Abertura da Festa de São José em Paulistas/MG

São José: alguém que falou pelos gestos

As Sagradas Escrituras não trazem falas de São José; mas afirmam sabiamente que José era um homem justo. Isso se confirma quando ele, angustiado pela notícia da gravidez de sua noiva, pensa separar-se de Maria, mas em segredo para que ela não fosse apedrejada segundo as leis da época. “José, seu marido, era justo e, não querendo denunciá-la, resolveu abandonar Maria, em segredo. ” (Mt 1, 19).

São José é alguém lembrado não pelas palavras ditas, mas pelos gestos de amor, de justiça. Ele é uma voz que ecoou e continua a ecoar no amor. Os autores sagrados quiseram conservar o silêncio contemplativo daquele a quem foi confiada a casa de Deus – a Virgem mãe e o Menino Salvador. É verdade que a vida de São José foi marcada pelo profundo espírito de justiça na fidelidade à vontade de Deus. Há missão mais bela do que a de cuidar e proteger a Mãe de Deus; cuidar e proteger Deus feito homem, na ternura da criança?

Os dois primeiros capítulos dos Evangelhos de São Mateus e São Lucas, chamados textos da infância de Jesus, apresentam em síntese a vocação de São José. Sugere-se uma leitura dos mesmos para uma melhor compreensão, pois São José contribuiu muito na história da salvação da humanidade com seu silêncio, com sua presteza e solicitude.

O Papa Francisco, por ocasião do Ano de São José (08/12/2020 a 08/12/2021), na carta apostólica Patris Corde “Com coração de pai” recuperou a importância de São José na história da salvação conforme os evangelhos e na tradição da Igreja. Com coração de pai, São José amou o Menino Jesus, e hoje ama toda a Igreja. A carta do Papa lembrada é, hoje, a melhor referência para uma compreensão do significado de São José nas Sagradas Escrituras e na Igreja. Neste sentido, é indispensável a sua leitura.

No texto citado, o Papa Francisco apresenta de forma brilhante e bíblico-catequética a vida e missão de São José, enquanto: “pai amado, pai na ternura, pai na obediência, pai no acolhimento, pai com coragem criativa, pai trabalhador e pai na sombra.” (Cf. Patris Corde). Com São José, aprendemos que, acima de tudo, que Deus não precisa das nossas muitas palavras humanas, não obstante, agrada-se das nossas sinceras atitudes de amor, justiça e humildade! Em que mais são josé nos inspira? Como podemos viver as virtudes de São José em nossas relações humanas na família e na comunidade?

Lembremos que São José é venerado como patrono universal da Igreja; patrono da família, dos trabalhadores e da boa morte. A Igreja celebra a Solenidade de São José Esposo, a 19 de março, e a Festa de São José Operário a 1º de maio, dia do trabalhador. Atualmente tem crescido também a devoção a São José Dormindo, da qual o Papa Francisco é o principal propagador. A Igreja, dedica ainda, toda quarta-feira a São José. É bem verdade o que diz a religiosidade popular: “Nunca se ouviu dizer que não tenha sido socorrido alguém que recorreu a São José com fé.” “São José, a vós nosso amor/ Sede o nosso bom protetor/ Aumentai o nosso fervor.”

Confira algumas fotos:https://www.facebook.com/341747999257314/posts/4781430828622320/

Pe. André Luiz E. Lomba

A Palavra do Pastor
Amar como Jesus Ama: desafio e missão – Homilia – V Domingo da Páscoa – Ano C

Amar como Jesus Ama: desafio e missão – Homilia – V Domingo da Páscoa – Ano C

Amar como Jesus Ama: desafio e missão “Vede como eles se amam” (Tertuliano) A Liturgia do 5º domingo da Páscoa...
Read More
A voz do Bom Pastor – Homilia 4º Domingo da Páscoa – Ano C

A voz do Bom Pastor – Homilia 4º Domingo da Páscoa – Ano C

“Eu sou o Bom Pastor. Conheço as minhas ovelhas, e elas me conhecem,  assim como o Pai me conhece e Eu...
Read More

“Ele está no meio de nós!” Aleluia! – Homila III Domingo de Páscoa Ano C

“Ele está no meio de nós!” Aleluia! Com a Liturgia do terceiro Domingo da Páscoa (Ano B), refletimos sobre o modo de...
Read More
A Fé no Ressuscitado é missão de paz! Segundo Domingo Tempo pascal – Ano C

A Fé no Ressuscitado é missão de paz! Segundo Domingo Tempo pascal – Ano C

A Liturgia do 2º Domingo da Páscoa (ano C), também chamado de Domingo da Misericórdia, nos convida a refletir sobre...
Read More
Páscoa do Senhor: Muito mais que sete verbos…

Páscoa do Senhor: Muito mais que sete verbos…

Quando o Domingo de Páscoa celebramos, Sete verbos aprendemos para conjugação, Nos tempos Pretérito, Presente e Futuro. Para quem acredita...
Read More
Celebremos a Vigília Pascal ( Ano C)

Celebremos a Vigília Pascal ( Ano C)

Para bem celebrar a Vigília Pascal, a antiquíssima Vigília, a Mãe de todas as Vigílias, sejamos enriquecidos pelo Sermão de...
Read More
Domingo de Ramos e da Paixão do Senhor (Ano C)

Domingo de Ramos e da Paixão do Senhor (Ano C)

 “Contemplemos e fiquemos abismados diante da mais bela História do Amor de Deus por nós: Jesus Cristo, 0 Filho Amado...
Read More
A Quaresma e a“escala da perfeição”-   V Domingo da Quaresma Ano C.

A Quaresma e a“escala da perfeição”- V Domingo da Quaresma Ano C.

Quaresma, tempo favorável para penitência e privações, mas, sobretudo, tempo de conversão e regresso às fontes evangélicas, com início na...
Read More
“Vá e não peques mais” – Homilia V Domingo da Quaresma – Ano C

“Vá e não peques mais” – Homilia V Domingo da Quaresma – Ano C

No 5º Domingo da Quaresma (Ano C), a Liturgia da Palavra da Santa Missa nos convida a nos pormos de...
Read More
A inexplicável Misericórdia Divina nos faz novas criaturas- IV Domingo do Tempo da Quaresma – Ano C

A inexplicável Misericórdia Divina nos faz novas criaturas- IV Domingo do Tempo da Quaresma – Ano C

“Irmãos, se alguém está em Cristo, é uma criatura nova. O mundo velho desapareceu. Tudo agora é novo.” (2Cor 5, 17)...
Read More

Empresas que possibilitam este projeto: