Encontro Regional de Liturgia

Aconteceu em Belo Horizonte, nos dias 26 a 29 de setembro, na Casa de Retiros São José, o Encontro Regional de Liturgia. Da Diocese de Guanhães participaram Geraldo Santos, da paróquia São Miguel, Pe Bruno, administrador paroquial de São Sebastião do Maranhão, Stael (de São João Evangelista), Geraldo de Guanhães e Pe José Geraldo (administrador paroquial de Dom Joaquim). No dia 27, a noite os cursistas participaram da Missa em honra a São Vicente, no Bairro São Vicente, na Pampulha. Encerrou-se no dia 29 depois do almoço.

Aproximadamente 60 participantes estiverem presente entre eles padres, leigos e leigas que atuam nas comissões diocesanas, paroquiais e equipes de animação de Liturgia das arquidioceses e dioceses do Regional Leste 2 (Minas Gerais e Espírito Santo).

Os trabalhos foram acompanhados pelo assessor da Comissão Episcopal de Liturgia, Frei Faustino Paludo, OFMCap que trabalhou o tema “Liturgia e as Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora na Igreja do Brasil 2015-2019” , tema central desse encontro que também trabalhou – com a dinâmica de mesa redonda – a temática “Oportunidades e desafios para a Iniciação Cristã a partir das Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora na Igreja no Brasil”, e ainda a apresentação de um levantamento da realidade litúrgica do Regional e do plano de trabalho para o quadriênio 2016-2019.

A participação neste Encontro de Liturgia para mim foi muito proveitosa. O tema abordado deixou bem claro o sentido da Liturgia como um todo, levou me a entender a Liturgia como uma ação evangelizadora que acompanha a vida humana desde seu nascimento até a morte. Na liturgia nós nascemos para a fé e a alimentamos. Entende-se que a Liturgia deve ser vivida em conjunto, é a experiência do mistério de Deus que nos torna sensíveis as necessidades dos irmãos. Foi um encontro grandioso.

(Stael, secretária na paróquia de São João Evangelista)

 

“Na Liturgia, o discípulo realiza o mais íntimo encontro com o seu Senhor, e dela, recebe a motivação e a força máxima para sua missão na Igreja e no Mundo”.

Esse encontro íntimo que a liturgia nos propõe é uma experiência que nos leva a única Igreja e nos faz vivermos juntos a proposta do nosso papa Francisco de sermos uma Igreja em saída.

Essa experiência que nos provocada a partir da vivencia da liturgia, uma inquietação, quer nos levar a fazer a passagem do cristão igreja para o cristão mundo.

(Geraldo, sacristão na Catedral e na paróquia São Miguel e Almas)

Fotos e informações enviadas por Geraldo Santos.

 

Curta Nossa Fanpage:
Faça sua inscrição:

Empresas que possibilitam este projeto: