Rezemos pelos familiares do Pe. Cyriac que fez hoje a sua passagem para a vida eterna

Prezados irmãos, que as alegrias da ressurreição estejam com todos nós!

Comunicamos o falecimento do nosso irmão Pe. Cyriac Chaco Vadakkan ocorrido na Índia em  sua terra natal. Segundo o Pe. João Chungath, de São Paulo, Pe. Cyriac já se encontrava internado no CTI com problemas cardíacos e veio a falecer hoje, quarta-feira dia 26, pela manhã. O sepultamento  ocorreu  às 17h.

Pe. Cyriac caminhou um tempo conosco nas paróquias de Ferros e São Pedro.

Rezemos com ele ao Pai pelos seus familiares.

Abraço fraterno!

Pe. José Aparecido de Pinho

O “Livro de Tombos” da Paróquia São Pedro registra que o Pe. Cyriac Vadakkan tomou posse como Pároco em São Pedro do Suaçuí, aos 26/07/1979.  Na mesma data assumiu a função de Vigário Ecônomo em São Sebastião do Maranhão até 05/03/84, quando lá foi empossado o Pe. José Vazhappili, seu conterrâneo.

Vindo da Índia, Pe. Cyriac passou por curto período de adaptação, na Paróquia São Miguel e Almas de Guanhães. Daí podermos imaginar suas dificuldades e preocupações, ao assumir paróquias que, no período chuvoso, se tornavam intransitáveis.  Mas ele bem sabia que deveria estar onde estava a necessidade dos irmãos, que a mobilidade humana está vinculada à Ação Missionária e que, viera da Índia, para continuar servindo ao povo de Deus.

As pegadas do querido Pe. Cyriac Vadakkan deixaram marcas em São Pedro do Suaçuí, reconhecimento do seu exemplo de vida.  Ele não se deixou abater pelos vários impactos sofridos, relacionados à alimentação, usos, costumes e, o mais difícil de todos “fazer-se entender através da Língua Portuguesa”. Embora fosse complicado estabelecer diálogo, suas atitudes de acolhimento, generosidade, humildade, simplicidade, comprometimento, e, sobretudo ardor missionário o impulsionaram a superar e vencer barreiras.

Chamado a colaborar no Colégio Municipal, tornou-se professor de Inglês e Religião.  Solidarizando-se com os problemas da escola tornou-se mais próximo dos jovens, o que, sem dúvida facilitou sua comunicação e o trabalho de evangelização na comunidade.

Contextualizando a presença do Pe. Cyriac entre nós, queremos dizer Gratidão! Gratidão pelos 7 anos como pastor da Paróquia São Pedro. Sua lembrança nos fala de acolhimento, partilha e serviço aos irmãos. “Missão é Partir”. Sua missão entre nós tem sopro de plenitude de vida, vida que hoje se esvai aqui na terra para ir de encontro à merecida recompensa: cair nos braços do Pai.

Pe. Cyriac, descanse em Paz, vele por nós.

Marlene T. Dupin R. Bessa

Padre Cyriac Vadakam, de 03/08/1986 até julho de 2003. Até o final de novembro permaneceu aqui. Embora não estivesse mais à frente da paróquia. De nacionalidade indiana. A diferença de cultura e a dificuldade de comunicação bloquearam, um pouco, seu trabalho. Mesmo assim, desempenhou com fidelidade a sua missão e, com seu jeito simples, sempre esteve voltado para o campo espiritual. Foi ele quem conseguiu, junto à Cúria Diocesana de Guanhães, a doação do lote para edificação do Recanto Nossa Senhora da Aparecida – para abrigar os idosos – ao lado da capela do mesmo nome, no bairro Sentinela”.                                         

(Trecho retirado do histórico da paróquia de Ferros – Paróquias- Neste site)

Um misto de alegria e saudade invade meu coração! Hoje comemoro o dia do meu Batismo. Há 25 anos fui chamado a fazer parte de uma comunidade de fé. Na Matriz de Sant `Ana, nosso querido pároco, padre Cyriac Vadakkan, ministrou o sacramento do Batismo a várias crianças, e no meio delas estava eu. Também hoje, o Pai celeste chamou para junto de si este grande missionário indiano, padre Cyriac. Louvo ao bom Deus pelo dom de sua vida e de seu sacerdócio e pelos anos dedicados à nossa paróquia. Sentiremos saudades de sua alegria e seu sorriso contagiante. Que do céu interceda por nós! Descanse em paz. Amém!

                              Seminarista Guilherme

 

A Palavra do Pastor
Eucaristia: O milagre do amor e da partilha XVII Domingo do Tempo Comum do Ano B

Eucaristia: O milagre do amor e da partilha XVII Domingo do Tempo Comum do Ano B

Com a Liturgia do 17º Domingo do Tempo Comum (ano B), contemplamos a ação de Deus: é próprio do Seu...
Read More
“Confirma a caridade para consolidar a unidade”

“Confirma a caridade para consolidar a unidade”

“Confirma a caridade para consolidar a unidade” Reflitamos à luz deste parágrafo do Sermão sobre os pastores, escrito pelo Bispo...
Read More
A incomparável Compaixão Divina – Homilia – 16º Domingo do Tempo Comum ( Ano B)

A incomparável Compaixão Divina – Homilia – 16º Domingo do Tempo Comum ( Ano B)

Com a Liturgia do 16º Domingo do Tempo Comum (ano B), refletimos sobre o Amor e a solicitude de Deus...
Read More
Alegria da missão e da vocação profética – Homilia do XV Domingo do Tempo Comum Ano B

Alegria da missão e da vocação profética – Homilia do XV Domingo do Tempo Comum Ano B

“A missão de Jesus é a nossa missão” A Liturgia da Palavra do 15º Domingo do Tempo Comum (ano B),...
Read More
Vençamos o medo na travessia – XII Domingo do Tempo Comum

Vençamos o medo na travessia – XII Domingo do Tempo Comum

“‘Silêncio! Cala-te!’ O vento cessou e houve uma grande calmaria. Então Jesus perguntou aos discípulos: “Por que sois tão medrosos?...
Read More
O Reino de Deus germina silenciosamente- Homilia 11° Domingo do Tempo Comum Ano B

O Reino de Deus germina silenciosamente- Homilia 11° Domingo do Tempo Comum Ano B

O Reino de Deus germina silenciosamente No 11º Domingo do Tempo Comum (Ano B), a Liturgia da Palavra nos convida...
Read More
Iluminados pela “Verbum Domini”, alegria Pascal transbordante

Iluminados pela “Verbum Domini”, alegria Pascal transbordante

Vivendo o Tempo Comum, sejamos cada vez mais fortalecidos pela Palavra, que é fonte divina de nossa conversão, como discípulos...
Read More
O desafio da Evangelização na rede – Dom Otacilio F. de Lacerda

O desafio da Evangelização na rede – Dom Otacilio F. de Lacerda

Retomando a citação do Papa Emérito Bento XVI em que ele ressalta a missão da Igreja que é chamada a...
Read More
A Amizade Divina e a felicidade desejada – Homilia- 10º Domingo do Tempo Comum -Ano B.

A Amizade Divina e a felicidade desejada – Homilia- 10º Domingo do Tempo Comum -Ano B.

A Amizade Divina e a felicidade desejada A Liturgia do décimo Domingo do Tempo Comum (ano B) nos convida a...
Read More
Ó precioso e admirável Banquete de Amor e Eternidade! – Corpus Christi

Ó precioso e admirável Banquete de Amor e Eternidade! – Corpus Christi

Aprofundemos sobre o inesgotável Mistério da Eucaristia, à luz das Obras do Presbítero Santo Tomás de Aquino (Séc. XIII). “O unigênito...
Read More

Empresas que possibilitam este projeto: