FORTALEÇAMOS O PILAR DA PALAVRA DE DEUS

As novas Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora no Brasil (2019-2023), Documento nº. 107 da Conferência Nacional do Brasil  (CNBB), nos apresentam como Objetivo Geral:

“EVANGELIZAR no Brasil cada vez mais urbano, pelo anúncio da Palavra de Deus, formando discípulos e discípulas de Jesus Cristo, em comunidades eclesiais missionárias, à luz da evangélica opção preferencial pelos pobres, cuidando da Casa Comum e testemunhando o Reino de Deus rumo à plenitude”

Utiliza-se a imagem da Casa para falar da Igreja e de sua missão – “A Casa é a imagem do que as Diretrizes chamam de comunidades eclesiais missionárias”, pois na casa de entra e sai, e é por excelência lugar do acolhimento  e do envio, de modo que “Comunidades que não geram missionários são tristes expressões da esterilidade de quem perdeu seu rumo na vivência do Evangelho”.

Tem, portanto, dois eixos inspiradores: comunidade e missão, e esta casa tem quatro pilares:

– Palavra

– Pão

– Caridade

– Ação Missionária.

Aprofundemos sobre o primeiro pilar: a Palavra de Deus, pois é sempre  oportuno refletir sua importância e centralidade em nosso viver, pensar e agir.

A Palavra de Deus por excelência possui a força e a eficácia de Deus, pois, permanentemente, nos interpela, provoca, consola, cria comunhão e salva, das mais diversas maneiras, e em todos os momentos.

Como discípulos missionários do Senhor, assistidos pelo Seu Espírito, temos uma missão libertadora, inauguradora de um novo tempo, de uma nova realidade: o Tempo da Graça, o Ano da Graça instaurado sempre e para sempre!

A missão de Jesus é também a missão da Igreja que somos. Ungida pelo Espírito Santo, ela se alimenta da Palavra e da Eucaristia, encarnando a Palavra no mundo.

Jesus age atualizando a Palavra de Deus, que fora anunciada desde o tempo dos profetas. Ele é a Palavra que estava e está junto de Deus (Jo 1,1).

Como Igreja-comunidade, corpo formado por diversos membros, dons e carismas, diferentes ministérios, estamos empenhados em prol da vida, a serviço do Reino.

Somos mais que ouvintes e proclamadores da Palavra de Deus, somos testemunhas. E neste sentido, afirmou o Bispo Santo Inácio (séc. I):

“Melhor é calar-se e ser do que falar e não ser. Coisa boa é ensinar, se quem diz o pratica. Pois, só um é o Mestre que disse e tudo foi feito; mas também, tudo quanto Ele fez em silêncio é digno do Pai. Quem possui a Palavra de Jesus pode, em verdade, ouvir o Seu silêncio a fim de ser perfeito, agir como fala e ser conhecido quando silencia. Ao Senhor nada se esconde, até nossos segredos mais íntimos que lhe estão próximos. Façamos, então, todas as coisas, em Sua presença, visto que somos os Seus templos…”.

Urge que nos questionemos quanto à forma com que acolhemos a Palavra de Deus, e o que ela provoca em nós; de modo que não esvaziemos sua eficácia, apenas ouvindo e não a colocando em prática.

Urge que, como Igreja missionária, uma Igreja em saída, levemos a Boa-Nova da Palavra de Deus a quem precisa, pois há inúmeras realidades que precisam ser restauradas e iluminadas neste mundo, que muitas vezes mergulha em trevas.

Renovemos a coragem na busca de respostas mais ousadas e criativas, para amadurecermos na fidelidade à Palavra que é o próprio Jesus. Pois, quanto maior nossa união, maior a eficácia e verdade de nossa evangelização!

Convocados insistentemente pela Palavra Divina, nos preparemos para sua acolhida, escuta e vivência; de modo que, mais do que aclamar com palmas, acompanhemos com pequenos grandiosos gestos de amor, em permanente atitude de conversão e amadurecimento espiritual.

Fortalecendo o pilar da Palavra divina, supliquemos a Deus para que Sua Palavra faça em nós um frutuoso itinerário: vinda de Deus, acolhida no coração, vivida nas vicissitudes quotidianas, nos capacite para a entrada nos céus, quando contemplaremos a face de Deus, o convívio com o Verbo, na comunhão e no amor do Espírito.

                              Dom Otacilio Ferreira de Lacerda

http://peotacilio.blogspot.com/2020/01/fortalecamos-o-pilar-da-palavra-de-deus.html?m=0

 

A Palavra do Pastor
O chamado divino e a nossa resposta – Homilia – Segundo Momingo do Tempo Comum ( Ano B)

O chamado divino e a nossa resposta – Homilia – Segundo Momingo do Tempo Comum ( Ano B)

Deus nos chama para que anunciemos a Sua Palavra e não a nós mesmos, porque nisto consiste a vocação do...
Read More
Viver o Batismo é seguir os passos de Jesus- Homilia para o Domingo do Batismo do Senhor-Ano B- Dom Otacilio 

Viver o Batismo é seguir os passos de Jesus- Homilia para o Domingo do Batismo do Senhor-Ano B- Dom Otacilio 

Com a Liturgia da Festa do Batismo do Senhor (ano B), refletimos sobre a revelação de Jesus Cristo, o Filho...
Read More
Sejamos um sim a Deus e ao Seu Projeto de Salvação! Homilia – 4º Domingo do Advento do Ano B

Sejamos um sim a Deus e ao Seu Projeto de Salvação! Homilia – 4º Domingo do Advento do Ano B

Com a Liturgia do 4º Domingo do Advento (ano B), damos mais um passo fundamental nesta caminhada de preparação para...
Read More
Confiança, esperança e alegria no Senhor – Homilia – Terceiro Domingo do Advento – Ano B

Confiança, esperança e alegria no Senhor – Homilia – Terceiro Domingo do Advento – Ano B

“João é a voz no tempo; Cristo é, desde o princípio, a Palavra eterna.” Ao celebrar o 3º Domingo do...
Read More
Advento: vigilância ativa e efetiva – Homilia de Dom Otacilio – Primeiro Domingo do tempo do Avento Ano B

Advento: vigilância ativa e efetiva – Homilia de Dom Otacilio – Primeiro Domingo do tempo do Avento Ano B

Com o primeiro Domingo do Tempo do Advento (ano B), seremos convidados à vigilância, numa frutuosa preparação para o Natal...
Read More
Alegres e convictos Servidores do Reino – Homilia e reflexões de Dom Otacilio para o XXXIII Domingo do Tempo Comum (Ano A)

Alegres e convictos Servidores do Reino – Homilia e reflexões de Dom Otacilio para o XXXIII Domingo do Tempo Comum (Ano A)

  Alegres e convictos Servidores do Reino (Homilia - XXXIIIDTCA) A Liturgia do 33º Domingo do Tempo comum (Ano A),...
Read More
Permaneçamos vigilantes – XXXII do Tempo Comum do Ano A.

Permaneçamos vigilantes – XXXII do Tempo Comum do Ano A.

Com a Liturgia, do 32º Domingo do Tempo Comum (Ano A), refletimos sobre a necessária vigilância ativa na espera do...
Read More
O Ministério do padre na hora mais difícil: a morte.

O Ministério do padre na hora mais difícil: a morte.

Finados: dia de recolhimento, oração e contemplação de nossa realidade penúltima, a morte; fortalecimento na fé sobre nossa realidade última,...
Read More
Bem-Aventuranças vividas, Santidade alcançada (Homilia Festa de todos os santos e santas)

Bem-Aventuranças vividas, Santidade alcançada (Homilia Festa de todos os santos e santas)

  A Solenidade de todos os Santos abre nosso espírito e coração às consequências da Ressurreição. Para Jesus, ela foi...
Read More
Amor a Deus e ao próximo, dois amores inseparáveis – 30º Domingo do Tempo Comum (Ano A)

Amor a Deus e ao próximo, dois amores inseparáveis – 30º Domingo do Tempo Comum (Ano A)

Amor a Deus e ao próximo, dois Amores inseparáveis O Mandamento do Amor é a essência da vida cristã Com...
Read More

Empresas que possibilitam este projeto: