O Tempo Quaresmal

Imagem extraída do Google.

Estamos vivenciando um tempo litúrgico muito importante na igreja, o tempo da Quaresma. O mesmo iniciou-se com a Quarta-feira de Cinzas e se estenderá até a Quinta-feira Santa exclusivamente; e é comumente conhecido como o período de 40 dias que precede – e nos prepara para a celebração central de nossa fé – a Páscoa. É um tempo com características próprias, sobretudo na liturgia, que nos convida ao recolhimento pessoal e comunitário, e na escuta da Palavra, que nos remete fortemente à conversão e reconciliação com Deus e com os irmãos. É um tempo de graça cujo convite é uma profunda preparação do coração e proximidade a Deus que nos chama à santidade, com ênfase na proposta clássica que a vida eclesial nos sugere: a oração, o jejum e a esmola.

Com origem na antiguidade, a palavra “quaresma” no latim era apenas um simples adjetivo. E se encontrava no início de uma marcante frase: “Quadragésima die Christus pro nobistradétur”, que se traduz: “Daqui a 40 dias, no quadragésimo dia, Cristo será entregue por nós”, para a nossa salvação. E a partir da frase em questão, o adjetivo passou a denominar um período do ano litúrgico. E nesse teor, por volta do ano 350 d.C., a Igreja decidiu aumentar o tempo de preparação para a Páscoa, que era apenas de três dias, e hoje esse período permaneceu como o Tríduo Sagrado da Semana Santa: Quinta-feira Santa, Sexta-feira Santa (Paixão) e Sábado Santo. A preparação para a Páscoa passou, então, a ter 40 dias. Isso aconteceu porque os cristãos perceberam que três dias eram insuficientes para que se pudesse preparar adequadamente tão importante evento. De modo geral, podemos compreender que a Quaresma é a simples abreviação de quadragésima e, portanto, a palavra utilizada para designar esse período de 40 dias no qual nós, católicos, realizamos a preparação para a Páscoa, a mais importante festa do calendário litúrgico cristão, que tem como auge a Ressurreição de Jesus, centralidade da nossa fé.

O número 40 é bastante significativo dentro das Sagradas Escrituras. O dilúvio teve a duração de 40 dias e 40 noites e foi a preparação para uma nova humanidade, purificada pelas águas. Por 40 anos, o povo hebreu caminhou pelo deserto rumo à terra prometida, atravessando o Mar Vermelho. Antes do perdão de Deus, os ninivitas fizeram penitência por 40 dias. Elias caminhou 40 dias e 40 noites para chegar à montanha de Deus. Jesus jejuou durante 40 dias e 40 noites. Os povos antigos atribuíam ao número 40 diversos significados. E para nós, hoje, a intensa preparação para a Páscoa. É um dos quatro tempos do ano litúrgico e para a igreja é refletido com intensidade em cada um dos detalhes de cada momento celebrativo. Quanto mais sentido e vivência dermos ao tempo, mais frutuosamente poderemos experimentar toda a riqueza espiritual por ele oferecido. É tempo de vivermos as renúncias interiores e exteriores. Nesse contexto exterior, entendemos a renúncia para mim em prol do outro, no aspecto social; a partilha, a caridade etc. Até porque a penitência quaresmal deve ser também externa e sócia. É tempo de reeducarmos em vários aspectos de nossa vida; a pedagogia da Quaresma, escolhida pela liturgia própria do tempo, serve para nos educar na fé e na resposta à nossa caminhada cristã diante de Deus e dos irmãos.

É tempo de vivência do grande êxodo (penitência). E isso percebemos claramente nas características presentes na liturgia da Palavra e na oração; algo que nos convida a viver algumas práticas próprias desse rico tempo: retiros espirituais, via sacra, confissão, adoração ao Santíssimo, celebrações penitenciais, meditação do Rosário, leitura orante e piedosa da Bíblia, e guardando os dias de jejum e abstinência: (Quarta-feira de Cinzas e Sexta-feira Santa)

Amados, é o tempo favorável da conversão. Conversão com (Eu), com o irmão (Próximo) e com (Deus). Vivamos intensamente a quaresma, no amor caridoso que nos move e nos purifica, para assim, celebrarmos com grande júbilo, a Páscoa do Senhor.

Michel Hoguinele

Fontes:

– Diretório da Liturgia/2020 – CNBB e Instrução Geral do Missal Romano- (IGMR, nº 308 f)

– DIGITAL, ACI. 2015. Disponível em: <https://www.acidigital.com/fiestas/quaresma/quaresma.htm>. Acesso em: 15 fev. 2020.

Missal – Cotidiano e Dominical – Ed Paulus, 1995.

A Palavra do Pastor
Missão: graça divina, resposta nossa (Homilia – Ascensão do Senhor – Ano A)

Missão: graça divina, resposta nossa (Homilia – Ascensão do Senhor – Ano A)

Missão: graça divina, resposta nossa  “Ide pelo mundo e ensinai todas as nações, batizando-os em nome do Pai e do...
Read More
Jesus prometeu e cumpriu: enviou-nos um Defensor (Homilia VI Domingo do Tempo Pascal)DTPA)

Jesus prometeu e cumpriu: enviou-nos um Defensor (Homilia VI Domingo do Tempo Pascal)DTPA)

 “O Espírito da Verdade, que o mundo não é capaz de receber, porque não O vê nem O conhece” No...
Read More
Jesus, o Caminho que nos conduz ao Pai – Quinto Domingo da Páscoa (Ano A)

Jesus, o Caminho que nos conduz ao Pai – Quinto Domingo da Páscoa (Ano A)

      Sejamos cristãos alegres, corajosos, convictos a caminho do céu, vivendo  no tempo presente a nossa fé em...
Read More
A fraqueza do rebanho e a fortaleza do Pastor – Homilia do IV Domingo de Páscoa (Ano A)

A fraqueza do rebanho e a fortaleza do Pastor – Homilia do IV Domingo de Páscoa (Ano A)

No IV Domingo da Páscoa (Ano A), o Dia do Bom Pastor, que é o próprio Jesus e também Dia...
Read More
Faça arder nosso coração, abra nossos olhos, Senhor! – Homilia para o 3º Domingo de Páscoa

Faça arder nosso coração, abra nossos olhos, Senhor! – Homilia para o 3º Domingo de Páscoa

Que a Boa Nova da Ressurreição de Jesus seja nossa força na missão: A Ressurreição de Jesus se descobre caminhando....
Read More
O Senhor nos comunicou o Seu Espírito _ Segundo Domingo de Páscoa

O Senhor nos comunicou o Seu Espírito _ Segundo Domingo de Páscoa

  “... Como o Pai me enviou, também eu vos envio. E, depois de ter dito isso, soprou sobre eles...
Read More
“A fé que se torna missão” (Homilia  do Segundo Domingo de Páscoa)

“A fé que se torna missão” (Homilia do Segundo Domingo de Páscoa)

A fé que se torna missão” Com a Liturgia do 2º Domingo da Páscoa (ano A), também chamado de “Domingo...
Read More
“Caminha conosco, Senhor”

“Caminha conosco, Senhor”

  Na Liturgia das Horas, encontramos esta oração nas Vésperas da Segunda-feira da Quarta Semana, que nos remete ao Evangelho...
Read More
O mais belo amanhecer

O mais belo amanhecer

Quantos amanheceres já pudemos contemplar, e quantos ainda poderemos? Mas não há amanhecer como aquele que Maria Madalena viveu, quando...
Read More
Crer  no Ressuscitado é buscar as coisas do alto!

Crer no Ressuscitado é buscar as coisas do alto!

Crer no Ressuscitado é buscar as coisas do alto! Quem nunca se encantou diante da beleza de uma montanha? Não...
Read More

Empresas que possibilitam este projeto: