Notícias

Festa de Nossa Senhora da Conceição – 315 anos da chegada da Imagem e reabertura da Igreja Matriz em Conceição do Mato Dentro

Nos dias 29 de novembro a 08 de dezembro de 2018, os fiéis da paróquia Nossa Senhora da Conceição em Conceição do Mato Dentro/MG com alegria e fervor acompanharam   a programação da Festa de Nossa Senhora da Conceição – 315 anos da chegada da Imagem e reinauguração da Igreja Matriz.

Dos dias 29/11 a 07/12 aconteceu a Santa Missa, no Santuário e após a Novena preparatória.

Na manhã do sábado, 8 de dezembro,  iniciou-se pela manhã com repiques de sinos, queima de fogos e toque da banda de Música, café comunitário, Momento Mariano com Coroação de Nossa Senhora, Solene Procissão saindo do Santuário, Solene Entrega das chaves da Igreja Matriz, Abertura da Igreja Matriz , Celebração da Dedicação da Igreja.

 A cerimônia foi presidida pelo arcebispo de Diamantina e administrador apostólico da Diocese de Guanhães, Dom Darci Nicioli e concelebrada por Pe João Evangelista, pároco dessa paróquia e alguns padres da Diocese de Guanhães.

A igreja, que estava fechada desde 2005, foi totalmente restaurada, resgatando as características da sua construção, que levou quase 100 anos para ser concluída.

As festividades foram encerradas com a Santa Missa de Nossa Senhora da Conceição às 19h na Igreja Matriz.

Mais fotos em https://www.facebook.com/DioceseDeGuanhaes/?ref=settings

 

Aniversariantes do mês de Dezembro

LISTA ANIVERSARIANTES DEZEMBRO

Dezembro Clero

04 Pe. Alípio José de Souza Nascimento / Ordenação 1963

08 Pe. Itamar José Pereira Ordenação

10 Pe. João Evangelista dos Santos Ordenação

10 Pe. José de Brito Filho Ordenação

10 Dom Jeremias Antônio de Jesus Ordenação Presbiteral

11 Pe. Amarildo Dias da Silva Nascimento

12 Pe. Luiz Maurício Silva Ord. Diaconal e Presbiteral

13 Pe. Ismar Dias de Matos Nascimento

17 Dom Marcello Romano Ordenação Presbiteral

21 Diácono André Luiz Eleotério da Lomba Nascimento

Dezembro Consagradas/Religiosas

03 Irmã Neusa Alves dos Santos (Clarissa Franciscana – C.M.D.) Nascimento

03 Irmã Maria Inês de Almeida (Clarissa Franciscana – C.M.D.) Nascimento

08 Maria Raquel Mendes Soares (Guanhães – Coop. Família Profissão Religiosa

Dezembro Funcionários

06 Bruno (Rádio Vida Nova) Nascimento

07 Verônica Lúcio dos Reis (serv. Gerais São Pedro) Nascimento

12 Terezinha Rosa da Silva (serv. Gerais Sra do Porto) Nascimento

20 Marina de Carvalho Costa Nascimento

21 Claúdia Rocha (Rádio Vida Nova) Nascimento

26 Leone Souza da Silva (sec. Dom Joaquim) Nascimento

28 Laiz Maria Silva (sec. Cantagalo) Nascimen

Novena de Natal; experiência da alegre espera do Salvador

As Novenas de Natal são uma bela experiência de pastoral popular no Brasil. Bem em sintonia com o tempo litúrgico do Advento, elas estimulam a conversão aos caminhos do Senhor, despertam para a espera vigilante e dispõem a acolher com alegria o Deus que veio, que vem continuamente e que ainda virá, conforme Jesus prometeu.

A Novena de Natal é um tempo especial dentro de outro tempo especial, como é o Advento. Todos os dias são marcados pela espera gozosa do nascimento de Nosso Senhor Jesus. Nos nove dias, a Igreja nos exorta a nos centrarmos mais no Senhor, olhando as atitudes de Maria e de José para aprendermos, com Ele, como se vive de acordo com a vontade do Pai.

Organize-se e reze a novena com seu grupo de novena ou com sua família, e viva essa experiência da alegre espera pelo Salvador.  Esse ano temos a alegria de estarmos unidos à Arquidiocese de Diamantina, que nos brindou com uma linda novena, cujo tema é: “Chamados à santidade, celebrando um santo Natal”.

Nós nos tornamos santos vivendo as bem-aventuranças, o caminho principal porque “contra a corrente” em relação à direção do mundo. O chamado à santidade é para todos, porque a Igreja sempre ensinou que é um chamado universal e possível a qualquer um, como demonstrado pelos muitos santos. A vida de santidade está assim intimamente ligada à vida de misericórdia, “a chave para o céu”. Portanto, santo é aquele que sabe comover-se e mover-se para ajudar os miseráveis e curar as misérias. Quem esquiva-se das “elucubrações” de velhas heresias sempre atuais e quem, entre outras coisas, em um mundo “acelerado” e agressivo “é capaz de viver com alegria e senso de humor.” Não é um “tratado”, mas um convite que a Igreja nos faz.

Que estes dias de preparação para o nascimento do Filho de Deus nos ajudem a preparar também nosso coração para que Ele nasça em cada um de nós e nos torne cada dia mais próximos à santidade tão desejada e não impossível.

 

Pela PASCOM DIOCESANA

Michel  Hoguinele

Falecimento do Pe. Elberth, da Arquidiocese de Diamantina

Nota de Falecimento – Padre Elberth Antônio Fernandes Tolentino
Plenamente confiantes na ressurreição em Cristo o arcebispo, Dom Darci José Nicioli e o clero da Arquidiocese de Diamantina se solidarizam com os familiares e amigos do padre Elberth Antônio Fernandes Tolentino , que faleceu no sábado, 01 de dezembro, em Diamantina (MG). O velório será realizado neste domingo, 02 de dezembro, na Basílica Sagrado coração de Jesus, em Diamantina. Missa de corpo presente, às 15h, presidida por Dom Darci, na Basílica, logo em seguida ocorrerá o sepultamento.

 

“Eu sou a ressurreição e a vida. Aquele que crê em mim, ainda que esteja morto, viverá. E todo aquele que vive e crê em mim, jamais morrerá.” (João 11, 25-26)

Em entrevista, dom Manoel João Francisco fala sobre o significado e o sentido do tempo litúrgico

A Igreja através de sua experiência milenar encontrou maneiras de preparar suas festas principais. Por isto instituiu o Advento, como tempo propício de preparação, que antecede o Natal do Senhor. A palavra “Adventus”, do latim, era usada por ocasião da vinda de Jesus Cristo.

A liturgia da Igreja fala, durante o Advento, na preparação de duas vindas do Senhor: a primeira, acontecida com o nascimento de Jesus, em Belém, que é tornada presente no Natal. A segunda, celebrada como expectativa da vinda de Cristo no fim dos tempos. Por este duplo motivo, o Advento se apresenta como um tempo de piedosa e alegre expectativa.

Por ocasião deste tempo litúrgico, que este ano tem início no dia 02 de dezembro, o portal da CNBB entrevistou o bispo de Cornélio Procópio, no Paraná, dom Manoel João Francisco, que também é membro da Comissão Episcopal de Texto Litúrgicos da CNBB, a Cetel. Ele falou sobre o significado e sentido do tempo litúrgico, assim como sobre a cor litúrgica desse tempo.  Confira, abaixo, a entrevista na íntegra:

Dom Manoel, qual é o significado e o sentido litúrgico do Advento?

Advento como diz a palavra significa a vinda do Senhor ou também chegada do Senhor. O Advento nos lembra a memória da primeira vinda de Cristo na Terra e com isso nos preparamos para o Natal, mas também o Advento nos faz lembrar a segunda vinda. Fazendo memória da primeira vinda, nós nos preparamos para a segunda vinda do Senhor no final dos tempos, porque quando ele voltou para junto do Pai, ele prometeu que haveria de voltar e não nos disse nem o dia, nem a hora, mas que iria voltar; então nós precisamos estar preparados para essa segunda vinda, aliás as leituras e as orações desse período, principalmente as primeiras semanas do Advento colocam-nos nesse clima de vigilância, de oração, de expectativa da segunda vinda.

Também entre a primeira vinda, da qual nós temos memória e a segunda vinda para a qual nós nos preparamos existe várias vindas do Senhor, são vindas misteriosas, sacramentais. O Senhor se torna presente ou vem para nós através da sua Palavra, através de todos os sacramentos, especialmente da Eucaristia, através da pessoa dos irmãos e irmãs, de modo especial na pessoa dos necessitados, empobrecidos, excluídos, e nós só nos preparamos adequadamente para a segunda vinda na medida em que nós acolhamos o Senhor que vem nessas vindas misteriosas, nessas vindas sacramentais no nosso estar, na nossa vida presente, então esse é o sentido do advento: fazer memória da primeira vinda, nos preparar para a segunda vinda acolhendo o Senhor que vem agora de diversas formas.

Qual é a cor litúrgica desse tempo?

A cor é o roxo porque no Advento nós ficamos nessa expectativa e nos preparando para a segunda vinda que pede penitência e o roxo é sinal de penitência, mas uma penitência alegre, uma alegre expectativa digamos assim… E no terceiro domingo do Advento essa alegria se manisfesta de uma forma um pouco mais clara, e por isso que no terceiro domingo do Advento também é possível usar o paramento de cor rosa.

O Advento é um tempo penitencial?

É penitencial porque pede um pouco de penitência, sem dúvida, ao nos prepararmos. Pede conversão! A vida cristã inteira pede conversão e de uma forma toda especial durante a Quaresma, que é a preparação para a Páscoa, mas também no Advento esse pedido de conversão manifestado e por isso mesmo ele é penitencial, mas não tão penitencial quanto a Quaresma.

Fonte: CNBB/Disponível em: http://www.cnbb.org.br/em-entrevista-dom-manoel-joao-francisco-fala-sobre-o-significado-e-o-sentido-do-tempo-liturgico/

 

Vem aí, de 02 a 06 de Janeiro/2019, a 3ª MISSÃO JNP, JESUS NAS PRAÇAS!

III MISSÃO JNP, JESUS NAS PRAÇAS!

Esse projeto nasceu da necessidade de chegar a novos espaços de evangelização, e foi inspirado em outra iniciativa missionária, o Projeto Jesus no Litoral, criado no estado do Paraná no ano de 2003 e já realizado em diversos estados do Brasil como uma das mais importantes ações do nosso movimento.

Em unidade com este projeto nacional, o Ministério Jovem de Minas Gerais percebe a necessidade de realizar no estado um trabalho no mesmo estilo e que proporcione a oportunidade de evangelização da juventude. Minas Gerais não possui mar, mas possui muitas praças frequentadas por inúmeros jovens. Diante disso, nasceu o sonho de evangelizar em um local público, e que atingisse de forma direta e indireta, aqueles que passam por ali. Sendo assim, propõe-se o presente projeto que pretende reunir a juventude carismática de todas as dioceses do estado

 de Minas Gerais, em um único objetivo: resgatar almas para Deus mostrando que é possível construir a tão sonhada Civilização do Amor.

O convite ao despertar de um grande impulso missionário e ao estado permanente de missão tem sido destacado nos recentes documentos da Igreja, como destaque para o Documento de Aparecida, o documento Missão Continental (CNBB – Doc. 88) e as Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora 2011 – 2015 (CNBB – Doc. 94).

O objetivo é evangelizar proclamando a Boa Nova de Jesus Cristo, caminho para a santidade, por meio do serviço, diálogo, anúncio e testemunho de vida. Além de promover a dignidade das pessoas e formar o povo de Deus, na participação da construção de uma sociedade justa e solidária. Direção Espiritual: “Lançai as redes em águas profundas” (Lc 5, 4).

Os coordenadores diocesanos da Renovação Carismática Católica, em parceria com o Ministério Jo

vem, são responsáveis pela seleção dos missionários, levando em conta a maturidade, espiritualidade e vivência comunitária.
No ano de 2019 a JESUS NAS PRAÇAS realizar-se-á na Diocese de Guanhães entre os dias 02 e 06 de janeiro e contemplará as seguintes cidades: Sabinópolis, Rio Vermelho, Paulistas, Materlândia e Coluna, que receb

erão jovens de todo o Estado de Minas Gerais. Os jovens visitarão as creches, hospitais, asilos, além das visitas porta a porta. E, em todas as noites, haverá um grande louvor em uma das Praças das cidades visitadas, com todo ardor e energia dispensada pela Juventude da RCC.

Desde já estão todos convidados a participarem dos momentos de louvor.
Mais informações: http://rccminas.com/jnp2019 e
https://www.facebook.com/rccdiocesedeguanhaes

Realização: Ministério Jovem(MJ) de Minas Gerais, Renovação Carismática Católica(RCC) de Minas Gerais e Renovação Carismática Católica(RCC) e Ministério Jovem(MJ) da Diocese de Guanhães.

 

Camila Aparecida Reis da Silva Aires
Coordenadora do Ministério Jovem da RCC da Diocese de Guanhães

“Alinhados com o Reino dos Céus”, em Materlândia

No último domingo, dia 25 Novembro, a Paróquia Nossa Senhora Mãe dos Homens, em Materlândia, realizou a 1 Conferência Alinhados com o Reino dos Céus, sob o tema bíblico contido na Carta aos Rm 8,19 “a criação ansiosamente aguarda a manifestação dos filhos de Deus”. Foi um dia inteiro dedicado ao Senhor, em que todos os conferencistas tiveram a oportunidade de fazerem uma experiência com o amor de Deus. Foram momentos de muito louvor, momentos onde também fomos edificados pela Sagrada Escritura, momentos de orações espontâneas, adoração.

A conferência acolheu um público de aproximadamente 300 católicos, vindos de toda a paróquia, como também das paróquias de Sabinópolis, Rio Vermelho e Guanhães. Contamos ainda com a presença de missionários que fazem parte da corrente de graça carismática, como o Adilson Ferreira da RCC Açucena e Elton Pimentel da Comunidade Deus Existe de Ipatinga. A animação, o louvor foi direcionado por um dos Ministério de Louvor da RCC de Açucena e do Ministério de Artes da IEMP de Materlândia, que nos honraram com um maravilhoso teatro e dança, sobre o lugar que Jesus ocupa em nossas vidas. Tivemos também a participação do nosso pároco José Adriano, que também pregou durante o encontro e presidiu o momento mais aguardado por nós: a adoração ao Santíssimo Sacramento e a Santa Missa. Durante a adoraçãoo ao Santíssimo Sacramento, nos rendemos e nos prostramos diante a presença do Rei Jesus e o proclamamos o Senhor e Salvador de nossas vidas. Muitas graças, curas foram dispensadas da parte de Deua sobre muitos que ali estavam.

Cremos que vivemos um domingo de céu na terra, onde fomos imensamente edificados e transformados pela poderosa presença de Deus.

Todo o evento foi pensado e preparado para que os jovens, os adultos, os anciãos e até mesmo as crianças pudessem participar. Enquanto os pais estavam sendo alimentados pela Palavra de Deus, as crianças de até 10 anos de idade, ficaram sob os cuidados do Catinho da Criança, onde brincaram, e também foram edificados com desenhos e histórias bíblicas. Tivemos uma média de 25 crianças que permaneceram todo o dia no catinho preparado para elas. Contamos ainda com uma Equipe de Serviço de 30 pessoas que trabalharam com todo empenho e amor; que não mediram esforços para que este evento pudesse acontecer para abençoar a tantas pessoas.

Louvamos a Deus por tudo o que ele realizou no meio de nós, e saímos deste evento mais confiantes de que os sonhos de Deus não se frustram jamais. Pois um dia Ele nos confiou esse desejo que nasceu do seu coração e que graças a sua bondade por nós, pode ser realizado. Estamos agradecidos a Deus por toda a providência que ele nos concedeu e aos nossos paroquianos colaboradores e apoiadores que nos fizeram diversas doações de gêneros alimentícios e tantas outras ajudas em toda a infraestrutura; não mediram esforços para que tudo ocorresse bem.

Nossa intenção agora é dar continuidade aos trabalhos de evangelização em nossa paróquia buscando viver esta espiritualidade carismática, e já contamos com o apoio do nosso pároco para a realização do Seminário de Vida no Espírito Santo (SEVES), já estamos trabalhando para que esses encontros semanais possam nos edificar ainda mais.

Patrícia Santu

Ano Nacional do Laicato na Festa de Cristo Rei

Como proposto pela 54ª Assembleia Geral da CNBB – Conferência Nacional dos Bispos do Brasil –, em 2017 – 2018 celebrou-se o ANO NACIONAL DO LAICATO DO BRASIL, com início na Solenidade de Cristo Rei e culminância também na Festa de Cristo Rei, dia 25 de novembro, já que a missão do leigo e leiga não termina. É compromisso da CNBB “Celebrar o Dia Nacional dos Cristãos Leigos e Leigas na Solenidade de Cristo Rei, a cada ano”. (Doc. 105. n.275b).

Durante todo o ano, refletimos o Doc. 105 “Cristãos Leigos e Leigas na Igreja e na Sociedade – Sal da Terra e Luz do Mundo” , recordando nossa responsabilidade de Batizados, membros do Corpo de Cristo, que é a Igreja, na vivência de nossa vocação de cristãos na Igreja e na Sociedade. Enfrentamos grandes desafios na busca da transformação da realidade vivida em nosso país, com a certeza de que participamos da construção de uma nova sociedade pautada nos ensinamentos do Mestre Jesus.

Para Jussara Ventura, “o Ano do Laicato deixa para nós, da comunidade, o sabor do sal; que nunca percamos o nosso sabor e a luz de Cristo que brilha em cada coração”. “O Ano do Laicato não terminou; só encerramos a primeira etapa; é como o horizonte: quando pensamos que estamos chegando, descobrimos que precisamos caminhar mais. Não pare de caminhar, você também”, declara Maria Ângela Coelho, de Virginópolis. “Quando somos SAL DO MUNDO, damos um novo sabor a todas as esferas da vida e conservamos nossa fé, apesar de todas as provações. Nosso testemunho cristão dá sabor e vida e ilumina o caminho de muitos irmãos e irmãs”, afirma Lurdinha Barroso Filizzola. Que legado a celebração do ANO DO LAICATO deixa para você, meu irmão e minha irmã? A catequista Madalena, de Taquaral – paróquia Nossa Senhora Aparecida – Guanhães, confessa: “creio que o grande legado é o despertar do próprio leigo para assumir seu lugar na Igreja e viver sua santidade no mundo”. “Ser presença viva do Evangelho no chão onde pisamos, conhecedores da missão de batizados e batizadas, vivendo a união tão esperada pela Igreja; ser leigo e leiga valorizando o meu dever e respeitando o direito do outro”, conclui a catequista Célia, de Peçanha.

Que tenhamos tido tempo e oportunidade para repensar nossa missão na Igreja e no mundo.

Rogamos ao Senhor, que como Batizados e enviados, sejamos a Igreja de Cristo em missão no mundo.

Mariza da Consolação Pimenta Dupim

Fotos enviadas por Lília Costa Pires

 

Fotos do tríduo por ocasião encerramento do Ano Nacional do Laicato na festa de Cristo Rei, na paróquia N Sra da Pena em Rio Vermelho. 

ELEIÇÃO PARA COORDENADOR DA RCC DA DIOCESE DE GUANHÃES

A Renovação Carismática Católica (RCC) da Diocese de Guanhães realizou no dia 18 de novembro, domingo, a reunião da ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA (Eleição Eletiva para coordenador ou coordenadora Diocesano para o próximo biênio 2019-2020). A reunião aconteceu no salão paroquial da catedral em Guanhães-MG e estavam presentes, Padre José Geraldo da Silva (Padre Assessor da RCC na Diocese de Guanhães), Mário Lúcio Ferreira (Coordenador Estadual da RCC-MG), Enéias Gonçalves de Miranda (atual Coordenador Diocesano RCC de Guanhães), alguns coordenadores de ministérios do núcleo diocesano e 15 coordenadores dos 28 Grupos de Oração da RCC da Diocese de Guanhães.

A reunião deu-se inicio às 9h30m com a oração inicial conduzida por todos os presentes e posteriormente realizou-se a votação. Mário Lúcio juntamente com Padre José Geraldo conduziram a votação e do processo os três nomes indicados foram:

• Denise Aparecida da Silva, coordenadora do Grupo de Oração: LIBERTAÇÃO E VIDA de Dom Joaquim-MG,
• Marília Gomes de Sousa, coordenadora do Grupo de Oração: ALIANÇA COM CRISTO de Santa Maria do Suaçuí-MG
• Laurita Aparecida de Miranda, serva do Grupo de Oração ÁGUA VIVA de São João Evangelista-MG.
Estes três nomes serão encaminhados ao clero diocesano e/ou ao administrador apostólico Dom Darci Nicioli para escolha de uma nova coordenação para a RCC da Diocese de Guanhães.

 

Rezemos para estas três servas e para Enéias que coordenou a RCC da diocese neste tempo e permanecerá ate que seja eleito uma nova coordenação.

Aguardemos a decisão da nova coordenação para a RCC da Diocese de Guanhães.

Paz e bem!

Sidney Pereira da Silva Junior,
Coordenador do Ministério de Comunicação da RCC Diocese de Guanhães

Dom Darci anuncia transferências e nomeações na diocese de Guanhães

O administrador apostólico da diocese de Guanhães, Dom Darci José, anunciou nesta terça-feira (19) as transferências e nomeações de alguns padres e diáconos.
Confira as mudanças.

1. COORDENAÇÃO GERAL
a. Vigário Geral: P. José Aparecido de Pinho
b. Ecônomo e Moderador da Cúria: P. Hermes Firmiano Pedro
c. Chanceler Diocesano: P. João Carlos de Souza
d. Coordenador Pastoral: P. Dilton Maria Pinto

2. COLÉGIO DE CONSULTORES
a. P. José Aparecido de Pinho
b. P. Hermes Firmiano Pedro
c. P. João Evangelista dos Santos
d. P. Derci da Silva
e. P. José Martins da Rocha
f. P. Salomão Rafael Gomes Neto

3. COORDENADORES DE ÁREAS
a. Área São João Evangelista: P. João Carlos de Souza
b. Área São Miguel e Almas: P. Salomão Rafael Gomes Neto
c. Área N. Sra. Conceição: P. José Geraldo da Silva
d. Área N. Sra. Patrocínio: P. José Martins da Rocha

4. TRANSFERÊNCIAS (a partir de janeiro/2019)
1. P. Derci da Silva
Adm. Paroquial Paróquia N. Sra. Pilar – Morro do Pilar MG e Paróquia Sto. Antônio – Sto. Antônio do Rio Abaixo MG
2. P. Valter Guedes de Oliveira
Adm. Paroquial Paróquia São José – Paulistas MG
3. P. João Carlos de Souza
Adm. Paroquial da Paróquia São João Evangelista – S. J. Evangelista MG
4. P. Wanderlei Rodrigues dos Santos
Adm. Paroquial da Paróquia São José – S. José do Jacurí MG
5. Diác. Edmilson Henrique Cândido
Estágio Pastoral: Paróquia N. Sra. Pena – Rio Vermelho MG
6. Diác. Daniel Bueno Borges
Estágio Pastoral: Paróquia de Sant’Ana – Água Boa MG
7. Diác. André Luiz Eleotério Lomba
Estágio Pastoral: Paróquia N. Sra. Conceição – Conceição Mato Dentro MG
8. Seminarista Guilherme Soares Lage
Estágio Pastoral: Paróquia São Miguel – Guanhães MG

5. CONFIRMAÇÃO no Ministério – Administradores Paroquiais
1. Paróquia Sant’Ana – ÁGUA BOA MG
P. Ivani Rodrigues
2. Paróquia N. Sra. Amparo – BRAÚNAS MG
P. Amarildo Dias da Silva
3. Paróquia Sto. Antônio – COLUNA MG
P. Eduardo Dornelas da Cruz
4. Paróquia N. Sra. Aparecida – CÓRREGOS MG
P. João Evangelista dos Santos
5. Paróquia N. Sra. Conceição – CONCEIÇÃO MATO DENTRO MG
P. João Evangelista dos Santos
6. Paróquia N. Sra. da Glória – DIVINOLÂNDIA MG
P. José Martins da Rocha
7. Paróquia São Domingos – DOM JOAQUIM MG
P. José Geraldo da Silva
8. Paróquia N. Sra. das Dores – DORES DE GUANHÃES MG
P. Mario Gomes dos Santos
9. Paróquia Sant’Ana – FERROS MG
P. Alípio José de Souza
10. Paróquia São Miguel e Almas – GUANHÃES MG
P. Hermes Firmiano Pedro
11. Paróquia N. Sra. Aparecida – (Pito) – GUANHÃES MG
P. Adão Soares de Souza
12. Paróquia São Sebastião – JOANÉSIA MG
P. Osmar Batista Siqueira
13. Paróquia N. Sra. Mãe dos Homens – MATERLÂNDIA MG
P. José Adriano Barbosa dos Santos
14. Paróquia Sto. Antônio – PEÇANHA MG
P. José Aparecido dos Santos
15. Paróquia N. Sra. Pena – RIO VERMELHO MG
P. Salomão Rafael Gomes Neto
16. Paróquia São Sebastião – SABINÓPOLIS MG
P. João Gomes Ferreira
17. Paróquia de Sta. Maria Eterna – SANTA MARIA DO SUAÇUI
P. Dilton Maria Pinto
18. Paróquia Sto. Antônio – SANTO ANTONIO DO NORTE MG
P. João Evangelista dos Santos
19. Paróquia São Pedro – SÃO PEDRO DO SUAÇUI MG
P. Luiz Maurício Silva
20. Paróquia São Sebastião – SÃO SEBASTIÃO DO MARANHÃO MG
P. Bruno Costa Ribeiro
21. Paróquia N. Sra. Porto – SENHORA DO PORTO MG
P. Adão Soares de Souza
22. Paróquia N. Sra. Patrocínio – VIRGINÓPOLIS MG
P. José Aparecido de Pinho

6. NOMEAÇÕES (a partir de janeiro/2019)

1. Formadores:
a. P. João Evangelista dos Santos
b. P. Derci da Silva

2. Postulação da Causa Beatificação do Cônego Lafayette:
P. Dinton Maria Pinto

3. Folha Diocesana:
P. Bruno Costa Ribeiro

4. Roteiros (Cartilha/Novena Natal/Reflexões)
P. Wanderlei Rodrigues dos Santos
Diác. André Luiz Eleotério Lomba
5. Escola de Teologia para Leigos:
Diác. André Luiz Eleotério Lomba

6. Radio Vida Nova FM:
P. Hermes Firmiano Pedro
P. José Aparecido Pinho

7. Pastorais:
a. Presbiteral: P. Salomão Rafael Gomes Neto
b. Vocacional: P. João Evangelista dos Santos e P. Derci da Silva
c. Juvenil: P. Salomão Rafael Gomes Neto
d. Familiar: P. Bruno Costa Ribeiro
e. COMIDI: P. José Aparecido dos Santos e Seminarista Guilherme Soares Lage
f. Dízimo: Diác. Edmilson Henrique Cândido
g. Catequética: P. Osmar Batista Siqueira
h. Liturgia: P. João Carlos de Souza e Diác. Daniel Bueno Borges
i. Criança: P. José Adriano Barbosa dos Santos
j. Idosos: P. José Aparecido dos Santos
k. Saúde: P. Eduardo Dornelas da Cruz
l. Fraternidade (CF): P. José Martins
m. Cáritas: P. José Martins
n. PASCOM: P. Bruno Costa Ribeiro
o. Ministérios Leigos: P. João Gomes Ferreira
p. Carcerária: P. Wanderlei Rodrigues dos Santos
q. Sobriedades/Dependentes: P. Amarildo Dias da Silva
r. RCC: P. José Geraldo da Silva
s. Terço dos Homens: P. Valter Guedes
t. ECC: P. José Martins
u. Apostolado da Oração e Legião de Maria: Diác. Daniel Bueno Borges
v. Movimento Mãe Rainha: P. Mario Gomes dos Santos
w. Vicentinos: P. Wanderlei Rodrigues dos Santos

Curta Nossa Fanpage:

Empresas que possibilitam este projeto:

Arquivo