Notícias

Retiro On-line de Presbíteros do Regional Leste II

 

Para auxiliar e aprofundar a caminhada de fé dos sacerdotes no atual e desafiador período de pandemia, o Regional Leste 2 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) – através da Comissão Episcopal para a Comunicação e Cultura, com o apoio da Arquidiocese de Juiz de Fora (MG) – promoverá, de 02 a 06 de agosto, o Retiro On-line de Presbíteros.

O evento será conduzido pelo Cardeal José Tolentino de Mendonça, que abordará o tema “A vida e a espiritualidade do presbítero em tempos de pandemia e pós-pandemia”. A programação do retiro contará com meditações e reflexões propostas pelo Cardeal, missas diárias e orações em conjunto.

 

As vagas são limitadas e a participação é aberta aos padres de todo o Brasil. Os interessados, ou aqueles que forem indicados pelos (Arce)Bispos de cada Igreja Particular, devem realizar inscrição. Para isso, é recomendado que leia atentamente todas as orientações abaixo:
Investimento:

R$ 100,00 (Cem reais) até o dia 30 de junho;

R$ 150,00 (Cento e cinquenta reais) até 14 de julho;

R$ 180,00 (Cento e oitenta reais) para inscrições realizadas de 15 a 28 de julho;

O pagamento será realizado por meio de boleto bancário e cartão de crédito. O boleto terá vencimento em 1 (um) dia útil após o envio;

O boleto é disponibilizado pelo sistema da CiaTicket, parceira do Regional neste evento; 

Será concedido 10% de desconto para cada (Arqui)Diocese que inscrever acima de 50 presbíteros;

Em caso de desistência, o participante poderá solicitar o reembolso de 70% do valor pago da inscrição. A solicitação de devolução do valor pago poderá ser feita pelo e-mail contabilidade@cnbbleste2.org.br.

Recibos:

O recibo do pagamento da taxa de inscrição é enviado automaticamente para o participante no endereço de e-mail e whatsapp informado logo após a compensação bancária. Aqueles que desejarem o recibo em nome de Pessoa Jurídica, Entidades e Instituições deverão informar o CNPJ e razão social no momento da realização da inscrição.
Informações:

– Todos receberão da CiaTicket um e-mail e uma mensagem no WhatsApp com a confirmação de inscrição para o evento.

– A inscrição será confirmada somente mediante a autorização da operadora de cartão de crédito ou pagamento do boleto até a data do vencimento. Caso contrário, ela será automaticamente cancelada, sendo necessário solicitar uma segunda via do boleto para pagamento.

– Posteriormente será divulgado um guia do participante com informações de acesso à plataforma, emissão de certificados e programação do evento para que a participação seja facilitada e a mais proveitosa possível.

Outras informações:

Pe. Roberto Marcelino de Oliveira
Secretário Executivo
Telefone de contato: (31)98799-0157 clique aqui para falar por WhatsApp
Endereço de e-mail: secgeral@cnbbleste2.org.br

Ângelus com o Papa Francisco

 

PAPA FRANCESCO

ANGELUS

Praça de São Pedro,
domingo, 13 de junho de 2021


Queridos irmãos e irmãs, bom dia!

As parábolas que a Liturgia hoje nos apresenta – duas parábolas – inspiram-se precisamente na vida quotidiana e revelam o olhar atento de Jesus, que observa a realidade e, através de pequenas imagens quotidianas, abre janelas sobre o mistério de Deus e sobre a vida humana. Jesus falava de maneira fácil de entender, falava com imagens da realidade, do cotidiano. Assim, ele nos ensina que mesmo as coisas do cotidiano, aquelas que às vezes parecem iguais e que continuamos com distração ou cansaço, são habitadas pela presença oculta de Deus, ou seja, têm um significado. Por isso, também nós precisamos de olhos atentos, para “buscar e encontrar Deus em todas as coisas”.

Hoje Jesus compara o Reino de Deus, ou seja, sua presença que habita o coração das coisas e do mundo, ao grão de mostarda, ou seja, ao menor grão que existe: é muito pequeno. No entanto, jogado ao solo, ele cresce para se tornar a maior árvore ( cf.Mk4,31-32). Deus também, às vezes, o alarido do mundo, junto com as tantas atividades que povoam nossos dias, nos impedem de parar para ver como o Senhor conduz a história. E, no entanto – assegura o Evangelho – Deus opera como uma pequena semente boa, que brota silenciosa e lentamente. E, aos poucos, torna-se uma árvore luxuriante, que dá vida e refrigério a todos. Até mesmo a semente de nossas boas obras pode parecer pequena; no entanto, tudo o que é bom pertence a Deus e, portanto, humilde e lentamente dá frutos. O bom – lembremo-nos – sempre cresce humildemente, de forma oculta, muitas vezes invisível.

Queridos irmãos e irmãs, com esta parábola, Jesus quer inspirar confiança em nós. Em muitas situações da vida, de fato, pode acontecer de ficar desanimado, porque vemos a fraqueza do bem comparada com a aparente força do mal. E podemos nos deixar paralisar pela desconfiança quando vemos que estamos comprometidos, mas os resultados não vêm e as coisas parecem nunca mudar. O Evangelho nos pede um novo olhar sobre nós mesmos e sobre a realidade; pede olhos maiores, que saibam ver além, especialmente além das aparências, para descobrir a presença de Deus que, como amor humilde, está sempre presente no terreno da nossa vida e no da história. Esta é a nossa confiança, é o que nos dá forças para seguirmos cada dia com paciência, semeando o bem que dará fruto. Quão importante é essa atitude também para sairmos bem da pandemia! Cultive a confiança de estar nas mãos de Deus e ao mesmo tempo comprometa-nos todos a reconstruir e recomeçar, com paciência e constância.

O joio da desconfiança também pode criar raízes na Igreja, especialmente quando testemunhamos a crise da fé e o fracasso de vários projetos e iniciativas. Mas nunca esqueçamos que os resultados da semeadura não dependem das nossas capacidades: dependem da ação de Deus, cabe a nós semear e semear com amor, com compromisso e com paciência. Mas a força da semente é divina. Jesus o explica na outra parábola de hoje: o lavrador lança a semente e depois não percebe como dá fruto, porque é a própria semente que cresce espontaneamente, de dia, de noite, quando menos espera (cf. 26- 29). Com Deus, mesmo nos solos mais secos, sempre há esperança de novos brotos.

Maria Santíssima, a humilde serva do Senhor, nos ensine a ver a grandeza de Deus que opera nas pequenas coisas e a vencer a tentação do desânimo. Vamos confiar nele todos os dias!


Depois do Ângelus

Queridos irmãos e irmãs!

Estou particularmente próximo da população da região de Tigray, na Etiópia, que foi atingida por uma grave crise humanitária que expõe os mais pobres à fome. Hoje existe fome, existe fome ali. Rezemos juntos pelo fim imediato da violência, para que a alimentação e a saúde sejam garantidas para todos e para que a harmonia social seja restabelecida o mais breve possível. A este respeito, agradeço a todos aqueles que trabalham para aliviar o sofrimento do povo. Rezemos a Nossa Senhora por essas intenções. Ave Maria…

O Dia Mundial Contra o Trabalho Infantil foi comemorado ontem. Não é possível fechar os olhos à exploração das crianças, privadas do direito de brincar, estudar e sonhar. Segundo estimativas da Organização Internacional do Trabalho, hoje existem mais de 150 milhões de crianças exploradas para trabalhar: uma tragédia! 150 milhões: mais ou menos como todos os habitantes da Espanha, junto com a França e com a Itália. Isso acontece hoje! Tantas crianças que sofrem com isso: exploradas para o trabalho infantil. Vamos todos juntos renovar o esforço para eliminar esta escravidão de nossos tempos.

Esta tarde terá lugar em Augusta, Sicília, a cerimónia de boas-vindas ao naufrágio do navio naufragado a 18 de abril de 2015. Que este símbolo de tantas tragédias no Mar Mediterrâneo continue a apelar à consciência de todos e a encorajar o crescimento de um mais solidário humanidade, que derruba o muro da indiferença. Vamos pensar: o Mediterrâneo se tornou o maior cemitério da Europa.

Amanhã é o Dia Mundial do Doador de Sangue. Agradeço de coração aos voluntários e encorajo-os a continuar o seu trabalho, testemunhando os valores da generosidade e da gratuidade. Muito obrigado, obrigado!

E saúdo cordialmente todos vós de Roma, da Itália e de outros países; em particular, os peregrinos que vieram de bicicleta de Sedigliano e Bra, os fiéis de Forlì e os de Cagliari.

Desejo a todos um feliz domingo. E, por favor, não se esqueça de orar por mim. Bom almoço e adeus!

Fonte: https://www.vatican.va/content/francesco/it/angelus/2021/documents/papa-francesco_angelus_20210613.html

Admissão às Ordens Sacras

Com imensa alegria que a Diocese de Guanhães (MG), no dia 25 de junho 2021, às 19h, na Sé Catedral São Miguel, renderá graças a Deus por mais um passo dado rumo ao ministério ordenado do Seminarista Anderson Alves da Rocha que está no 3ª ano de Teologia e realizará a Admissão às Ordens Sacras.
A Igreja orienta que, para o seminarista receber a admissão às Ordens Sacras, precisa ter alcançado suficiente desenvolvimento dos traços de personalidade que o caracterizem como um homem público na Igreja e membro da hierarquia, habilitando-o a agir em nome de Deus, de Jesus Cristo e da Igreja. Conforme traz o Ritual das Ordenações, atingido suficiente amadurecimento, realiza-se o Rito de Admissão, mediante o qual, o seminarista “se apresenta diante da Igreja para ser admitido entre os candidatos às Ordens Sacras”, isto é, “manifesta publicamente seu propósito de consagrar-se ao serviço de Deus e da humanidade”, dispondo-se a preparar-se devidamente para a recepção das Sagradas Ordens (cf. CNBB 93, n. 192-194 e c. 1034).
Rogamos à Santo Antônio, insigne Pregador do Evangelho e a proteção do Glorioso São Miguel, padroeiro de nossa Diocese, as bênçãos sobre esse Seminarista que segue firme no itinerário de discernimento vocacional!

Primeira Reunião virtual da Pastoral Presbiteral

No dia de oração pelo Clero – Solenidade do Sagrado Coração de Jesus -, Dom Otacilio reuniu-se por videoconferência com a equipe da Pastoral Presbiteral da Diocese de Guanhães a qual tem a missão de ajudar aos Presbíteros que atuam na Diocese oferecendo condições necessárias para a sua própria realização humana e vocacional, ajudando-os na missão de configurar-se a Cristo Bom Pastor inserido no contexto social, junto ao povo. Esta zela pela saúde física, psíquica e afetiva do presbítero além de proporcionar os meios necessários para uma formação permanente nas dimensões comunitária, espiritual, humana, intelectual e pastoral.

O motivação principal desta reunião foi tratar da atividade da Pastoral Presbiteral em favor dos padres neste contexto pandêmico em que estamos vivendo o qual nos expõe à variadas mazelas.

A especialista em estresse e trauma, Elke Van Hoof, previu há um ano que o confinamento da pandemia seria “o maior experimento psicológico da história”. Isso terá efeitos na saúde mental de todos: “As pessoas cairão devido ao esgotamento e transtornos relacionados ao estresse, que chamamos de languidez ou esgotamento do coronavírus (coronavirus burnout), em alguns países.” Os presbíteros não estão imunes disso.

Num discurso em audiência desta segunda-feira, 7/6/2021, o Papa Francisco ressalta o que é a essência do Sacerdócio, e disso faz parte também a fragilidade entendida por ele como um lugar teológico de encontro com Deus: “Os padres ‘superman’ terminam mal, todos. O padre frágil, que conhece suas fraquezas e fala sobre elas com o Senhor, este irá bem. Com José (São José), somos chamados a retornar à experiência dos simples atos de acolhimento, de ternura, do dom de si”.

Levando em consideração toda essa realidade a Pastoral Presbiteral reorganiza suas atividades para ajudar o clero a atravessar esta pandemia que já se prolonga. Conforme o bispo, Dom Otacilio, as ações de atuação da Pastoral Presbiteral terá como “objetivo, dentre outros, fortalecer a comunhão presbiteral, a solidariedade entre os presbíteros, a amizade, o diálogo, a comunhão entre si e com o bispo da igreja particular” e assim nos tornarmos cada vez mais propositivos num ministério fecundo em favor do Reino.

Pe Bruno Costa Ribeiro, PASCOM Diocesana

Na linha superior da esquerda para direita: Dom Otacilio, Pe Derci e Pe Edmilson. Na linha inferior da esquerda para direita: Pe Bruno, Pe José Geraldo e Pe Mario

 

SEMANA BÍBLICA NACIONAL, DE 7 A 10 DE JUNHO, MARCARÁ O INÍCIO DA CELEBRAÇÃO DO JUBILEU DE OURO DO MÊS DA BÍBLIA

A Comissão para a Animação Bíblico-Catequética da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) promoverá, nos dias 7 a 10 de junho, a Semana Bíblica Nacional. O evento, em modalidade virtual, marca o início da celebração do jubileu de ouro do Mês da Bíblia.

Padre Jânison de Sá, assessor da Comissão para a Animação Bíblico-Catequética, explica que a proposta da Semana Bíblica é a de ser formativa e, ao mesmo tempo celebrativa, pelo fato de a Igreja no Brasil estar comemorando os 50 anos do Mês da Bíblia em 2021. “Um marco muito importante na história da Igreja no Brasil, onde os círculos bíblicos se espalharam em todas as comunidades do nosso imenso país”, afirma o padre.

Vale lembrar que, para esse jubileu do “Mês da Bíblia”, em 2021, o tema escolhido é a Carta de São Paulo aos Gálatas e o lema é “todos vós sois um só em Cristo Jesus” (Gl 3,28d), extraído do “hino batismal”, descrito em Gl 3,26-28, quando Paulo afirma que todos são filhos e filhas de Deus.  O tema e o lema estão em sintonia com o evangelho do Domingo da Palavra de Deus, que é extraído de Mc 1,14-20, quando Jesus inicia a sua missão, após a prisão de João Batista.

Padre Jânison salienta que, em sintonia com o Mês da Bíblia, a Semana Bíblica fará em sua abertura uma memória desses 50 anos “tão importantes para as novas gerações, para que se possa conhecer essa caminhada de animação bíblica, dos círculos bíblicos, de grupos de reflexão em todas as comunidades do país”.

Programação

Irmã Izabel Patuzzo, assessora da Comissão para a Animação Bíblico-Catequética, explica que na abertura da Semana Bíblica, no dia 7, haverá uma mesa redonda com a participação de dom José Antônio Peruzzo, presidente da Comissão; dom Jacinto Bergmann; a irmã Zuleica Silvano (Paulina); o imrão José Nery (Lassalista) e o padre Jânison de Sá Santos.

Na segunda noite, dia 8, será apresentado o tema do Mês da Bíblia para o ano de 2021, com o autor do texto-base, o professor Joel Antônio Ferreira.

O tema do dia 9 será a missão de Paulo Apóstolo com a participação da irmã Aíla Pinheiro, da Congregação Nova Jerusalém, e o  padre Benedito Antônio Bueno de Almeida (Paulino).

O tema do último dia, 10, será a importância dos círculos bíblicos no Mês da Bíblia na perspectiva da Carta aos Gálatas, com a participação do professor Cláudio Vianney Malzoni; Mariana Aparecida Venâncio e o padre  João Batista Maroni.

A Semana Bíblica poderá ser acompanhada pelas redes socias da CNBB (@cnbbnacional); Edições CNBB (cnbbedicoes) e no canal da Catequese do Brasil (catequesedobrasil).

 

50 anos do Mês da Bíblia

Por ocasião dos 50 anos do Mês da Bíblia, a ser celebrado no mês de setembro, a Comissão para a Animação Bíblico-Catequética da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) lançou um selo especial para a comemoração. O tema deste ano é a Carta de São Paulo Apóstolo aos Gálatas e o lema: “pois todos vós sois um só em Cristo Jesus” (Gl 3,28d).
Fonte: (CNBB)
https://www.cnbb.org.br/semana-biblica-nacional-de-7-a-10-de-junho-marcara-o-inicio-da-celebracao-do-jubileu-de-ouro-do-mes-da-biblia/

Ministério do Leitorato

  • É com imensa alegria que a Diocese de Guanhães (MG), no dia 26.06.2021, renderá graças a Deus por mais um passo dado rumo ao Ministério ordenado dos Seminaristas Filipe Ferreira Coelho, Thiago Dione Vileforte e Vinicius Lucas Brandão, que estão no 4ª ano de Teologia, serão instituídos ao ministério do Leitorato.
A Igreja orienta que, para o seminarista receber a admissão às Ordens Sacras, precisa ter alcançado suficiente desenvolvimento dos traços de personalidade que o caracterizem como um homem público na Igreja e membro da hierarquia, habilitando-o a agir em nome de Deus, de Jesus Cristo e da Igreja. Conforme traz o Ritual das Ordenações, atingido suficiente amadurecimento, realiza-se o Rito de Admissão, mediante o qual, o seminarista “se apresenta diante da Igreja para ser admitido entre os candidatos às Ordens Sacras”, isto é, “manifesta publicamente seu propósito de consagrar-se ao serviço de Deus e da humanidade”, dispondo-se a preparar-se devidamente para a recepção das Sagradas Ordens (cf. CNBB 93, n. 192-194 e c. 1034).
Já para a recepção do Leitorato é exigido que o formando tenha alcançado suficiente desenvolvimento dos traços de personalidade que caracterizam um homem bíblico e o capacitem ao Ministério da Palavra, em vista do anúncio da salvação. Ao longo do itinerário pastoral e acadêmico, o candidato reserve tempo especial de dedicação à Palavra de Deus, a fim de ajudá-lo a entrar por inteiro no universo da Revelação, e, assim, passar, definitivamente, a ter em mente, “não as coisas dos homens, mas, sim, as coisas de Deus” (cf. Mt 16, 23).
Rogamos à Santa Mãe de Deus e a proteção do Glorioso São Miguel, padroeiro de nossa Diocese, as bênçãos sobre esses quatros Seminaristas que seguem firmes no itinerário de discernimento vocacional!

Momento Mariano

A Paróquia Nossa Senhora Aparecida – Pito – Guanhães/ MG realizou um Momento Mariano, na noite do  dia 26 de maio , pela plataforma do Google meet .

Pe Adão Soares conduziu o encontro e as famílias, em seus lares, rezaram,  refletiram, cantaram e homenageraram Nossa Senhora através de uma singela coroação  à imagem de Nossa Senhora Aparecida, emocionando a todos os particpantes.

Foi um momento orante  e de também de muita alegria pelo encontro  , mesmo que de forma virtual.

Abaixo o roteiro utilizado e algumas imagens :

                                                                                                                Momento Mariano
“Devoção a Maria, compromisso com a vida digna, plena e feliz.” “Sua misericórdia se estende de geração em geração, a todos os que o temem”

Dirigente ( o padre) : Saudação aos participantes; Invocação à Trindade Santa; Vídeo – Oração ao Divino Espírito Santo- Canal de Dom Otacilio .
Nesta noite, queremos render nossos louvores a Maria e refletirmos as riquíssimas homenagens a Nossa Senhora, escritas por nosso Bispo diocesano,
Dom Otacilio Ferreira de Lacerda. Rezemos com fervor, este rico Momento Mariano, em nossas Igrejas Domésticas.

“O mês de maio é especialmente dedicado à Maria, Mãe de Jesus, porque ela está sentada no mais alto cume das virtudes, repleta do oceano dos carismas
divinos, do abismo das graças, como nos ensina a Igreja. Voltemos o nosso olhar para Maria, e nos reportemos ao canto do “Magnificat” (Lc 1,39-56), que nos
ajuda a reler os fatos e a história, comunicando os necessários raios de luz do Espírito Santo, sobretudo nos momentos difíceis por que passamos, em todos
os âmbitos (político, econômico, social, cultural).”

Canto : Magnificat.

Leitor 1: “Maria, cheia do Espírito Santo, em visita à sua prima Isabel, foi a primeira comunicadora de palavras de fé e esperança: – “doravante todas as
gerações me chamarão de bendita…”. É o cântico da esperança dos pobres e humildes. Em Maria, “a comunicação e a misericórdia fazem o verdadeiro e
fecundo encontro”, tema que o Papa Francisco nos propôs em sua Mensagem para o 50º Dia Mundial das Comunicações (2016).

Leitor 2: Maria, cheia do Espírito Santo, em visita à sua prima Isabel, foi a primeira comunicadora de palavras de fé e esperança: – “doravante todas as
gerações me chamarão de bendita…”. É o cântico da esperança dos pobres e humildes. Em Maria, “a comunicação e a misericórdia fazem o verdadeiro e
fecundo encontro…”

Dois leitores ( casal): Juntos : Envolvidos pela misericórdia divina, que é eterna, ela nos ensina a viver a fé:
Mulher “Eis a serva do Senhor” – o segredo da fé sem falha, em perfeita conformidade à vontade divina; a dar a razão de nossa esperança:

Homem: – “Nada é impossível a Deus” na incondicional confiança em Deus em tudo e em todos os momentos, favoráveis ou adversos; e assim seremos instrumentos da caridade .

Mulher: “Maria pôs-se a caminho apressadamente” – a caridade e a disponibilidade missionária para servir e comunicar o Amor e a presença de Deus.
Os dois: Maria nos ensina, portanto, a nos deixar envolver pela misericórdia divina, e assim, não vacilaremos na fé, nem esmoreceremos na esperança e tão pouco esfriaremos na caridade (Papa Leão Magno – séc. V).

Dirigente( padre) : No dia 25 de abril de 2020, fomos agraciados com uma Carta do Papa Francisco dirigida a todos os fiéis, com vistas ao mês de maio, em que o
povo de Deus manifesta de forma particular e intensa o seu amor à Virgem Maria. Considerando as restrições da pandemia, fomos levados a valorizar a família, inclusive do ponto de vista espiritual, e retomar a reza do Terço em casa… Também nos motivou a recitação individual, e também de diversos modos, de acordo com as variadas situações, seguindo bons esquemas que podem ser encontrados na internet. Ele enriqueceu-nos com duas orações a Nossa Senhora que poderão ser rezadas no final do Terço…Convidou-nos, por fim, a contemplar o rosto de Cristo, juntamente com o Coração de Maria, nossa Mãe, tornando-nos, ainda mais unidos como família espiritual, fortalecidos para superação desta provação que vivemos; e podemos fazer mutuamente pelosque mais sofrem.

Uma família: Primeira Oração a Maria:
“Ó Maria, Vós sempre resplandeceis sobre o nosso caminho como um sinal de salvação e de esperança. Confiamo-nos a Vós, Saúde dos Enfermos, que permanecestes, junto da Cruz, associada ao sofrimento de Jesus, mantendo firme a vossa fé.
Vós, Salvação do Povo Romano, sabeis do que precisamos e temos a certeza de que no-lo providenciareis para que, como em Caná da Galileia, possa voltar a
alegria e a festa depois desta provação. Ajudai-nos, Mãe do Divino Amor, a conformar-nos com a vontade do Pai e a fazer aquilo que nos disser Jesus, que assumiu sobre Si as nossas enfermidades e carregou as nossas dores para nos levar, através da Cruz, à alegria da Ressurreição. Amém.
À vossa proteção, recorremos, Santa Mãe de Deus; não desprezeis as nossas súplicas na hora da prova, mas livrai-nos de todos os perigos, ó Virgem gloriosa
e bendita”.

Outra família: Segunda Oração a Maria “«À vossa proteção, recorremos, Santa Mãe de Deus». Na dramática situação atual, carregada de sofrimentos e angústias que
oprimem o mundo inteiro, recorremos a Vós, Mãe de Deus e nossa Mãe, refugiando-nos sob a vossa proteção.
Ó Virgem Maria, volvei para nós os vossos olhos misericordiosos nesta pandemia do coronavírus e confortai a quantos se sentem perdidos e choram pelos seus familiares mortos e, por vezes, sepultados duma maneira que fere a alma. Sustentai aqueles que estão angustiados por pessoas enfermas de quem não se podem aproximar, para impedir o contágio. Infundi confiança em quemvive ansioso com o futuro incerto e as consequências sobre a economia e o trabalho.

Mãe de Deus e nossa Mãe, alcançai-nos de Deus, Pai de misericórdia, que estadura prova termine e volte um horizonte de esperança e paz.  Como em Caná, intervinde junto do vosso Divino Filho, pedindo-Lhe queconforte as famílias dos doentes e das vítimas e abra o seu coração à confiança.
Protegei os médicos, os enfermeiros, os agentes de saúde, os voluntários que, neste período de emergência, estão na vanguarda arriscando a própria vida
para salvar outras vidas. Acompanhai a sua fadiga heroica e dai-lhes força, bondade e saúde.
Permanecei junto daqueles que assistem noite e dia os doentes, e dos sacerdotes que procuram ajudar e apoiar a todos, com solicitude pastoral e dedicação evangélica.Virgem Santa, iluminai as mentes dos homens e mulheres de ciência, a fim deencontrarem as soluções justas para vencer este vírus.
Assisti os Responsáveis das nações, para que atuem com sabedoria, solicitude e generosidade, socorrendo aqueles que não têm o necessário para viver, programando soluções sociais e econômicas com clarividência e espírito desolidariedade. Maria Santíssima, tocai as consciências para que as somas enormes usadas para aumentar e aperfeiçoar os armamentos sejam, antes, destinadas a promoverestudos adequados para prevenir catástrofes do gênero no futuro.
Mãe amadíssima, fazei crescer no mundo o sentido de pertença a uma única grande família, na certeza do vínculo que une a todos, para acudirmos, com espírito fraterno e solidário, a tanta pobreza e inúmeras situações de miséria. Encorajai a firmeza na fé, a perseverança no serviço, a constância na oração.
Ó Maria, Consoladora dos aflitos, abraçai todos os vossos filhos atribulados e alcançai-nos a graça que Deus intervenha com a sua mão omnipotente para nos
libertar desta terrível epidemia, de modo que a vida possa retomar com serenidade o seu curso normal. Confiamo-nos a Vós, que resplandeceis sobre o nosso caminho como sinal de salvação e de esperança, ó clemente, ó piedosa, ó doce Virgem Maria.
Amém”.

 Dom Otacilio F. de Lacerda – Carta do Papa Francisco à nossas comunidades.

Canto : Maria Nazaré.
Observação: (Enquanto se canta – Uma família em destaque . Adultos e crianças coroam Nossa Senhora : Flores, terço, manto e coroa)

Bênção final: Canto : Dai-nos a bênção…
Despedida.

 

Ordenação Presbiteral do Diácono Guilherme Soares Lage

Guilherme Soares Lage, nascido em Ferros /MG, é filho do Sr Alberto Soares de Brito e de Dona Maria Aparecida Pereira Lage Soares; irmão de Adhemar Soares Lage.

Foi ordenado presbítero para a Igreja Particular de Guanhães no dia 22 de maio de 2021, às 16h, na Catedral São Miguel, após uma caminhada de 11 anos, tendo ingressado na Comunidade Vocacional em 2010.

Guilherme foi o quarto diácono ordenado por Dom Otacilio F. de Lacerda nesta diocese.

Estiveram presentes:  Dom Marcello Romano, bispo emérito da Diocese de Araçuaí, os padres: Daniel Jorge Lima Pires da  Diocese de Araçuaí,   Pe Leonardo Augusto Lucas Pinto da Diocese de Caratinga, Diácono Luciano da Diocese de Itabira, Diácono Giovani Pontel Gonçalves da arquidiocese de Belo Horizonte, quase todo o Clero  Diocesano de Guanhães e um número reduzido de fiéis, seguindo as orientações por causa da pandemia do Coronavírus.

Em sua homilia, Dom Otacilio disse da nossa alegria imensa, pois nos 35 anos da ação  evangelizadora da Diocese de Guanhães, do Ano de São José e do Ano da  Família, recebemos mais um  presente maravilhoso, a ordenação presbiteral do Guilherme; mais um presbítero para a nossa Igreja particular  que é uma verdadeira bênção para todos nós.

Continuando, ele falou que  ouvindo a Palavra de Deus proclamada, escolhida pelo candidato, trata-se de uma belíssima leitura que retrata o lema do seu presbiterado  “Para louvor e glória de sua Graça.” (Ef 1, 6).  Seu Ministério presbiteral deverá ser iluminado por este lema, levando-o a ser um comunicador da graça e da paz divinas,  assim como todos os padres, pois, ser padre é ser um instrumento, um comunicador dessa graça; o povo de Deus espera que o padre assim o seja.

Dom Otacilio falou que acredita  que, em um primeiro momento – graças aos pais –  Guilherme foi descobrindo e aprofundando o dom da fé que plantaram em seu coração. A semente que caiu num terreno fértil e ele crê que, com o incentivo e o testemunho dos pais o levou ao discernimento de que além de viver a  graça do Batismo,  Deus quer algo mais dele: consagrar-se a serviço do povo, como  um presbítero da Igreja.  Que seja sempre por Deus abençoado por meio do Santo Espírito para que viva o ministério marcado por vivência da graça do  Ministério em atitudes permanentes de santidade e uma conduta irrepreensível para exalar na comunidade o odor de Cristo, cuidando muito bem das ovelhas.

Ao final de sua homilia, Dom Otacilio o aconselhou a ser um padre do “Ide” e não do “Vinde”!

E, quando vierem as dificuldades, lembrar-se sempre da Palavra de Deus por ele  escolhida.

Ao final da Celebração, Pe Guilherme fez os agradecimentos a Deus, a seus pais, a  todos  que contribuíram para  sua caminhada vocacional, aos presentes, a todos os envolvidos para a realização e transmissão da Santa Missa e aos médicos que cuidaram dele quando encontrou-se com a saúde frágil.

Foi uma bonita e “memorável” Celebração!

Que Deus abençoe ricamente os caminhos  do Pe Guilherme.  Que  Santa Rita de Cassia interceda junto a Jesus, trazendo toda proteção e bênçãos para ele .

Que seus caminhos sejam sempre conduzidos pelo Espírito Santo!

                                                                                                 Texto : Eliana Maria de Alvarenga Guimarães

                                                                                                             Revisão : Vera Pimenta

                                                                                                           Fotos : Eliana Alvarenga e Evandro Moura

                                                      Pascom São Miguel  da Paróquia São Miguel e Almas – Guanhães MG.

 

 

Missa da Unidade

A Missa da Unidade  é uma missa realizada na Quinta-feira Santa na catedral de cada diocese. Em decorrência da pandemia, houve a necessidade de adiamento, remarcando para a data de 15 de maio do presente ano, momento oportuno em que ainda se celebra a Páscoa.

Esta celebração consiste em dois pontos fundamentais: a Renovação das Promessas Sacerdotais por parte dos sacerdotes diante do Bispo onde todo o clero se reúne em ação de graças a Deus pela instituição do ministério sacerdotal na Igreja e, nela, renovam os seus votos. E, também, durante esta celebração, se abençoou o óleo dos catecúmenos, dos enfermos e se consagrou o óleo do Santo Crisma.

Daí o fato de a celebração ser também chamada de ‘Missa dos Santos Óleos’ que após abençoados foram encaminhados para cada paróquia desta Diocese de Guanhães, expressando uma forte comunhão eclesial, de participação intensa das comunidades e de valorização dos sacramentos da vida da Igreja. O óleo, símbolo do Espírito Santo, é usado na prática dos sacramentos dos fiéis.

Celebrou-se os 35 anos de caminhada da nossa Diocese de Guanhães uma vez que estava reunida uma assembleia diocesana. Foi uma presença expressiva de cristãos leigos e muitos outros presentes espiritualmente e virtualmente pelas redes sociais. Dom Otacílio manifestou sua alegria do encontro presencial com obediência a todos os protocolos da vigilância sanitária. Alertou, mais uma vez, que todos devem se cuidar porque já se foram 19 padres para a glória de Deus da regional na qual pertencemos.

Em sua homilia, Dom Otacilio fez-nos um convite em ser para um mundo um sinal de esperança, sinal de solidariedade neste contexto de pandemia e que é missão de todos os presbíteros viverem como sinal de esperança, animadores de suas comunidades para que ninguém se entregue e nem se dê por vencido. Esta pandemia revelou-nos a fragilidade humana, o descuidado humano e o descuidado com a casa comum.

Desarticulou muitos movimentos. Em contra partida, revelou-nos muitas coisas boas. E dentre elas o protagonismo da Igreja de Guanhães que foi fundamental e decisivo para a vigilância sanitária que , segundo o Cura, muito contribuiu para com a nossa sociedade na obediência aos decretos da vigilância sanitária.

Alertou que o papa Francisco muito tem nos ajudado nesta travessia, no entanto muitas coisas estão aquém das forças e das limitações do bispo e do clero. Toda a comunidade terá que compreender que não se pode esmorecer e desanimar. Somos instrumentos de reconstrução. É preciso se ocupar com coisas boas, ser criativo, ser solidário, fazer sacrifícios, ter discernimento e prudência.

É tempo de reconstruir, é tempo de redescobrir caminhos nas pastorais.
Ao se direcionar aos padres, nosso bispo Dom Otacilio disse que todos precisam ser instrumento de reconstrução, ser criativo, se ocupar com coisas santas. O povo não pode perecer por falta de pastores e que o padre é feliz quando não vive sozinho. Como bispo tem a missão de fortalecer a fraternidade presbiteral, a vivência da caridade presbiteral.

Que sejam unidos, promovam a união, não caminhem sozinhos porque é ir de encontro ao abismo. Não se isolem. Frisou que fez questão da presença dos padres Elair e Mário como incentivo, exemplo para os neos sacerdotes, principalmente o diácono Guilherme que irá ser ordenado no próximo sábado. Pediu a todos que renovem a alegria de serem padres. Um padre feliz é a certeza de uma comunidade feliz.

Construam pontes e derrubem os muros como nos pediu a CF2021. Promovam a paz, a união, a fraternidade! A comunidade é o rosto do padre que influencia com o seu jeito de ser e de falar. Cada um reflete o rosto da sua comunidade. Sejam animados, sejam entusiasmados, sejam apaixonados por Jesus.

Tenham um coração indiviso, que nada os seduza no ministério! Que Deus os livre da rotina do ministério, que tenham a vibração ministerial, como Paulo a Timóteo; que não deixem apagar a chama do primeiro amor e para isto é preciso contar com a oração do povo de Deus para os nossos padres que podem ser frágeis, pecadores, limitados, mas com o desejo de santidade no coração.

Que tenham a necessária oração, os sacramentos bem vividos e celebrados.
Vivamos este tempo como tempo de cuidar: cuidar da própria vida, da existência humana, cuidar do nosso planeta e da nossa casa comum.
Parabéns, padre! Renove a sua alegria de ser padre sempre! Deus o fez padre para cuidar da paróquia que lhe foi confiada.

Texto de Vera Pimenta

Fotos de Eliana Alvarenga

 

ESCOLA DE  FÉ E POLÍTICA DA DIOCESE DE GUANHÃES

No segundo semestre do ano de 2020, o CNLB Nacional juntamente com o CEFEP ( Escola de Fé e Politica Dom Elder Câmara) promoveram um curso virtual de Fé e Política para cristãos leigos e leigas das dioceses do Brasil.

A diocese de Guanhães participou com 5 membros da Paróquia São Miguel e Almas: Luis Carlos Pinto, Carla Paiva, Célia Gonçalves Correia, Flávia Patrocínio e Maria de Fátima Carminate. Um destes, Luis Carlos Pinto, ao final do curso , ao apresentar o projeto de multiplicação do mesmo na diocese, como requisito para conclusão do curso, sentiu-se impelido a implementar alguns dos temas estudados no curso na diocese de Guanhães.

Após a eleição municipal de novembro de 2020 , Dom Otacilio , bispo de Guanhães manifestou desejo de fazer um acompanhamento aos cristãos católicos eleitos no pleito, fortalecendo os mesmos , na prática de um mandato conforme orientações da Igreja.

Dialogando sobre as ideias propostas, a Equipe de Articulação das Pastorais Sociais e Dom Otacilio decidiram por organizar um curso de Fé e Politica na diocese de Guanhães, durante o ano de 2021. Foi-se  então organizado , de forma virtual , o curso para prefeitos, vereadores e leigos de pastorais e movimentos sociais da diocese.

Em 09 de março de 2021, deu-se início o primeiro encontro que foi conduzido pelo Frei Gilberto Teixeira da Silveira, nascido em Mauá (SP) e morador em Belisário (MG), sacerdote franciscano, formado em Filosofia, Teologia e Psicologia, com pós-graduação em Agroecologia. Ele é o coordenador das Pastorais Sociais da Diocese de Leopoldina.

Em Belisário, fundou a Fraternidade dos Franciscanos de Santa Maria dos Anjos: leigos comprometidos com as causas agroecológicas, de preservação da natureza e de produção agrícola desvinculada do uso de agrotóxicos nesta área de imensas riquezas naturais, principalmente a água. É autor do livro Os Sonhos de uma Mãe. Violentada, analisando a Carta da Terra à luz da Encíclica Laudato Si.
Tema do 1º módulo: Mística e espiritualidade cristã.

O segundo módulo foi dinamizado por Zélia Castilho, Socióloga, professora de Sociologia na PUC, UFMG e ISTA. Ela é ministra Regional da Ordem Franciscana Secular (OFS-MG). E atualmente, Assistente Episcopal do Setor Político da Arquidiocese de Belo Horizonte.
Tema do 2º módulo: Direitos humanos no contexto atual.

O terceiro módulo do Curso Fé e Política da Diocese de Guanhães, assessorado pelo Padre Élio Gasda, SJ, com o tema: Doutrina Social da Igreja.

Padre Élio Gasda é professor de Ética Teológica e Social na graduação e pós-graduação na FAJE (Faculdade Jesuíta) e autor do livro Doutrina Social da Igreja: economia, trabalho e política.

As aulas contam com a participação de aproximadamente 30 pessoas de várias paróquias da diocese. A maioria delas exerce cargos políticos em municípios da Diocese de Guanhães ou atua em conselhos, movimentos sociais, sindicatos e associações e estão inseridos na vida comunitária e ou atuam nas pastorais da Igreja.

O 4º módulo ocorrerá no dia 9/6/2020 e  contará com a assessoria da Márcia Sacramento (Movimento Mineiro de Fé e Política)

A avaliação dos participantes é que os encontros são de grande relevância para atuação dos cristãos leigos e leigas no âmbito social e político com vistas à promoção da vida, dignidade e justiça. A excelente formação dos palestrantes tem motivado e despertado o interesse pelos módulos e promovido uma formação com expressivos fundamentos teóricos e práticos.

A Palavra do Pastor
O Reino de Deus germina silenciosamente- Homilia 11° Domingo do Tempo Comum Ano B

O Reino de Deus germina silenciosamente- Homilia 11° Domingo do Tempo Comum Ano B

O Reino de Deus germina silenciosamente No 11º Domingo do Tempo Comum (Ano B), a Liturgia da Palavra nos convida...
Read More
Iluminados pela “Verbum Domini”, alegria Pascal transbordante

Iluminados pela “Verbum Domini”, alegria Pascal transbordante

Vivendo o Tempo Comum, sejamos cada vez mais fortalecidos pela Palavra, que é fonte divina de nossa conversão, como discípulos...
Read More
O desafio da Evangelização na rede – Dom Otacilio F. de Lacerda

O desafio da Evangelização na rede – Dom Otacilio F. de Lacerda

Retomando a citação do Papa Emérito Bento XVI em que ele ressalta a missão da Igreja que é chamada a...
Read More
A Amizade Divina e a felicidade desejada – Homilia- 10º Domingo do Tempo Comum -Ano B.

A Amizade Divina e a felicidade desejada – Homilia- 10º Domingo do Tempo Comum -Ano B.

A Amizade Divina e a felicidade desejada A Liturgia do décimo Domingo do Tempo Comum (ano B) nos convida a...
Read More
Ó precioso e admirável Banquete de Amor e Eternidade! – Corpus Christi

Ó precioso e admirável Banquete de Amor e Eternidade! – Corpus Christi

Aprofundemos sobre o inesgotável Mistério da Eucaristia, à luz das Obras do Presbítero Santo Tomás de Aquino (Séc. XIII). “O unigênito...
Read More
Pentecostes: O Espírito Santo de Deus nos foi enviado -Homilia.

Pentecostes: O Espírito Santo de Deus nos foi enviado -Homilia.

“Assim como o Pai Me enviou, também Eu vos envio a vós. Recebei o Espírito Santo” Com a Solenidade de...
Read More
Ascensão: Jesus caminha conosco! Homilia – Solenidade da Ascensão do Senhor

Ascensão: Jesus caminha conosco! Homilia – Solenidade da Ascensão do Senhor

 “Foi elevado ao Céu e sentou-Se à direita de Deus” (Mc 16,19) A Solenidade da Ascensão aponta para o fim...
Read More
“Vós sois meus amigos” Homilia do VI Domingo da Páscoa – dom Otacilio F. de Lacerda

“Vós sois meus amigos” Homilia do VI Domingo da Páscoa – dom Otacilio F. de Lacerda

Reflexão à luz da passagem do Evangelho de João (Jo 15,12-17), em que Jesus nos dá o Mandamento do amor: “Este...
Read More
Precisamos da Seiva do Amor do Senhor! Homilia – 5º Domingo do Tempo Pascal

Precisamos da Seiva do Amor do Senhor! Homilia – 5º Domingo do Tempo Pascal

“Eu sou a Videira e vós sois os ramos” A Liturgia do 5º Domingo da Páscoa (Ano B) é um...
Read More

A voz do Bom Pastor – Homilia – 4º Domingo da Páscoa

“Eu sou o Bom Pastor. Conheço as minhas ovelhas, e elas me conhecem,  assim como o Pai me conhece e Eu...
Read More

Empresas que possibilitam este projeto:

Arquivo