Primeiro Congresso missionário do Regional Leste II em Ipatinga

No Primeiro Congresso Missionário do Regional Leste II da CNBB, fomos convidados a reconsiderar a missão a partir da celebração do Ano Santo da Misericórdia. O Papa Francisco ressaltou em mais de uma ocasião o sentido de toda ação pastoral, como “o exercício da maternidade da igreja”. A missão, antes de anúncio explícito de uma verdade de fé, significa proporcionar a experiência desse encontro com Deus que se revela para nós, misericórdia e compaixão como mãe e pai que acolhem os seus filhos. Com efeito, a missão brota do coração misericordioso de Deus. Esse é o sentido profundo da missão D’Ele, de onde decorre a missão da igreja: somos enviados pelo próprio Jesus, a anunciar a misericórdia do Pai , como ele  o fez. Por isso a Igreja Missionária não pode deixar de ser mãe, de coração aberto. O tema do lº Congresso Missionário Regional Leste 2 foi: Missão, fruto da Misericórdia e o lema: Como o pai me enviou Eu também vos envio (Jo 20-21).   Iniciou-se no dia 22 de setembro de 2016 às 19:00 com abertura do congresso feita pelos bispos presentes, dentre eles o bispo da diocese de Itabira e Coronel Fabriciano Dom Marco Aurélio. No dia 23 de setembro de 2016  iniciou-se o primeiro dia de trabalhos  que foi realizado na paróquia Cristo Libertador no Santuário São Judas Tadeu em Ipatinga. Começamos às 8:00 horas da manhã com oração da manhã e a partir das 8:30 com a palestra ministrada pelo Padre Sidney com o tema “ A misericórdia é o próprio coração da missão de Deus.” Segunda parte do período da manhã tivemos a segunda palestra ministrada pelo mesmo assessor e como tema:  Contemplar o Mistério da Misericórdia o cotidiano da missão de Jesus. Logo após, tivemos um momento de partilha entre os participantes do evento e em seguida o almoço.  No período da tarde realizou-se oficinas de trabalhos missionários realizados  por bispos e padres diversos. Em seguida, aconteceu a apresentação de cada grupo e encerrou-se o primeiro dia  com a celebração eucarística presidida por Dom Esmeraldo e concelebrada por demais bispos e padres presentes. Participaram desse congresso mais de 300 pessoas: bispos, padres, consagrados, leigos e leigas de várias dioceses que compõem o Regional leste II. A Diocese de Guanhães tem como representantes Padre Dilton, seminarista Tharley e vários leigos e leigas de várias paróquias da nossa Diocese de Guanhães.

No dia 24, o segundo dia, os trabalhos  foram intensos, o tema apresentado foi: A MISSÃO DA IGREJA: “O SERVIÇO MATERNO DA MISERICÓDIA”.  Palestra esta administrada pelo Padre Sidney que abordou pontos fundamentais, tendo como base o Documento 108 da CNBB, juntamente com as palavras do Papa Francisco sobre o que significa a Misericórdia.

A missão missionaria é o paradigma de toda obra da igreja, a missão mesma, provém desse impulso da misericórdia, que brota do coração de Deus: por isso, a “missão é o coração da igreja.” É este o exercício da maternidade da igreja que o Papa Francisco apresenta e espera que seja sua atividade pastoral, sendo concretizado por uma pedagogia que vai desde a primeira aproximação, passando uma contínua e progressiva atitude de acolhida. A igreja como mãe, deve educar seus filhos por meio da misericórdia, por seus atos e palavras, nos encontros e atividades administrativas, pessoal e coletivamente.

Deve-se a todo instante ter essa comunhão missionária de anunciar o evangelho a todos e em todos os lugares, em todas as ocasiões, sem demora, sem repugnância e sem medo. O fruto da missão misericordiosa se estabelece pela busca do mistério no caminho missionário, e para isso, apontam-se cinco passos para a missão:

– Primeiro acompanhar: para que assim o outro se sinta acompanhado no espirito missionário da evangelização;

– Segundo frutificar: seria o gesto de discernir os valores missionários e valorizar as conquistas e avanços;

– Terceiro Festejar: a celebração é o ápice do jubilo em agradecer na ação litúrgica do encontro com o Cristo à vida de cada pessoa;

Na segunda parte do dia trabalhou-se o seguinte tema: “CAMINHOS PARA DESENVOLVER DE MISERICÓDIA A NOSSA MISSÃO”. Nesta etapa o palestrante Dom Esmeraldo trabalhou os desafios da missão. A presença do Cristo entre nós é a verdadeira certeza, do verbo que se fez carne e traçou sua missão nos tortuosos caminhos da Galileia. A sua gratuidade de estar em missão, de levar sua palavra de amor e esperança aos mais sofredores e fazer deles novos missionários para que testemunhassem sua misericórdia. Lembrando que a iniciativa é sempre de Deus, que por amor a humanidade envia seu filho em missão neste mundo, mas não deixa de retornar novamente à glória celeste.

Um grande missionário se fez Paulo, que para nós foi um missionário de grande bravura no seu testemunho de conversão e amor ao Cristo. A missão vivida pelos primeiro cristãos abre o itinerário para viver a cristandade missionária no caminhar e na misericórdia infinita.  Assim como o pai envia seu filho, hoje ele nos pede para sermos missionários da missão em comunidade e desenvolver a misericórdia com amor incondicional para com todos.

No dia 25 , foram apresentadas as propostas do congresso de maneira geral e também apresentado o tema da campanha missionária de 2016,  que traz como tema: “CUIDAR DA CASA COMUM É NOSSA MISSÃO”. Momento este trabalhado pelo Padre Mauricio da Silva Jardim que é o diretor das Pontifícias Obras Missionarias no Brasil (POM). Foi apresentado um vídeo falando sobre a campanha missionária do mês de outubro que é o mês missionário e também sobre como são aplicadas as ofertas da campanha em obras missionárias nos cinco continentes do mundo.

Este ano de 2016 a Campanha Missionária está em comunhão com a encíclica do Papa Francisco “Laudato Sí” sobre o cuidado com a casa comum. A coleta nacional acontecerá nos dias 22 e 23 de Outubro de 2016.  Nas considerações finais,foram apontados os objetivos do que foi proposto durante os três dias de trabalhos e tudo aconteceu com  uma organização constante, e participação de todos durante os momentos de partilhas de experiências, testemunhos e falas.

Às 10:40 foi realizada no santuário São Judas Tadeu a Missa de Encerramento I, sendo presidida por Dom Marco Aurélio bispo de Itabira e Coronel Fabriciano e demais bispos e sacerdotes presentes. Em uma de suas falas, Dom Marco Aurélio mencionou a alegria de estar cumprindo com o dever de receber este evento de grande porte e do sucesso realizado. Dirigiu palavras de agradecimento a CNBB pela missão a diocese confiada e a todos os Bispos, sacerdotes, consagrados (as), leigos (as) e seminaristas pela presença. Parabenizou os organizadores e as equipes pelo trabalho e também as famílias que cederam seus lares para acolherem todos os congressistas para o evento.

O congresso missionário teve como objetivo, anunciar a misericórdia infinita do pai e explorar a missão de evangelizar e não desanimar nas estradas da vida; o longínquo horizonte é testemunhar a missão do Sul ao Norte, do leste ao Oeste; em todos os cantos, onde o fruto da misericórdia seja o verdadeiro amor pela missão evangelizadora, porque ser missionário é uma dádiva do Pai celeste.

Tharley Kelves

Seminarista

 

A Palavra do Pastor
Graça e perseverança na missão

Graça e perseverança na missão

 “Tende entre vós o mesmo sentimento que existe em Cristo Jesus” (Fl 2,5) Retomo as iluminadoras palavras do Papa Francisco na...
Read More
Sejamos curados pelo Senhor – Homilia – XXIII Domingo do Tempo Comum

Sejamos curados pelo Senhor – Homilia – XXIII Domingo do Tempo Comum

“Olhando para o céu, suspirou e disse:  “Effatha!”, que quer dizer “abre-te!” No 23º Domingo do Tempo Comum (ano B),...
Read More
Paróquia: Escola de Comunhão e de Amor

Paróquia: Escola de Comunhão e de Amor

Como Igreja que somos, precisamos testemunhar a nossa Fé, dando solidez à Esperança, na vivência concreta e eficaz da Caridade,...
Read More
Nossa prática religiosa é agradável a Deus? Homilia – 22º Domingo do Tempo Comum – Ano B – Dom  Otacilio F. de Lacerda.

Nossa prática religiosa é agradável a Deus? Homilia – 22º Domingo do Tempo Comum – Ano B – Dom Otacilio F. de Lacerda.

Com a Liturgia do 22º Domingo do Tempo Comum (ano B), aprofundamos como deve ser uma verdadeira religião que agrade...
Read More
“Só Tu tens Palavras de vida eterna” – Homilia 21º Domingo do Tempo Comum

“Só Tu tens Palavras de vida eterna” – Homilia 21º Domingo do Tempo Comum

“A quem iremos, Senhor?” Com a Liturgia do 21º Domingo do Tempo Comum (ano B), refletimos sobre nossas opções, sobre o discernimento que...
Read More
A missão e o Alimento indispensável – Homilia 19º Domingo Comum – Ano B

A missão e o Alimento indispensável – Homilia 19º Domingo Comum – Ano B

A Liturgia do 19º Domingo do Tempo Comum (ano B), continuamos a refletir sobre um tema de extrema importância: Jesus...
Read More

Temos fome e sede de Deus – XVIII Domingo do Tempo Comum

Com a Liturgia do 18º Domingo do Tempo Comum (ano B), refletimos sobre o Jesus, o Pão da Vida, e,...
Read More
A insustentabilidade dos horizontes fragmentários

A insustentabilidade dos horizontes fragmentários

“Qual é o lugar que concedemos a Deus na nossa vida? Na cultura contemporânea está presente um indubitável processo de...
Read More
Eucaristia: O milagre do amor e da partilha XVII Domingo do Tempo Comum do Ano B

Eucaristia: O milagre do amor e da partilha XVII Domingo do Tempo Comum do Ano B

Com a Liturgia do 17º Domingo do Tempo Comum (ano B), contemplamos a ação de Deus: é próprio do Seu...
Read More
“Confirma a caridade para consolidar a unidade”

“Confirma a caridade para consolidar a unidade”

“Confirma a caridade para consolidar a unidade” Reflitamos à luz deste parágrafo do Sermão sobre os pastores, escrito pelo Bispo...
Read More

Empresas que possibilitam este projeto: