Palavra do Presidente da CNBB, no lançamento do Novo Diretório para a Catequese

A iniciação cristã é um ouro no caminho evangelizador e missionário de nossa Igreja. É um ouro que tem a centralidade da Palavra santa de Deus e a doutrina da nossa Fé; ouro que precisa ser bem cuidado para um novo tempo no nosso caminho. Somos agradecidos e estamos comprometidos com o dom de receber o Diretório para a Catequese.

Queremos assim, abrir nossos corações, para um Documento Pontifício que nos aponta caminhos que fecunda nosso comprometimento para a catequese de Iniciação à Vida Cristã. É um Novo Diretório para toda a nossa Igreja que nos compromete de modo especial, aqui no Brasil, com o caminho fecundo e bonito da catequese, com tantos testemunhos, historicamente incalculáveis na sua força e na sua importância. É o Papa Francisco nos convidando a ser cada vez mais, com a força da catequese, uma Igreja em saída. É o que nós, nas nossas Diretrizes Gerais  da Ação Evangelizadora acentuamos a força e a importância da catequese na ação evangelizadora de nossa Igreja.  Tudo isso de maneira sinodal, participativa, envolvendo a todos, contando com muitos e com o empenho qualificado de cada um de nós.

Eu quero dizer ao seu coração: ensinar os caminhos da fé cristã católica, ajudar cada pessoa a seguir Jesus mudando hábitos, modos de pensar e agir, são dons preciosos dos catequistas a serviço da Igreja e do mundo.

Essa capacidade de orientar na fé crianças, jovens e adultos deve ser continuamente aprimorada, pois, o coração humano permanentemente se transforma e precisa de transformações. Recebe influências das mudanças de cada época, enfrenta desafios próprios nos diferentes momentos da história.

A catequese, pois, renovar-se continuamente, é o seu segredo.  Por isso estamos felizes, abertos a esta renovação. Renovada, a catequese consegue compartilhar lições que são sempre atuais, valores que não mudam e tem força para transformar o mundo, tornando-o mais justo, solidário e fraterno. Essas lições e valores têm como fonte os ensinamentos de Jesus Cristo, nosso Mestre e Senhor.

Ser catequista é, pois, oferecer ao próximo que é irmão e irmã, os fundamentos para a vivência plena e autêntica da fé. Trata-se de tarefa desafiadora, pois, abraçar o Evangelho exige a coragem de fazer da própria vida uma oferta à humanidade, indo ao encontro de todos, em todos os lugares, com coragem, com alegria missionária.

O catequista deve ajudar cada pessoa a compreender que esse caminho leva a genuína felicidade, pois permite descobrir o verdadeiro sentido da vida. Esse sentido não está em patrimônios, posses, privilégios, mas na adoção de um jeito de ser, inspirado em Jesus Cristo, na condição honrosa e alegre de sermos discípulos e discípulas d’Ele, nosso Mestre, filhos e filhas de Deus nosso Pai.

O Novo Diretório para a Catequese, o documento Pontifício, oferece importante contribuição aos que ensinam os primeiros passos da vida cristã. Ensina os primeiros passos e os fortalece na autenticidade do testemunho. As indicações do Documento são valiosas para formar crianças, adolescentes, jovens e adultos, fazendo-os também evangelizadores.

Atento aos desafios deste tempo novo, o Diretório para a Catequese aponta um itinerário, que, se acolhido, permitirá uma formação cristã que fortaleça ainda mais a Igreja na sua missão de estar sempre em saída ao encontro dos que estão nas periferias geográficas e existenciais.

Convido a você, a se dedicar ao Novo Diretório para a Catequese, preparando-se continuamente para uma adequada formação para este tempo de aceleradas mudanças. Com a força, a centralidade e a luz da Palavra de Deus, um novo caminho, um novo tempo.

Permaneçamos unidos na missão de ajudar cada pessoas a iniciar o caminho da vida cristã, a seguir com fidelidade esse itinerário que leva a uma vida plena, a uma sociedade mais justa, solidária e fraterna.

Permaneçamos firmes e missionariamente empenhados nesta tarefa tão importante e essencial, cuidando para que cada pessoa, criança, adolescente, jovem e adulto, cada pessoa, cresça neste caminho da iniciação à vida cristã. Que nós possamos ser vigorosos, discípulos e discípulas de Cristo Jesus.

Amada Mãe Maria nos inspire, sobretudo a guardar no coração tudo o que ouvirmos, para transformar em compromisso e em testemunho. Proteja-nos, amada Mãe Maria, que também acompanhou o crescimento d’Ele, o Filho amado, Cristo Jesus, em estatura, graça e sabedoria.

Fonte: Diocese de Erexim

 

 

A Palavra do Pastor
A vigilância e a espera ativa

A vigilância e a espera ativa

Com a Liturgia do 19º Domingo do Tempo Comum (Ano C), refletimos sobre a vigilância, a pobreza e a busca...
Read More
“Buscai as coisas do alto” – XVIII Domingo do Tempo Comum- Ano C

“Buscai as coisas do alto” – XVIII Domingo do Tempo Comum- Ano C

“Buscai as coisas do alto” A Liturgia do 18º Domingo do Tempo Comum (Ano C) nos convida a refletir sobre...
Read More
“Mestre, ensina-nos a rezar” _ Homilia

“Mestre, ensina-nos a rezar” _ Homilia

“ “Mestre, ensina-nos a rezar” A Liturgia da Palavra do 17º Domingo do Tempo Comum (Ano C) nos convida à...
Read More
A Igreja do Bom Samaritano – Homilia XV do Tempo Comum -Ano C

A Igreja do Bom Samaritano – Homilia XV do Tempo Comum -Ano C

“Mestre, que devo fazer para receber em herança a vida eterna?” Com a Liturgia do 15º Domingo do Tempo Comum...
Read More
Pedro e Paulo, o Amor de Cristo os seduziu – Homilia

Pedro e Paulo, o Amor de Cristo os seduziu – Homilia

Pedro e Paulo, o Amor de Cristo os seduziu Celebramos a Solenidade dos Apóstolos Pedro e Paulo, que viveram total...
Read More
Livres para seguir o Senhor – XIII Domingo do Tempo Comum Ano C

Livres para seguir o Senhor – XIII Domingo do Tempo Comum Ano C

A Liturgia do 13º Domingo do Tempo Comum (Ano C) nos convida a refletir sobre o discipulado na fidelidade ao...
Read More
Assumir a Cruz quotidiana com a força da Oração – 12º Domingo do Tempo Comum

Assumir a Cruz quotidiana com a força da Oração – 12º Domingo do Tempo Comum

A Liturgia do 12º Domingo do Tempo Comum (Ano C) nos interroga a respeito de Jesus: Quem é Ele para...
Read More
Pentecostes: O Espírito Santo de Deus nos foi enviado 

Pentecostes: O Espírito Santo de Deus nos foi enviado 

“Assim como o Pai Me enviou, também Eu vos envio a vós. Recebei o Espírito Santo” Com a Solenidade de...
Read More
Ascensão: irradiar amor, vida e alegria – Homilia – Solenidade da Ascensão do Senhor

Ascensão: irradiar amor, vida e alegria – Homilia – Solenidade da Ascensão do Senhor

“Ali ergueu as mãos e abençoou-os” (Lc 24,50) A Solenidade da Ascensão aponta para o fim último de todos nós,...
Read More
A promessa do Paráclito- Homilia VI Domingo da Páscoa – Ano C

A promessa do Paráclito- Homilia VI Domingo da Páscoa – Ano C

A promessa do Paráclito A Liturgia do 6º Domingo da Páscoa (Ano C) tem como mensagem a promessa de Deus...
Read More

Empresas que possibilitam este projeto: