita a coordenação da RCC diocesana

A Renovação Carismática Católica (RCC) da Diocese de Guanhães comunicou em rede social que – no dia 05 de fevereiro na assembleia eletiva para escolha do(a) coordenador(a) que ficaria a frente no biênio 2022-2023 e após eleição, aceite e aprovação do clero e nosso bispo diocesano, Dom Otacilio Ferreira de Lacerda – a atual coordenadora Marilia Gomes de Sousa foi reeleita para esta missão a frente da RCC nesta Diocese para o biênio 2022-2023.

Desde o primeiro período de atividade missionária da atual coordenadora a RCC tem se empenhado em melhor preparar cada membro para exercer sua missão em “unidade a que todos são convocados” e assim alinhados com a orientação da Diocese e o devido discernimento.

Em 2015 Dom Jeremias Antonio de Jesus emitiu, através de uma “Circular”, Orientações Pastorais para a Renovação Carismática Católica (R.C.C.) na Diocese De Guanhães “para que continue colaborando na renovação cristã, tanto das pessoas como das comunidades, ajudando a Diocese a assumir a missão evangelizadora da Igreja, integrando-se nas suas estruturas, tanto em nível diocesano como paroquial e de comunidades locais. Leia na íntegra a Circular:https://diocesedeguanhaes.com.br/2018/06/20/circular-n-08-2-015-assunto-orientacoes-pastorais-para-a-renovacao-carismatica-catolica-r-c-c-na-diocese-de-guanhaes/

E que “a Bem Aventurada Virgem, Esposa do Espírito Santo, filha amada do Pai, aponte-nos continuamente o caminho que devemos seguir a fim de que vivamos a comunhão e a unidade tão desejadas pelo seu Filho Jesus.”

Eleição do COMISE

Foi realizada, Segunda-Feira, 07/02/2020, com presença dos seminaristas da Diocese de Guanhães (DG) no Seminário Provincial Sagrado Coração de Jesus (SPSCJ), em Diamantina – MG, a votação para a nova equipe de representantes do COMISE diocesano com validade de um ano. Foram eleitos um coordenador, um secretario e um assessor de comunicação.

O novo coordenador eleito é Carlos Magno, de Conceição do Mato Dentro (CMD). Para secretario foi votado Alvim Aran de São João Evangelista. E o assessor de comunicação escolhido foi Silvio Gomes, também de CMD.

O COMISE tem por função promover a missão entre os seminaristas, fazendo valer o que o Papa Francisco vem cobrando: uma igreja em saída. E para isso olharemos para a virgem Maria. Quando essa recebe o Espirito Santo de Deus não fica presa em si mesma, não fica acomodada, ela sai ao encontro de Isabel para ajudá-la, para servir, em suma, ela parte para a missão (Lc 1, 39 – 56). Assim também os discípulos de Jesus.

Depois da morte de Cristo, aquelas e aqueles que o seguiam ficaram com tanto medo que não eram capazes de sair de casa e anunciar a boa nova, mas tudo muda quando o Espirito Santo vem sobre elas e eles como vento incessante. Naquele momento surge a igreja junto com a missão, perderam o medo e levaram o evangelho a todas e todos (At 2, 1 – 12).

Uma Igreja só é igreja se for missionaria, se for capaz de sair de sua comodidade e ir ao encontro do outro que está à margem. E ser igreja missionaria ocorre quando essa se coloca a serviço de Jesus para construção do reino de Deus, uma sociedade onde impera a justiça e a paz.

Por: Sem. Alvim Aran

A Palavra do Pastor
Amar como Jesus Ama: desafio e missão – Homilia – V Domingo da Páscoa – Ano C

Amar como Jesus Ama: desafio e missão – Homilia – V Domingo da Páscoa – Ano C

Amar como Jesus Ama: desafio e missão “Vede como eles se amam” (Tertuliano) A Liturgia do 5º domingo da Páscoa...
Read More
A voz do Bom Pastor – Homilia 4º Domingo da Páscoa – Ano C

A voz do Bom Pastor – Homilia 4º Domingo da Páscoa – Ano C

“Eu sou o Bom Pastor. Conheço as minhas ovelhas, e elas me conhecem,  assim como o Pai me conhece e Eu...
Read More

“Ele está no meio de nós!” Aleluia! – Homila III Domingo de Páscoa Ano C

“Ele está no meio de nós!” Aleluia! Com a Liturgia do terceiro Domingo da Páscoa (Ano B), refletimos sobre o modo de...
Read More
A Fé no Ressuscitado é missão de paz! Segundo Domingo Tempo pascal – Ano C

A Fé no Ressuscitado é missão de paz! Segundo Domingo Tempo pascal – Ano C

A Liturgia do 2º Domingo da Páscoa (ano C), também chamado de Domingo da Misericórdia, nos convida a refletir sobre...
Read More
Páscoa do Senhor: Muito mais que sete verbos…

Páscoa do Senhor: Muito mais que sete verbos…

Quando o Domingo de Páscoa celebramos, Sete verbos aprendemos para conjugação, Nos tempos Pretérito, Presente e Futuro. Para quem acredita...
Read More
Celebremos a Vigília Pascal ( Ano C)

Celebremos a Vigília Pascal ( Ano C)

Para bem celebrar a Vigília Pascal, a antiquíssima Vigília, a Mãe de todas as Vigílias, sejamos enriquecidos pelo Sermão de...
Read More
Domingo de Ramos e da Paixão do Senhor (Ano C)

Domingo de Ramos e da Paixão do Senhor (Ano C)

 “Contemplemos e fiquemos abismados diante da mais bela História do Amor de Deus por nós: Jesus Cristo, 0 Filho Amado...
Read More
A Quaresma e a“escala da perfeição”-   V Domingo da Quaresma Ano C.

A Quaresma e a“escala da perfeição”- V Domingo da Quaresma Ano C.

Quaresma, tempo favorável para penitência e privações, mas, sobretudo, tempo de conversão e regresso às fontes evangélicas, com início na...
Read More
“Vá e não peques mais” – Homilia V Domingo da Quaresma – Ano C

“Vá e não peques mais” – Homilia V Domingo da Quaresma – Ano C

No 5º Domingo da Quaresma (Ano C), a Liturgia da Palavra da Santa Missa nos convida a nos pormos de...
Read More
A inexplicável Misericórdia Divina nos faz novas criaturas- IV Domingo do Tempo da Quaresma – Ano C

A inexplicável Misericórdia Divina nos faz novas criaturas- IV Domingo do Tempo da Quaresma – Ano C

“Irmãos, se alguém está em Cristo, é uma criatura nova. O mundo velho desapareceu. Tudo agora é novo.” (2Cor 5, 17)...
Read More

Empresas que possibilitam este projeto:

Arquivo