“Cristãos Leigos e Leigas no tempo de Francisco”; “Somos chamados a cuidar da Casa Comum”

 

Realizou-se, de 21 a 23 de abril, em Teófilo Otoni, a XXIV Assembleia Geral Ordinária do CONSELHO NACIONAL DO LAICATO DO BRASIL – CNLB do Regional Leste II, com presença de Conselhos Diocesanos, Equipes de Articulação e Organizações Filiadas. Estavam representadas na assembleia as dioceses/arquidioceses de Cachoeiro do Itapemirim, Campanha, Colatina, Diamantina, Divinópolis, Governador  Valadares, Guanhães, Itabira/Coronel Fabriciano,  Januária, Juiz de Fora, Leopoldina, Mariana, Montes Claros, Pouso Alegre,  São Mateus, Teófilo Otoni, Uberaba e Vitória. Juntamente com o Encontro/Assembleia, aconteceu o Encontro da Juventude Leiga do CNLB Leste II.

Como proposta de uma Igreja em Saída e o Cuidado com a Casa Comum, a Assembleia e Encontro teve como tema: “Cristãos Leigos e Leigas no tempo de Francisco” e o Lema “Somos chamados a cuidar da Casa Comum” e os objetivos:  Celebrar a caminhada do CNLB Regional Leste II e aprofundar o estudo e propor formas de atuação na Igreja e na Sociedade, dentro da perspectiva da Ecologia integral – as relações com Deus, com o próximo e com a terra.

O professor HARUF SALMEN ESPINDOLA, de Governador Valadares, assessor do 1º dia do Encontro,  fez uma análise do momento em que o brasileiro vive. Segundo ele, a análise de conjuntura “vê o conjunto e tenta perceber as linhas de força e como atuar; é uma análise dos acontecimentos”. Haruf falou sobre a rapidez como têm acontecido os fatos, difícil até de se fazer uma análise de conjuntura; falou da necessidade de repolitizar nossa prática política. Enfatizou que “é preciso trabalhar o ver, o agir”; “é preciso redescobrir os jovens”; “desconstruir a ideia de que ‘alguém vai fazer’”; “pensar como espírito da crítica”; “A energia capaz de mover o mundo está nas organizações”.

Laudelino Augusto dos Santos Azevedo, membro da Comissão de Assessoria Permanente do CNLB, com uma longa caminhada cristã no anúncio do Reino de Deus, foi quem conduziu o estudo do Documento 105 da CNBB,  “CRISTÃOS LEIGOS E LEIGAS NA IGREJA E NA SOCIEDADE – SAL DA TERRA E LUZ DO MUNDO”,

Laudelino ressaltou que, “Apesar dos avanços na caminhada da Igreja nas últimas décadas, temos ainda, no campo da identidade, da vocação, da espiritualidade e da missão dos leigos na Igreja e no mundo um longo caminho a percorrer. Nisso, estamos motivados pela proposta da ‘Igreja em saída’, em chave missionária, como vive, ensina e propõe o Papa Francisco”. (doc 105 da CNBB, nr 9).

O Assessor afirmou que é possível vivenciar o que diz Papa Francisco; que , como sugeriu o Cardeal dom Cláudio Hummes, “Está na hora de parar de citar o Papa Francisco e vivenciar o que ele testemunha”.

Propôs-se um estudo mais minucioso do documento 105 em todas as comunidades do Leste II. Que o Ano do Laicato, proposto pela CNBB, que se inicia na Solenidade de Cristo Rei de 2017 e termina na Solenidade de Cristo Rei, em 2018, seja o momento para o Leigo refletir a sua caminha na Vida da Igreja e da Sociedade.

Aprovaram-se a Prestação de Contas e Relatório Financeiro do ano anterior e elegeram-se os Delegados para a Assembleia Geral Ordinária do CNLB a realizar-se em Porto Velho – RO.

Dom Aloísio Jorge Pena Vitral, bispo de Teófilo Otoni, esteve presente quase que, em tempo integral, e também dois sacerdotes da diocese.

Sônia Gomes de Oliveira, Presidente do CNLB – Regional Leste II, foi quem conduziu os trabalhos do encontro, juntamente com os membros do Conselho.

Maria Ângela Coelho, de Virginópolis e Mariza Pimenta – da equipe de articulação para a criação do conselho na diocese – e os jovens Crislaine Dark e Daniel Pereira, de Guanhães, participaram da Assembleia/Encontro.

Comprometidos a sermos “Sal da Terra e Luz do Mundo”, do encontro saiu uma carta compromisso dos participantes a respeito da atual situação política, social e econômica do país.

Já dizia o Papa Paulo VI : “A política é a mais perfeita forma do mandamento do amor”.

“A vocação específica do leigo, impregnado do Evangelho, é estar no meio do mundo, à frente de tarefas variadas da ordem temporal”. ( Doc. 105 da CNBB, nr 63).

Mariza da Consolação Pimenta Dupim – Equipe de articulação do Conselho na Diocese de Guanhães

Curta Nossa Fanpage:

Empresas que possibilitam este projeto: