Dá nada pra nóis não, Zé

Crise de valores? Desatenção às normas de boa conduta? Falta de educação ética, de capacidade de inserir-se nos ambientes sociais? Individualismo? Tantas são as perguntas, hipóteses, discussões.

Foto: Reprodução - Internet. Créditos na Imagem.

Foto: Reprodução – Internet. Créditos na Imagem.

A sensação de impunidade chegou a todos os cenários da sociedade. Qualquer tentativa de propor acordos para garantir o convívio social não encontra mais respaldo entre os envolvidos em muitas instituições sociais.

Crise de valores? Desatenção às normas de boa conduta? Falta de educação ética, de capacidade de inserir-se nos ambientes sociais? Individualismo? Tantas são as perguntas, hipóteses, discussões.

Um aluno que está estudando para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) escreveu ao ministro da educação, Renato Janine Ribeiro, pedindo-lhe dicas de possíveis temas para a redação.

O ministro, por meio do perfil no Facebook, sugeriu ao estudante que estudasse e praticasse ética. A resposta do professor Renato Janine foi enfática: “Estude ética. Muita ética. E pratique.”

O que mais se observa nos espaços escolares são os casos de desrespeito, desatenção, incapacidade de escuta, sinais evidentes da necessidade de aprender/praticar princípios éticos.

Tudo isso tem gerado imenso sofrimento mental nas escolas, tanto entre alunos quanto entre professores. Cresce o número de profissionais da educação com problemas sérios relacionados à saúde física e psicológica: depressão, irritabilidade, frustração, cansaço.

Se cada vez que os professores tentarem cumprir com excelência o ofício de ensinar-aprender, ouvirem dos alunos frases e expressões como esta – dá nada pra nóis não, Zé – a educação escolar pública vai fracassar no propósito de contribuir para a formação de sujeitos do conhecimento, éticos e responsáveis pelos rumos da sociedade (cidade).

Luís Carlos Pinto
Graduação em Filosofia (FJC)

A Palavra do Pastor
O chamado divino e a nossa resposta – Homilia – Segundo Momingo do Tempo Comum ( Ano B)

O chamado divino e a nossa resposta – Homilia – Segundo Momingo do Tempo Comum ( Ano B)

Deus nos chama para que anunciemos a Sua Palavra e não a nós mesmos, porque nisto consiste a vocação do...
Read More
Viver o Batismo é seguir os passos de Jesus- Homilia para o Domingo do Batismo do Senhor-Ano B- Dom Otacilio 

Viver o Batismo é seguir os passos de Jesus- Homilia para o Domingo do Batismo do Senhor-Ano B- Dom Otacilio 

Com a Liturgia da Festa do Batismo do Senhor (ano B), refletimos sobre a revelação de Jesus Cristo, o Filho...
Read More
Sejamos um sim a Deus e ao Seu Projeto de Salvação! Homilia – 4º Domingo do Advento do Ano B

Sejamos um sim a Deus e ao Seu Projeto de Salvação! Homilia – 4º Domingo do Advento do Ano B

Com a Liturgia do 4º Domingo do Advento (ano B), damos mais um passo fundamental nesta caminhada de preparação para...
Read More
Confiança, esperança e alegria no Senhor – Homilia – Terceiro Domingo do Advento – Ano B

Confiança, esperança e alegria no Senhor – Homilia – Terceiro Domingo do Advento – Ano B

“João é a voz no tempo; Cristo é, desde o princípio, a Palavra eterna.” Ao celebrar o 3º Domingo do...
Read More
Advento: vigilância ativa e efetiva – Homilia de Dom Otacilio – Primeiro Domingo do tempo do Avento Ano B

Advento: vigilância ativa e efetiva – Homilia de Dom Otacilio – Primeiro Domingo do tempo do Avento Ano B

Com o primeiro Domingo do Tempo do Advento (ano B), seremos convidados à vigilância, numa frutuosa preparação para o Natal...
Read More
Alegres e convictos Servidores do Reino – Homilia e reflexões de Dom Otacilio para o XXXIII Domingo do Tempo Comum (Ano A)

Alegres e convictos Servidores do Reino – Homilia e reflexões de Dom Otacilio para o XXXIII Domingo do Tempo Comum (Ano A)

  Alegres e convictos Servidores do Reino (Homilia - XXXIIIDTCA) A Liturgia do 33º Domingo do Tempo comum (Ano A),...
Read More
Permaneçamos vigilantes – XXXII do Tempo Comum do Ano A.

Permaneçamos vigilantes – XXXII do Tempo Comum do Ano A.

Com a Liturgia, do 32º Domingo do Tempo Comum (Ano A), refletimos sobre a necessária vigilância ativa na espera do...
Read More
O Ministério do padre na hora mais difícil: a morte.

O Ministério do padre na hora mais difícil: a morte.

Finados: dia de recolhimento, oração e contemplação de nossa realidade penúltima, a morte; fortalecimento na fé sobre nossa realidade última,...
Read More
Bem-Aventuranças vividas, Santidade alcançada (Homilia Festa de todos os santos e santas)

Bem-Aventuranças vividas, Santidade alcançada (Homilia Festa de todos os santos e santas)

  A Solenidade de todos os Santos abre nosso espírito e coração às consequências da Ressurreição. Para Jesus, ela foi...
Read More
Amor a Deus e ao próximo, dois amores inseparáveis – 30º Domingo do Tempo Comum (Ano A)

Amor a Deus e ao próximo, dois amores inseparáveis – 30º Domingo do Tempo Comum (Ano A)

Amor a Deus e ao próximo, dois Amores inseparáveis O Mandamento do Amor é a essência da vida cristã Com...
Read More

Empresas que possibilitam este projeto: