7º Festival da Música Cristã

O evento é uma iniciativa da Pastoral da Comunicação da Diocese de Guanhães e visa valorizar e reconhecer os talentos musicais em nível regional e nacional. O concurso contempla também os mais diversos gêneros e estilos musicais, valorizando e potencializando os novos talentos, dando-lhes visibilidade e estimulando a criação e difusão da música cristã. Outra proposta do festival é integrar as Igrejas cristãs na missão de evangelizar através da arte.

No 1º dia do festival se apresentaram as seguintes bandas/artistas: Celso Caldeira, de Guanhães, que interpretou a música “Um Só Caminho”; Nicko Carvalho, de Ribeirão das Neves, que interpretou a música “Habita Em Mim”; Amanda & Arthur, de Guanhães, que interpretou a música “O Seu Amor”; Banda Atos 2, de Guanhães, que interpretou a música “Os Feitos Do Senhor (Salmo 77)”; Cibelle Reis, de Guanhães, que interpretou a música “Eu Confio”; João de Lima, de Santa Maria do Suaçuí, que interpretou a música “Santa Paulina”; Grupo Vox, de Guanhães, que interpretou a música “Reanima”; Pollyana Ferves, de Montes Claros, que interpretou a música “Gratidão”; Priscila Pimenta, de Guanhães, que interpretou a música “Que Amor É Esse”; Marquinho Paracatu, de Guanhães, que interpretou a música “Um Lugar Chamado Esperança”; Ederson Mendes, de Contagem, que interpretou a música “Existe Um Deus”; Diw Cotta, de Peçanha, que interpretou a música “Nazaré”; Banda Novo Ser, de Guanhães, que interpretou a música “Sua Luz”; Miriã Bueno, de Guanhães, que interpretou a música “Meu Melhor Amigo”; Taquinho de Minas, de Belo Horizonte, que interpretou a música “Senhor”; Rodrigo Ferrero, do Rio de Janeiro, que interpretou a música “Vocare” e Matheus Bueno, de Guanhães, que interpretou a música “Não Há Medo Em Deus”.

Os 10 classificados para a grande final do Festival, cuja apresentação aconteceu  no sábado, 1º de setembro, foram:

  • Banda Atos 2;
  • Banda Novo Ser ;
  • Celso Caldeira;
  • Ederson Mendes;
  • Grupo Vox;
  • João de Lima;
  • Marquinho Paracatu;
  • Matheus Bueno;
  • Pollyana Ferves e
  • Rodrigo Ferrero.

Dos dez classificados ,  os cincos primeiros colocados foram:

O cantor Rodrigo Ferrero foi o vencedor do 7º Festival da Música Cristã. O artista, da cidade do Rio de Janeiro, interpretou a canção “Vocare”.

Todos os cinco primeiros colocados foram agraciados com troféus e premiação em dinheiro. Rodrigo levará para a cidade maravilhosa o prêmio de R$ 2.500,00. Em segundo lugar ficou o guanhanense Matheus Bueno, que interpretou a música “Não há medo em Deus”. Matheus foi premiado com um cheque R$ 2.000,00.O também guanhanense Celso Caldeira ficou com a terceira colocação e recebeu um cheque no valor de R$ 1.500,00. Em 4º e 5º lugares, respectivamente, ficaram a cantora Pollyana Ferves, de Montes Claros, que interpretou a música “Gratidão”; e Ederson Mendes, de Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, que, com sua banda, interpretou “Existe um Deus”. Ambos receberam R$ 1.500,00, cada..

Desde a 5ª edição do Festival, os jurados puderam atribuir as notas de cada quesito avaliado, usando seus próprios smartphones. Isso graças ao sistema leve, de fácil utilização, e responsivo (que pode ser acessado e utilizado de qualquer dispositivo e plataforma) desenvolvido por Joel Fernandes que além de locutor e analista de tecnologia da informação da rádio Vida Nova é Tecnólogo em Sistemas para internet. O sistema foi desenvolvido exclusivamente para ser utilizado no festival. Além de funcionar atendendo aos requisitos do regulamento, que prevê o descarte da maior e menor notas da comissão julgadora, proporciona praticidade aos jurados, facilidade e agilidade na apuração do resultado final.

“Ouso dizer que o festival da música Cristã simboliza ou traduz um pouco do pioneirismo que se pratica em Guanhães, pois um de seus idealizadores, padre Saint Clair Ferreira, também diretor da Rádio Vida Nova FM é um visionário neste tema. Aquele tipo de gente de fé, que costuma firmar suas ações numa fé inabalável. Também, por que sou testemunha desta ousadia de festival e várias outras, na Diocese de Guanhães . Sou partidário da ideia de que precisamos valorizar a nossa cultura e abrir espaços para nossa arte e para a comunicação das boas novas de todas as formas possíveis”.

                                                                                                          Evandro Alvarenga

A Palavra do Pastor
Graça e perseverança na missão

Graça e perseverança na missão

 “Tende entre vós o mesmo sentimento que existe em Cristo Jesus” (Fl 2,5) Retomo as iluminadoras palavras do Papa Francisco na...
Read More
Sejamos curados pelo Senhor – Homilia – XXIII Domingo do Tempo Comum

Sejamos curados pelo Senhor – Homilia – XXIII Domingo do Tempo Comum

“Olhando para o céu, suspirou e disse:  “Effatha!”, que quer dizer “abre-te!” No 23º Domingo do Tempo Comum (ano B),...
Read More
Paróquia: Escola de Comunhão e de Amor

Paróquia: Escola de Comunhão e de Amor

Como Igreja que somos, precisamos testemunhar a nossa Fé, dando solidez à Esperança, na vivência concreta e eficaz da Caridade,...
Read More
Nossa prática religiosa é agradável a Deus? Homilia – 22º Domingo do Tempo Comum – Ano B – Dom  Otacilio F. de Lacerda.

Nossa prática religiosa é agradável a Deus? Homilia – 22º Domingo do Tempo Comum – Ano B – Dom Otacilio F. de Lacerda.

Com a Liturgia do 22º Domingo do Tempo Comum (ano B), aprofundamos como deve ser uma verdadeira religião que agrade...
Read More
“Só Tu tens Palavras de vida eterna” – Homilia 21º Domingo do Tempo Comum

“Só Tu tens Palavras de vida eterna” – Homilia 21º Domingo do Tempo Comum

“A quem iremos, Senhor?” Com a Liturgia do 21º Domingo do Tempo Comum (ano B), refletimos sobre nossas opções, sobre o discernimento que...
Read More
A missão e o Alimento indispensável – Homilia 19º Domingo Comum – Ano B

A missão e o Alimento indispensável – Homilia 19º Domingo Comum – Ano B

A Liturgia do 19º Domingo do Tempo Comum (ano B), continuamos a refletir sobre um tema de extrema importância: Jesus...
Read More

Temos fome e sede de Deus – XVIII Domingo do Tempo Comum

Com a Liturgia do 18º Domingo do Tempo Comum (ano B), refletimos sobre o Jesus, o Pão da Vida, e,...
Read More
A insustentabilidade dos horizontes fragmentários

A insustentabilidade dos horizontes fragmentários

“Qual é o lugar que concedemos a Deus na nossa vida? Na cultura contemporânea está presente um indubitável processo de...
Read More
Eucaristia: O milagre do amor e da partilha XVII Domingo do Tempo Comum do Ano B

Eucaristia: O milagre do amor e da partilha XVII Domingo do Tempo Comum do Ano B

Com a Liturgia do 17º Domingo do Tempo Comum (ano B), contemplamos a ação de Deus: é próprio do Seu...
Read More
“Confirma a caridade para consolidar a unidade”

“Confirma a caridade para consolidar a unidade”

“Confirma a caridade para consolidar a unidade” Reflitamos à luz deste parágrafo do Sermão sobre os pastores, escrito pelo Bispo...
Read More

Empresas que possibilitam este projeto: