Notícias

237º Jubileu do Senhor Bom Jesus de Matosinhos: Entrevista ao Padre Bruno, reitor do Santuário

A peregrinação é um dos sinais que pertencem à vida da Igreja, mas também é o ícone da vida de cada pessoa, crente ou não crente. Muitas vezes somos errantes, ou seja, caminhamos, mas não temos um destino, e é isso que distingue o peregrino. O peregrino tem um destino à sua frente, e a vida não pode ser a de um andarilho que não tem direção nem significado. A vida precisa ter um significado, precisa ter uma direção, e é por isso que se torna uma peregrinação.

Em nossa Diocese, uma festa que provoca grande peregrinação é o Jubileu do Bom Jesus em Conceição do Mato Dentro. É a festa mais antiga da Diocese de Guanhães. Começou em 1787, com ordem do Papa Pio VI. É uma festa – o Jubileu – que ultrapassa dois séculos, tem raiz bíblica (Lv 25, 11; Lc 4, 18), trata-se de um tempo de perdão e de ação de graças e nos faz lembrar a festa judaica de Sucót, a festa das Tendas ou dos Tabernáculos (Lv 23, 33-36.39-43).

Quando os judeus, na Festa das Tendas, saem de suas casas confortáveis e passam a residir na tenda, estão exercitando a humildade, estão relembrando o quanto a nossa morada na terra é passageira. Os romeiros do Bom Jesus nem sentem o desconforto das barracas, o desnível do chão, o frio, o trabalho que dá para tomar banho. Tudo isso é nada diante da alegria de rever os companheiros de jubileu e, sobretudo, a graça de estar aos pés do Bom Jesus e receber as bênçãos d’Ele.

Atentos a isso, no Jubileu de 2023 um grupo de missionários do Senhor Bom Jesus se organizaram e realizaram um trabalho especial, agradável e inspirador: foram de barraca em barraca, cadastrando as romarias, conhecendo um pouco mais o romeiro do Senhor Bom Jesus, escutando as histórias, surpreendendo-se e inspirando-se com a fé de cada romeiro.

Um grupo de pouco mais de 27 pessoas que visitaram mais de 190 famílias, casais, solteiros, idosos, crianças, gente de longe e gente de perto que ano a ano se põem acampados nessa colina, amanhecendo e anoitecendo ao redor do Senhor Bom Jesus, Deus da Vida, da Misericórdia e da Esperança.

O Santuário do Senhor Bom Jesus do Matosinhos agradece a cada um que recebeu esses missionários em suas barracas e esse ano segue no trabalho de melhorar – ainda que devagarinho, aos pouquinhos – mas melhorar sempre mais a cada Jubileu a infraestrutura para melhor receber a você, romeiro/romeira.

Irmã Ana Lúcia

Irmã Ana Lúcia

ENTREVISTA

A irmã Ana Lúcia de Oliveira, Clarissa Franciscana Missionária do Santíssimo Sacramento, entrevista o reitor do Santuário, Pe Bruno Costa Ribeiro, recém chegado à Conceição do Mato Dentro, para o programa Hora da Família da Rádio Vida Nova FM 91,5 de Guanhães.

Neste ano, estamos celebrando o 237º jubileu do Senhor Bom Jesus de Matozinhos, com 11 dias de peregrinação, oração, agradecimento e reflexão. Nós colocamos aos pés do “Senhor Bom Jesus, Mestre da oração”, pedindo-lhe que nos ensine a rezar e sermos irmãos.

Recordando um pouco da história e devoção ao Senhor Bom Jesus de Matozinhos, que se dá a partir de dois milagres atribuídos à imagem encontrada pelo escravo, Antônio Angola, em 1734, na área onde está situado o santuário. Em uma época de seca forte que assolou a região, durante uma procissão com a imagem, choveu satisfazendo a necessidade dos moradores. Um outro fato foi a cura de uma doença grave do português José Correia. Tais milagres fortaleceram a fé do povo. Desde 1787, de 13 a 24 de junho, a cidade de Conceição do Mato Dentro se transforma com a vinda de milhares de romeiros, intensa movimentação de fiéis e comerciantes que se instalam na “colina do Santuário” durante a festa, para agradecer ou implorar graças ao Bom Jesus.

Irmã Ana Lúcia: Padre Bruno, este é o primeiro ano em que você, como pároco assume a coordenação do Jubileu. Você poderia partilhar conosco como foi pensar nesta organização?

Padre Bruno

Padre Bruno

Pe Bruno: O jubileu tem vida própria! É a maior e mais antiga festa da cidade e da Diocese de Guanhães e é realizada desde o ano de 1787, no período de 13 a 24 de junho. Nessa época, a cidade se transforma com a vinda de milhares de romeiros.

São mais de 200 anos. A missão do reitor é como a de um maestro numa orquestra: ele não toca nenhum instrumento no momento da apresentação, mas acompanha cada um dos instrumentistas. E são os devotos do Bom Jesus que aqui residem que me orientam, neste primeiro ano, como é que “a banda toca por aqui”, quanto aos preparativos para esse grandioso Jubileu.

Todo aquele que já viveu em Conceição do Mato Dentro, sentiu a relevância do Jubileu do Bom Jesus de Matosinhos para a cidade. A romaria religiosa que esse ano está completando 237 anos soube, ao longo desse tempo, acolher e incluir novos significados e hoje o Jubileu tem importância fundamental para além da manifestação de fé e devoção dos fiéis ao Bom Jesus de Matosinhos.

A cidade se prepara, em meses que antecede junho, para receber as pessoas dos mais diferentes lugares e conseguir suprir suas necessidades de hospedagem, alimentação e demais interesses turísticos. As lideranças da Paróquia e do Santuário juntamente com o Poder Público através das variadas secretarias, a segurança pública (Polícia Militar, Civil e Guarda Municipal) e a Iniciativa Privada (Anglo e outras empresas) unem esforços em prol do Jubileu.

Irmã Ana Lúcia: Você gostaria de explicar para quem nos acompanha o que o motivou a sugerir tema deste ano?

Pe Bruno: Os temas são inspirados no ano da oração, convocado em 2024 pelo Papa Francisco, em preparação para o ano Jubilar de 2025 e na CF 2024 que, por sua vez, foi inspirada na Fratelli Tutti. O reitor e o conselho paroquial em sintonia com o bispo diocesano elaboram o tema e todos tem participação com sugestões dos temas de cada dia.

O tema geral do 237º Jubileu do Bom Jesus de Matosinhos é: “Senhor Bom Jesus, Mestre da Oração, ensina-nos a rezar e sermos irmãos”. Somos convidados a contemplar o Senhor Bom Jesus, Mestre da oração com uma súplica: Ensina-nos a rezar e sermos irmãos. Este mesmo pedido foi feito a Jesus por seus discípulos em Lucas 11, 1: “Senhor, ensina-nos a rezar como João ensinou aos seus discípulos” e eles fazem este pedido após Jesus terminar o seu momento de oração no monte. Também nós, fazemos este pedido a Jesus: “ensina-nos a rezar” mas, sobretudo, ter uma vida coerente de oração por a cada dia o tema nos apontará uma vivência coerente com nossa vida de oração e de fé. Aliás, as cartas apostólicas presente em nossas Bíblia insistem nesta coerência entre fé e vida, entre oração e ação. E nos ajuda a entender que um dos frutos da vida de oração é o serviço, acolher e não condenar, discriminar ou preconceito, a ser solidário e amar, a promover a justiça, a esperança, a fraternidade etc.

Irmã Ana Lúcia: Em preparação ao Ano Santo que é celebrado a cada 25 anos, o Papa Francisco nos convida neste ano a fazer um caminho dedicado à oração rumo ao Jubileu de 2025. Também convida toda a Igreja a um tempo de grande compromisso, em preparação para a abertura da Porta Santa. Teria algum documento para orientar a igreja nesta preparação?

Pe Bruno: O Papa Francisco, pela Bula “Spes non confundit”, proclama o Jubileu Ordinário de 2025, tendo como mensagem central a esperança. Para viver o “tempo de graça” até a abertura da Porta Santa, o Pontífice pede aos fiéis que “intensifiquem” a oração. Por isso, dá início a este ano, dedicado a intensificar a oração na vida pessoal, na vida da Igreja e no mundo.

O anúncio do Ano da Oração foi feito no final do Angelus do domingo, 21 de janeiro, o quinto domingo da Palavra de Deus. Após a catequese, o Papa lembrou aos fiéis e peregrinos presentes na Praça São Pedro que “os próximos meses nos levarão à abertura da Porta Santa, com a qual iniciaremos o Jubileu. “Peço a vocês que intensifiquem a oração para viver esse tempo de graça.”, disse o Papa.

Para isso, o Papa Francisco dá início a este ano especial durante o qual as dioceses do mundo se esforçarão para redescobrir a centralidade da oração. O Ano da Oração sucede o ano dedicado à reflexão sobre os documentos e ao estudo dos frutos do Concílio Vaticano II, 2023.

Em preparação para o Ano Santo de 2025, as dioceses são convidadas a promover momentos de oração individual e comunitária. A proposta é de “peregrinações de oração” rumo ao Jubileu ou itinerários de escolas de oração com etapas mensais ou semanais, presididas pelos bispos, para envolver todo o Povo de Deus.

Irmã Ana Lúcia: É interessante Padre Bruno, o Papa nos lembra que a oração deve ser para o cristão “o respiro da vida espiritual”, capaz de nunca ser interrompida. E hoje em dia, temos muitos métodos para nos ajudar no exercício da oração. Seria possível você mencionar algum deles? Penso também Padre Bruno, que a oração deve abrir os nossos corações para perceber a necessidade do próximo não é verdade?

Pe Bruno: A Oficina de Oração e vida, criada pelo Frei Inácio Larañaga, nos ensina a conjugar a vida de oração com a vida fraterna. Com toda certeza não existe uma vida de oração autentica sem uma vida fraterna coerente. É isso que os temas do 237º Jubileu do Bom Jesus de Matosinhos em Conceição do Mato Dentro nos ajudará a entender e viver.

Em nossa Paróquia iniciamos neste ano, como gesto concreto do Ano da Oração, as Oficinas de Oração e Vida. A intenção é espalhar por toda a diocese de modo que seja um gesto concreto diocesano e a Paróquia N. Sra da Conceição terá grande contributo nisso.

Irmã Ana Lúcia: O perdão e a indulgência ainda são os principais significados do Jubileu?

Pe Bruno: O Jubileu ainda mantém sua característica por mais de dois séculos, algumas coisas foram incrementadas ao longo da história do Jubileu. Em 1787 o papa Pio VI concede a indulgência plenária a todos os devotos que participassem piedosamente do Santo Jubileu e para lucrar qualquer indulgência é necessário confessar-se.

Acredito que essa ainda é a experiência que pode ser vivida no Jubileu de 2024, ou seja, a experiência do perdão e a experiência da misericórdia. Vários padres das paróquias que compõem a diocese de Guanhães e mesmo de outras dioceses ou congregações pausam seus trabalhos pastorais em suas respectivas paróquias e se fazem presentes colaborando com esse tempo forte (Kairós) de reconciliação que é o Jubileu. Tempo esperado com ânsia por muitos fiéis e devotos, de perto e de longe.

Irmã Ana Lúcia: Padre Bruno, não existe um passo a passo de como rezar, mas, algumas dicas de como melhor dialogar com Deus, seria possível? Você teria alguma?

Pe Bruno: O terço é uma excelente proposta para darmos início a uma vida de oração, pois entre tantos outros ensinamentos, aprendemos a ter disciplina em dedicar um tempo para o diálogo com Deus. O terço associado à Palavra de Deus se torna um momento forte de oração, pois inspirados no que diz São Jerônimo: “quem não conhece a Bíblia não conhece o Cristo”. É importante ter conhecimento de que a Igreja venera sempre as divinas Escrituras como venera o próprio Corpo do Senhor, por isso mesmo a Santa Missa e a Adoração ao Santíssimo Sacramento nos farão muito bem em nossa vida de oração, de modo que a Eucaristia será o ápice. A adoração ao Santíssimo Sacramento é ocasião para fazermos experiência do Cristo no Horto das Oliveiras e que chama os seus amigos para passar um tempo com ele e ser companhia num momento de angústia. Também nós devemos convidar o Cristo para ser nossa companhia nos momentos de angústia.

Com a vida de oração, vamos saboreando nossa experiência de Deus que não se constata pelo que senti ou não – até mesmo porque a experiência dos discípulos de Emaús nos aponta que nem sempre nosso coração vai “abrasar” (Lc 24, 13-35), nem sempre tal experiência está acompanhada de algum sentimento. Experimentar Cristo na oração não significa sentir alguma coisa, mas deixar-se moldar por ele. Se caminhamos diferente (conversão), então nós experimentamos (encontramos) o Cristo. Se dissermos que fizemos alguma experiência com Cristo por ter sentido algo diferente mas o nosso modo de agir não está de acordo com o Cristo, então o que experimentamos foi um momento de euforia ou histeria.

Irmã Ana Lúcia: Padre Bruno, agradeço a sua valiosa contribuição nesta entrevista e gostaria que você dissesse qual o gesto concreto deste ano da oração, que a nossa paróquia estará assumindo.

Pe Bruno: Em todo ano temático ou mesmo em algum mês temático e tempo forte da liturgia, somos chamados a assumir um gesto concreto. Para esse ano da oração somos convidados a cultivar uma vida de oração que é tão importante para a vida cristã. No intuito de ajudar os fiéis, a paróquia N. Sra da Conceição implantou a Oficina de Oração e Vida que pretende espalhar por toda a diocese como proposta de gesto concreto para esse tempo forte que estamos vivendo. Não deixem de realizar a Oficina de Oração e Vida em alguma oportunidade que tiverem.

Sejam todos bem-vindos ao Jubileu do Senhor Bom Jesus de Matosinhos em Conceição do Mato Dentro!

Este slideshow necessita de JavaScript.

Diocese de Guanhães Anuncia Ordenação ao Diaconado Permanente de Humberto Campos

Guanhães, 12 de junho de 2024 – A Diocese de Guanhães tem a alegria de comunicar aos seus fiéis uma importante notícia. Em reunião realizada no dia 11 de junho de 2024, com o Conselho Presbiteral, foi aprovada a Ordenação ao Diaconado Permanente do Sr. Humberto Augusto de Souza Campos.

O comunicado oficial, emitido pelo Chanceler do Bispado, Pe. Dilton Maria Pinto, confirma que a ordenação ocorrerá no dia 10 de agosto de 2024, às 10h da manhã, na cidade de Conceição do Mato Dentro – MG. Esta decisão veio após a apresentação e aprovação dos escrutínios sobre o Sr. Humberto, sem objeções.

Abaixo, o comunicado na íntegra:

Comunicado ao Clero, Seminaristas e a todo o povo de Deus da Diocese de Guanhães

A pedido de nosso Bispo Diocesano, Dom Otacilio Ferreira de Lacerda, comunico a todos que em reunião do dia 11 de junho de 2024 com o Conselho Presbiteral, foi aprovada a Ordenação ao Diaconado Permanente do Sr. Humberto Augusto de Souza Campos.

Foi apresentada a conclusão dos escrutínios sobre o Sr. Humberto à qual não houve nenhuma objeção por parte dos interrogados quanto à sua Ordenação para o Diaconado Permanente. (cânones 1028 e 1035).

Após aprovação de todo o Conselho Presbiteral, Dom Otacilio comunicou ao candidato, Sr. Humberto, da aceitação do mesmo à Sagrada Ordem. Assim, ficou definida a data para sua ordenação ao Diaconado Permanente para o dia 10 de agosto de 2024, às 10h da manhã, na cidade de Conceição do Mato Dentro – MG.

Guanhães, 11 de junho de 2024

Pe. Dilton Maria Pinto
Chanceler do Bispado

Regional Leste II realiza encontro com as juventudes

Entre os dias 31 de maio e 2 de junho, o Regional Leste II reuniu no Centro de Acolhimento São José,  72 participantes, incluindo  jovens e padres assessores das juventudes das dioceses e arquidioceses.

Da Diocese de Guanhães, partciparam os jovens : Taisa Aparecida,  Douglas Godinho, Ediene e Pe Filipe.

Nesses dois dias, contou-se com a presença do Padre Antônio Ramos do Carmo (Toninho), assessor externo da juventude da CNBB. Durante sua apresentação, ele relatou desde a carta encíclica DIVINI ILLIUS MAGISTRI que fala sobre a Educação Cristã da Juventude, escrita pelo Papa Pio XI no ano de 1929 e 103, PJ no Brasil-identidade e horizonte, entre outros até o documento que é o mais recente plano pastoral juvenil da Igreja no Brasil.  Ele explicou seu papel e relevância na orientação da comunidade católica, especialmente para as juventudes, ressaltando a importância dos jovens estudarem e compreenderem esses documentos para entenderem plenamente as expressões e ensinamentos da Igreja.

Pe. Toninho destacou a necessidade dos coordenadores promoverem diálogos para compreenderem melhor os jovens e suas perspectivas. Suas palavras foram de extrema importância, pois ajudaram a esclarecer a relevância histórica e teológica dos documentos, promovendo uma maior compreensão e apreciação do patrimônio da Igreja entre os jovens.

Dom José Eudes, presidente da Comissão da Juventude do Regional Leste II propôs que cada grupo de diferentes realidades de dioceses e arquidioceses se reunisse para debater as necessidades e realidades que vêm enfrentando.

Durante esses debates, foram identificadas diversas dificuldades, como a falta de recursos, a escassez de formação adequada para os líderes jovens, a necessidade de maior integração entre os grupos e a falta de apoio contínuo das comunidades.

Além disso, percebemos que falta empenho e, sobretudo, participação efetiva dos jovens nessas comunidades. Esses desafios destacam a importância de estratégias mais eficazes para envolver e capacitar os jovens na vida da Igreja.

No domingo pela manhã, ocorreu uma palestra com o psicólogo Alex Valadares, do Instituto Chiara Luce, que refletiu sobre o cuidado com nossa mente. Ele demonstrou, por meio de dinâmicas, a importância de cuidarmos de nós mesmos para podermos atender às necessidades dos jovens. Destacou ainda que a saúde mental está interligada a três dimensões: espiritual, física e psíquica.

Alex enfatizou que todos enfrentamos momentos de sofrimento na vida, ressaltando a necessidade de encontrarmos significado em nossa jornada. Logo após, ocorreu o encerramento com a Santa Missa que contou com a presença do Bispo Dom José Eudes e todos os padres presentes.

                Taisa aparecida Ferreira Soares

 

Conselho Diocesano de Guanhães Participa da 49ª Reunião do Conselho Regional Leste 2 do Encontro de Casais com Cristo

No último final de semana, dias 24, 25 e 26 de maio, a Diocese de Guanhães esteve representada no importante evento religioso que reuniu diversos membros do Encontro de Casais com Cristo (ECC). A 49ª Reunião do Conselho Regional Leste 2, realizada na Arquidiocese de Montes Claros, contou com a presença de líderes espirituais e casais engajados na missão de fortalecer a comunhão e a espiritualidade das famílias.

Representando o Conselho Diocesano de Guanhães, participaram o Padre Valter Guedes, Diretor Espiritual do ECC na Diocese, o casal Aderlany e Vagner, e o casal Carlos Padilha e Ducarmo, responsáveis pela Ligação Setorial da Província de Diamantina. O encontro foi descrito como uma experiência abençoada, marcada pela presença de ilustres participantes como Dom José Carlos e Dom José Alberto.

O evento proporcionou momentos de profunda espiritualidade, troca de conhecimentos e fortalecimento das equipes de trabalho, que demonstraram grande felicidade em servir. A reunião reforçou o compromisso de todos em buscar comunhão, participação e missão, especialmente no cuidado com as famílias, conforme a orientação bíblica: “Não é bom que o homem esteja só!” (Gn 2,18).

A Diocese de Guanhães expressa sua gratidão a Deus pela oportunidade de participar de um encontro tão significativo e inspirador. Que os frutos dessa reunião se reflitam em ações concretas em prol das famílias em toda a nossa comunidade.

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

ENCONTRO DIOCESANO COM SECRETARIADO

Na manhã do dia 28 de maio de 2024, aconteceu no salão da Catedral, das 08:30 às 12h, um encontro formativo com todos os servidores das secretarias paroquiais e Cúria.

Iniciou-se com o café matinal e em seguida o conteúdo formativo.

A Oração inicial foi orientada pelo padre José Aparecido dos Santos – coordenador diocesano de Pastoral, meditando sobre Mc 10, 38-41 e a importância da pessoa do(a) secretário(a).

A seguir, Dom Otacílio rezou com todos os presentes a ‘Oração da secretária’:

Oração do(a) Secretário(a) Paroquial

Ó Deus, Vos peço a assistência do Espírito Santo, para que, como secretário(a), seja sinal da presença do Vosso Filho Jesus Cristo, a quantos vierem ao nosso encontro.

Enriquecido (a) pelos dons da Sabedoria, Entendimento, Conselho, Fortaleza, Ciência, Temor e Piedade, corresponda à missão que fui agraciado (a), sem mérito algum, mas porque sois infinitamente misericordioso.

Que ao terminar o dia, diga apenas: fui um(a) simples servo(a) e fiz apenas o que devia fazer (cf. Lc 17,10), no pensamento, palavra e ação. Amém.

Seguindo, Dom Otacilio  meditou sobre o Ícone da Santíssima Trindade, baseando-se no artigo de Pe Adroaldo, conforme pode-se conferir no link abaixo:

Catequese Hoje

Dom Otacilio encerrou chamando a atenção para a espiritualidade no cotidiano da secretária.

O setor contábil, nas pessoas da Marina e Wiara, aprofundou o conteúdo sobre as qualidades requeridas para exercer bem a função de  secretária e as implicações no êxito do serviço paroquial.

Em seguida, foi dialogado sobre o cuidado com o relatório financeiro desde o lançamento até os pequenos detalhes que exigem mais atenção.

O encontro finalizou com a entrega de brindes aos participantes, uma parceria da ‘Livraria João Paulo II’e em seguida foi servido um delicioso almoço a todos.

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

 

 

Transferências de Padres na Diocese de Guanhães: Sigamos unidos em oração

A pedido do Sr. Bispo, Dom Otacilio Ferreira de Lacerda, após reunião com o conselho presbiteral e ouvir todos os envolvidos, o Chanceler da Cúria Diocesana de Guanhães, Pe. Dilton Maria Pinto, anunciou hoje as transferências que ocorrerão em nossa Diocese a partir de 1º de julho de 2024. Essas mudanças visam fortalecer o trabalho pastoral e atender às necessidades das comunidades paroquiais. Eis as principais alterações:

  1. Pe. Daniel Bueno Borges: Deixa a Paróquia Santana em Água Boa e assume a missão de Pároco na Paróquia Nossa Senhora das Dores, em Dores de Guanhães – MG.
  2. Pe. Thiago Dione Vileforte: Deixa a função de Vigário Paroquial na Paróquia São Miguel e Almas em Guanhães e assume como Administrador Paroquial na Paróquia Santana, em Água Boa – MG.
  3. Dom Marcello Romano: Deixa a Paróquia Nossa Senhora das Dores e assume como Pároco na Paróquia São João Evangelista, na cidade de mesmo nome.
  4. Pe. João Gomes Ferreira: Deixa a função de Vigário Paroquial em São João Evangelista e assume como Administrador Paroquial na Paróquia Santo Antonio, em Santo Antônio do Rio Abaixo – MG.
  5. Diácono Anderson Alves da Rocha: Após sua Ordenação Sacerdotal em 8 de junho de 2024, assumirá a função de Vigário Paroquial na Paróquia São Miguel e Almas, em Guanhães – MG.
  6. Pe. Salomão Rafael Gomes Neto: Deixa a Paróquia São João Evangelista para dedicar-se aos Estudos em Roma.

Unamo-nos em orações, pedindo à Virgem Maria e a São Miguel, nosso Padroeiro, que abençoem esses nossos irmãos em seus novos ministérios.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Padre José Aparecido dos Santos representa a Diocese de Guanhães em encontro regional de Coordenadores Diocesanos de Pastoral

Entre os dias 6 e 9 de maio de 2024, os Coordenadores Diocesanos de Pastoral do Regional Leste 2, no Estado de Minas Gerais, estiveram reunidos na Casa Santíssima Trindade, em Belo Horizonte. Este encontro proporcionou um momento significativo para os participantes mergulharem na oração, no estudo e na vivência da sinodalidade, com o objetivo de fortalecer uma Igreja cada vez mais pautada na ‘Comunhão, Participação e Missão’.

O evento teve como pauta principal uma profunda análise de conjuntura sobre a Igreja Particular e Universal, abordando temas como sua estrutura e organização, além de questões relacionadas à vida cotidiana de cada participante, incluindo motivações, desafios e a promoção da saúde mental, física e espiritual.

Representando a Diocese de Guanhães, o Padre José Aparecido dos Santos, Coordenador de Pastoral da diocese, participou ativamente das discussões, contribuindo com sua experiência e visão pastoral para o enriquecimento do encontro. Sua presença reforça o compromisso da Diocese de Guanhães em estar sempre engajada nos processos de formação e aprimoramento pastoral, buscando fortalecer a missão evangelizadora e a comunhão eclesial.

Este momento de encontro e partilha entre os Coordenadores Diocesanos de Pastoral do Regional Leste 2 foi uma oportunidade valiosa para fortalecer os laços fraternos, trocar experiências e buscar caminhos conjuntos para a construção de uma Igreja mais próxima das necessidades do povo de Deus.

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

 

Diocese de Guanhães marca presença no 19º Encontro Nacional dos Presbíteros em Aparecida

Representando os presbíteros da Diocese de Guanhães, o Padre José Geraldo da Silva participou ativamente do 19º Encontro Nacional de Presbíteros (ENP), realizado no Centro de Eventos Padre Vítor Coelho de Almeida, em Aparecida (SP). O evento, que ocorreu de 24 a 30 de abril, reuniu aproximadamente 450 sacerdotes de diferentes dioceses do Brasil em torno do tema “Presbíteros: Testemunhas da Esperança!”.

Durante os seis dias de encontro, os participantes foram enriquecidos com uma programação intensa, que incluiu momentos de oração, reflexão, formação e convivência fraterna. O Padre José Geraldo, ao lado de seus colegas presbíteros, viveu uma experiência profunda de comunhão e partilha, fortalecendo sua missão pastoral e seu compromisso com a Igreja e com o povo de Guanhães.

Dentre os destaques do evento, estiveram as análises de conjuntura eclesial, as reflexões sobre a missão dos presbíteros como anunciadores da esperança e os momentos de retiro e reflexão espiritual. Além disso, as palavras inspiradoras dos líderes da Igreja, como o Cardeal Odilo Pedro Scherer e o Cardeal Lazzaro You Heung-sik, reforçaram a importância do testemunho de fé e do serviço pastoral dos sacerdotes.

Ao final do encontro, os participantes emitiram uma carta dirigida a todos os presbíteros do Brasil, expressando o desejo de espalhar a mensagem de esperança e coragem, promovendo a comunhão, a partilha fraterna e o cuidado mútuo entre os membros do clero. O Padre José Geraldo retorna à Diocese renovado em seu compromisso com o Evangelho e com a missão da Igreja, pronto para continuar sendo testemunha da esperança em meio aos desafios do mundo atual.

Segue a íntegra da carta assinada pelos líderes da Comissão Nacional de Presbíteros:

Carta de agradecimento ao povo de Deus

“Peregrinos da Esperança: Corações ardentes, pés a Caminho”

Extasiados e agradecidos a Deus, pela participação povo de Deus da Diocese de Guanhães,

ao participar da celebração do dia primeiro de maio de 2024 –

  “Que o povo seja forte na Fé, apesar dos problemas…” (Pe. Zezinho SCJ)

 

Amados irmãos e irmãs desta “Vinha do Senhor” – clero, cristãos Leigos e Leigas, consagrados, seminaristas,  em percurso sinodal nesta Igreja Particular de Guanhães, Deus seja louvado pela graça que nos concedeu ao celebrar 38 anos da instalação de nossa Diocese.

Agradecemos a Deus, do fundo do nosso coração, por todos e todas que se empenharam na organização e participação deste memorável acontecimento: a caminhada da luz, Missa, animação…

A Deus nosso louvor pelas presenças físicas e através dos meios digitais. Também o nosso reconhecimento por quantos que, desde o início, estiveram à frente desta linda história que ora participamos (Fl 1,3-6), muitos já contemplando a Glória Celeste.

Neste momento especial de início dos trabalhos em vista da nossa “VI Assembleia Diocesana 2025”, no espírito do “Ano da Oração 2024” e em vista do “Ano Jubilar da Esperança 2025”, contamos com a alegria e vivência evangélica de todos vocês, destacando o importante e necessário envolvimento de todos nos Conselhos Pastorais – paroquias e diocesanos – na “Comunhão, Participação e Missão”, numa caminhada verdadeiramente Sinodal.

Oportunas e iluminadoras as palavras do nosso querido Papa Francisco, “Com Deus no coração enchereis com vossa luz os campos que agora parecem estéreis, fertilizando-os com esperança” (Papa Francisco, Seminário de Burgos, Espanha, 24/04/2024).

Copiosas bênçãos divinas sobre todas as Paróquias e Comunidades!!!

Guanhães MG, 02 de maio de 2024

 

 

Dom Otacílio Ferreira de Lacerda

Bispo diocesano e Coordenação Diocesana de Pastoral

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

Convite

A Diocese de Guanhães, minha família e eu, Diácono Anderson Alves da Rocha, convidamos para a solene Celebração Eucarística na qual serei ordenado Presbítero pela Prece da Igreja e pela imposição das mãos de Dom Otacilio Ferreira de Lacerda, nosso Bispo.
Dia 8 de Junho de 2024 – às 10h, na Igreja Matriz Nossa Senhora da Glória, em Divinolândia de Minas – MG
Venham todos celebrar comigo, esse grande dia da minha vida!
A Palavra do Pastor
Presbíteros testemunhas da mansidão e da doçura

Presbíteros testemunhas da mansidão e da doçura

    Ajudai, Senhor, a fim de que todos os presbíteros mantenham a mansidão e a doçura, virtudes tipicamente cristãs,...
Read More
O Presbítero e os meios de comunicação social

O Presbítero e os meios de comunicação social

Sobre a missão dos Presbíteros nos meios de comunicação social, sobretudo neste tempo que estamos vivendo, em que se multiplica...
Read More
Cidades mais humana

Cidades mais humana

   “Eu vi Satanás cair do céu, como um relâmpago” (Lc 10,18) É sempre oportuno e necessário refletir sobre a...
Read More
Ensina-me, Senhor, a perdoar como Vós perdoastes

Ensina-me, Senhor, a perdoar como Vós perdoastes

                                       ...
Read More
“Graça, misericórdia e paz”

“Graça, misericórdia e paz”

Reflexão à luz da passagem da Carta do Apóstolo Paulo a Timóteo (1 Tm 1, 1-2.12-14). Retomo os dois primeiros...
Read More
“A caridade é a plenitude da Lei”

“A caridade é a plenitude da Lei”

“O amor não faz nenhum mal contra o próximo. Portanto, o amor é o cumprimento perfeito da Lei.” (Rm 13,10) Com...
Read More
Pães ázimos de pureza e verdade

Pães ázimos de pureza e verdade

“Assim, celebremos a Festa, não com velho fermento, nem com fermento da maldade ou da perversidade, mas com os pães...
Read More
Urge que ampliemos os horizontes da evangelização!

Urge que ampliemos os horizontes da evangelização!

De modo especial, dedicaremos o mês de setembro à Sagrada Escritura. Procuremos valorizá-la cada vez mais em nossas comunidades, sobretudo...
Read More
Cristãos leigos e leigas perseverantes no amor

Cristãos leigos e leigas perseverantes no amor

Vivendo o terceiro ano Vocacional, reflitamos sobre a graça da missão realizada pelos cristãos leigos e leigas na obra da...
Read More
“Presbítero segundo o Coração de Jesus”

“Presbítero segundo o Coração de Jesus”

Uma reflexão sobre o ministério e a vida do presbítero, à luz dos parágrafos 191-204, do Documento de Aparecida (2007),...
Read More

Empresas que possibilitam este projeto:

Arquivo