A Diocese de Guanhães diz: Obrigado, Dom Darci!

Em 31 de julho de 2018, celebrando a memória de Santo Inácio de Loiola, presbítero, Dom Darci José Nicioli, CSsR, iniciou os trabalhos pastorais como administrador Apostólico na sede vacante de nossa diocese. E por isso nós o agradecemos por este ano em que se fez “presente” e “presença” da igreja nesta porção do Povo de Deus.

Um ano se passou, quanta coisa bonita aconteceu. Agradecemos a Deus por esse tempo e pela presença de dom Darci em nosso meio, nos ajudando e guiando-nos como pastor e pai.

Recordando seu lema episcopal, “Que tua luz brilhe”, quantas luzes se acenderam e ganharam energia pra continuar brilhando em nossa caminhada diocesana, durante esse ano.

Que Deus nos permita a aprender de seu exemplo, como nos motiva o Papa Francisco na mensagem para o Dia Mundial das Missões deste ano: A Igreja está em missão no mundo: a fé em Jesus Cristo dá-nos a justa dimensão de todas as coisas, fazendo-nos ver o mundo com os olhos e o coração de Deus…

Isso é a verdadeira luz, a qual precisamos. Obrigado, dom Darci.

 

SIGNUM TUUM LUCEAT!
(Que a tua luz Brilhe!)

Dom Darci, quando o senhor chegou à nossa diocese, por diversas circunstâncias caminhávamos meio que andando na penumbra de nós mesmos e, de fato, o senhor foi uma grande “lanterna” que, ao utilizar a luz do Cristo, nos trouxe à claridade.

A luz, às vezes dói. Que o diga Saulo que, ao encontrar-se com a Luz, ficara três dias dolorido e cego (At 9,9), mas a luz também nos lança a uma perspectiva nova, pois o mesmo Saulo se tornara Paulo (At 13,9) para ser o Evangelizador sob a luz do Cristo.

É por essa perspectiva nova que queremos agradecer-lhe: o senhor nos proporcionou, no momento em que caminhávamos às apalpadelas, aquilo que precisávamos para recobrar nossas forças e voltar a caminhar com passos firmes; foi o nosso Ananias (At 9,17), a injeção de ânimo (de luz) de que precisávamos.

Nossos três dias, na verdade, foram um ano, mas a vontade que temos agora é a mesma do apóstolo dos gentios: sermos discípulos missionários para que também sejamos apóstolos do Senhor, enviados a testemunhar o reino de Deus.

A presença do senhor foi muito importante, porque redescobrimos que também somos lançadores de luz. É essa a missão do padre: lançar a luz do ressuscitado e de sua Igreja por toda parte.

Nossa palavra é de gratidão! Em nome do Clero de nossa diocese, queremos dizer muito obrigado! Que o senhor continue sendo um instrumento de Deus para que a luz do Cristo continue a brilhar.

Pe. Salomão Rafael
Representante dos presbíteros da Diocese de Guanhães

 

Querido Dom Darci!

Permita-me dirigir ao Senhor desta forma, pois neste pouco mais de 1 ano nos conduzindo e conduzindo essa Igreja Diocesana de Guanhães, o senhor foi se tornando cada vez mais querido pelo nosso clero e posso afirmar que por todo o povo da Diocese de Guanhães.

O senhor chegou e, com seu dinamismo e de um jeito “eletrizante”, foi logo fazendo propostas e nos encorajando a todos a descruzarmos os braços e nos empenharmos na evangelização.

Sua disponibilidade e desejo de atender a todas as paróquias fizeram com que o senhor fosse estabelecendo laços de amizade com todos os padres e com os paroquianos de cada paróquia visitada.

Hoje, em nome da Associação Presbiteral Monsenhor Nogueira (ASPREMONO), da qual sou o atual presidente, quero dizer-lhe: Um muito obrigado teria significação muito restrita para referenciar o todo que o senhor representou e representa para nós e para nossa Diocese nesse curto período à frente desta Igreja Particular de Guanhães.

Esperamos tê-lo sempre que possível nos visitando, pois a sua presença foi e será para todos nós motivo de muita alegria!

De coração, receba o nosso abraço de gratidão!

Pe. Dilton Maria Pinto
Pela ASPREMONO

 

Nossa gratidão, Dom Darci!

Dom Darci, a sua presença em nossa Diocese neste período de vacância atualizou a presença confortante e consoladora de Jesus Bom Pastor em nosso meio.

Todos nós, catequistas, coordenadores e o padre assessor da catequese, somos profundamente agradecidos pelo seu zelo e presteza em realizar o sacramento da Crisma e visitas pastorais a todas as paróquias. A forma com que o senhor conduziu as visitas foi marcante: o seu carinho com as crianças, a atenção com os jovens, o cuidado com as famílias, o afeto com os idosos, as palavras paternas e encorajadoras com os agentes de pastoral e, principalmente, com os catequistas, que se sentiram completamente encantados e motivados a continuarem firmes na missão.

A alegria e a gratidão das pessoas por poderem ver de perto o arcebispo que foi ao encontro delas no lugar onde elas vivem; por poderem escutar seus ensinamentos e falar diretamente com ele foi algo maravilhoso de se ver e acompanhar.

Em nome da Pastoral Catequética da Diocese e do padre Osmar, agradeço de coração pela sua presença forte e significativa que nos confirmou na fé, nos orientou no caminho do bem e infundiu em nós pensamentos e gestos de esperança, convidando-nos ao seguimento fiel de Jesus na sua Igreja.

Que Deus o cumule de bênçãos e graças, e o recompense pelo bem semeado entre nós, dando-lhe a oportunidade de descobrir novas maneiras de amar e servir no exercício da missão episcopal.

Nossa diocese será sempre a sua casa e sua grande família eclesial. Obrigada por tudo!

Eliana Maria de Alvarenga Guimarães,
da Comissão Diocesana de Catequese

A Palavra do Pastor
A insustentabilidade dos horizontes fragmentários

A insustentabilidade dos horizontes fragmentários

“Qual é o lugar que concedemos a Deus na nossa vida? Na cultura contemporânea está presente um indubitável processo de...
Read More
Eucaristia: O milagre do amor e da partilha XVII Domingo do Tempo Comum do Ano B

Eucaristia: O milagre do amor e da partilha XVII Domingo do Tempo Comum do Ano B

Com a Liturgia do 17º Domingo do Tempo Comum (ano B), contemplamos a ação de Deus: é próprio do Seu...
Read More
“Confirma a caridade para consolidar a unidade”

“Confirma a caridade para consolidar a unidade”

“Confirma a caridade para consolidar a unidade” Reflitamos à luz deste parágrafo do Sermão sobre os pastores, escrito pelo Bispo...
Read More
A incomparável Compaixão Divina – Homilia – 16º Domingo do Tempo Comum ( Ano B)

A incomparável Compaixão Divina – Homilia – 16º Domingo do Tempo Comum ( Ano B)

Com a Liturgia do 16º Domingo do Tempo Comum (ano B), refletimos sobre o Amor e a solicitude de Deus...
Read More
Alegria da missão e da vocação profética – Homilia do XV Domingo do Tempo Comum Ano B

Alegria da missão e da vocação profética – Homilia do XV Domingo do Tempo Comum Ano B

“A missão de Jesus é a nossa missão” A Liturgia da Palavra do 15º Domingo do Tempo Comum (ano B),...
Read More
Vençamos o medo na travessia – XII Domingo do Tempo Comum

Vençamos o medo na travessia – XII Domingo do Tempo Comum

“‘Silêncio! Cala-te!’ O vento cessou e houve uma grande calmaria. Então Jesus perguntou aos discípulos: “Por que sois tão medrosos?...
Read More
O Reino de Deus germina silenciosamente- Homilia 11° Domingo do Tempo Comum Ano B

O Reino de Deus germina silenciosamente- Homilia 11° Domingo do Tempo Comum Ano B

O Reino de Deus germina silenciosamente No 11º Domingo do Tempo Comum (Ano B), a Liturgia da Palavra nos convida...
Read More
Iluminados pela “Verbum Domini”, alegria Pascal transbordante

Iluminados pela “Verbum Domini”, alegria Pascal transbordante

Vivendo o Tempo Comum, sejamos cada vez mais fortalecidos pela Palavra, que é fonte divina de nossa conversão, como discípulos...
Read More
O desafio da Evangelização na rede – Dom Otacilio F. de Lacerda

O desafio da Evangelização na rede – Dom Otacilio F. de Lacerda

Retomando a citação do Papa Emérito Bento XVI em que ele ressalta a missão da Igreja que é chamada a...
Read More
A Amizade Divina e a felicidade desejada – Homilia- 10º Domingo do Tempo Comum -Ano B.

A Amizade Divina e a felicidade desejada – Homilia- 10º Domingo do Tempo Comum -Ano B.

A Amizade Divina e a felicidade desejada A Liturgia do décimo Domingo do Tempo Comum (ano B) nos convida a...
Read More

Empresas que possibilitam este projeto: