Salve, Marias de nossas vidas! Salve, Maria, mãe de Jesus e de todas as mães

 

 

Mãe, ainda que eu decida

Abraçá-la demonstrando

Imensa gratidão e cantá-la em canções angelicais…

O que seria eu, senão um metal que soa, ou um sino que

Repica na longínqua torre da memória? Nada…

 

É melhor buscar os dons espirituais para profetizar

 

A sua eterna alegria em busca do que é perfeito. Ainda nada…

 

Mas, quando eu deixar de ser criança e alcançar a graça de

Amar, como o Cristo ensinou, a caminho da verdade, então serei

Enfim, aprendiz da mãe que ensina: “fazei tudo o que Ele vos mandar”!

Evandro Alvarenga

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Curta Nossa Fanpage:

Empresas que possibilitam este projeto: