Fábio Alves de Oliveira é ordenado presbítero em São Sebastião do Maranhão/MG

No dia 27 de abril, às 17h, foi realizada a ordenação presbiteral do diácono Fábio Alves de Oliveira, para a Diocese de Araçuaí, pela imposição das mãos e oração consecratória de Dom Marcello Romano, Bispo Diocesano de Araçuaí/MG.

O Padre Fábio Alves de Oliveira é natural de São Sebastião do Maranhão/MG (distrito de Santo Antonio dos Araújos), Diocese de Guanhães. Filho de Helena Cruzantino, o segundo de três irmãos. Foi ordenado para Diocese de Araçuaí/MG. Nasceu no dia 5 de setembro de 87. Fez os estudos iniciais na escola de Santo Antônio dos Araújos. Filosofia e teologia em Caratinga/MG. A experiência vocacional em Conceição do Mato Dentro/MG propedêutico Ubaporanga/MG. Ordenação diaconal no dia primeiro de dezembro em Araçuaí. Passou por estágio vocacional em São João Evangelista/MG e agora Minas Novas/MG.

Congratulamos com o novo presbítero, ordenado para a Igreja de Cristo e fazemos votos de que tenha um fecundo ministério.

*** *** ***

VOCAÇÃO: UM CHAMADO DE DEUS À VIDA

É plausível salientar que, de forma geral, fazemos parte de um chamado de Deus. ELE, na sua benevolência, nos concedeu a oportunidade de fazer experiência desse evento relevante, a vida humana. Em meio ao horizonte existencial colocado nas nossas mãos, de bom grado, cabe a cada ser humano assumir sua vocação específica a partir do chamamento de Deus à dádiva da vida. Como filhos (as) do Deus Uno, como esforço nos felicitamos por fazer parte da graça divina.

Diante disso, vale asseverar a magnitude existencial e nos colocarmos numa escala de relevância, essa que simboliza a capacidade humana de propor dinâmica à vida como: o trabalho, o estudo, a família, o ato de crer e, por conseguinte, dá seguimento os mecanismos utilizados no âmbito da inteligência em benefício de uma sociedade pautada no Amor, na responsabilidade, como também na alegria do Cristo Ressuscitado. A Páscoa reserva esse significado único e exponencial que se dá no universo da dinamicidade da vida; a experiência da passagem, a vida nova, a superação dos conflitos humanos.
Com isso, nesse tempo pascal, acentuar a dimensão do sacerdócio ministerial e os mais variados ministérios que nos são entregues por Deus. O sacerdócio está centrado na esfera do serviço vislumbrando o Amor ( Amoris Officium ) o trabalho do pastor, gastar a vida no zelo em prol do rebanho que é o povo de Deus. Os santos da Igreja exercem um protagonismo excelso que é: o exemplo de vida, a reflexão ao Amor à vida, a história. E falando na temática do Amor é oportuno parafrasear São Francisco de Assis assim: “O Amor não é Amado é preciso Amar o Amor”.

Por fim, Guimarães Rosa em um dos seus relatos pondera: “Não basta a chegada, a saída, mas a travessia”. A nós, criaturas de Deus Pai, reserva sempre o objetivo de incutir as ideias, propostas, ações, presença, dinamizar a história, levando em consideração que é necessário estarmos imbuídos de uma compreensão atenta às possibilidades, essas que são capazes de transformar dando sentido ao termo Páscoa. Que o Amor do Ressuscitado nos acompanhe na jornada da vida. Feliz Páscoa a todos!

Paulo Henrique Gomes, Professor de Filosofia

 

A Palavra do Pastor
“Coragem, Ele te chama” Homilia para o 30º Domingo do Tempo Comum

“Coragem, Ele te chama” Homilia para o 30º Domingo do Tempo Comum

  Joguemos o manto e saltemos ao encontro do Amor. No 30º Domingo do Tempo Comum (Ano B) refletimos sobre...
Read More
Presbítero: Homem da Palavra e de palavra

Presbítero: Homem da Palavra e de palavra

O sopro do Concílio nos desafiou a assumir as alegrias e tristezas, angústias e esperanças da humanidade, como Igreja de...
Read More
Do Cálice à Missão, da Missão ao Cálice!

Do Cálice à Missão, da Missão ao Cálice!

Todos os dias são dias de missão, e a Igreja que vive no tempo é missionária, por sua natureza, tendo...
Read More
Somente Deus nos concede a verdadeira riqueza – Homilia para o XXVIII Domingo do Tempo Comum – Ano B.

Somente Deus nos concede a verdadeira riqueza – Homilia para o XXVIII Domingo do Tempo Comum – Ano B.

No 28º Domingo do Tempo Comum (ano B), somos convidados a refletir sobre o essencial e o efêmero em nossa...
Read More
Somos um povo peregrino e evangelizador .

Somos um povo peregrino e evangelizador .

“Nós vimos o Senhor” (Jo 20,25) Na Exortação Evangelii Gaudium, o Papa afirma que “A Evangelização é dever da Igreja. Este sujeito da...
Read More
O Sacramento do Matrimônio no Plano de Deus – Homilia do XXVII Domingo do Tempo Comum do Ano B

O Sacramento do Matrimônio no Plano de Deus – Homilia do XXVII Domingo do Tempo Comum do Ano B

  No 27º Domingo do Tempo Comum (Ano B), refletimos sobre a aliança matrimonial que, no Projeto de Deus, consiste...
Read More
Graça e perseverança na missão

Graça e perseverança na missão

 “Tende entre vós o mesmo sentimento que existe em Cristo Jesus” (Fl 2,5) Retomo as iluminadoras palavras do Papa Francisco na...
Read More
Sejamos curados pelo Senhor – Homilia – XXIII Domingo do Tempo Comum

Sejamos curados pelo Senhor – Homilia – XXIII Domingo do Tempo Comum

“Olhando para o céu, suspirou e disse:  “Effatha!”, que quer dizer “abre-te!” No 23º Domingo do Tempo Comum (ano B),...
Read More
Paróquia: Escola de Comunhão e de Amor

Paróquia: Escola de Comunhão e de Amor

Como Igreja que somos, precisamos testemunhar a nossa Fé, dando solidez à Esperança, na vivência concreta e eficaz da Caridade,...
Read More
Nossa prática religiosa é agradável a Deus? Homilia – 22º Domingo do Tempo Comum – Ano B – Dom  Otacilio F. de Lacerda.

Nossa prática religiosa é agradável a Deus? Homilia – 22º Domingo do Tempo Comum – Ano B – Dom Otacilio F. de Lacerda.

Com a Liturgia do 22º Domingo do Tempo Comum (ano B), aprofundamos como deve ser uma verdadeira religião que agrade...
Read More

Empresas que possibilitam este projeto: