Termina no domingo, 24 o Encontro Regional de Catequese

A Comissão de Animação Bíblico-Catequética do Regional Leste 2 (Minas Gerais e Espírito Santo) da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil realizou nos dias 21 a 24 de julho, na Casa de Retiros São José, em Belo Horizonte (MG), o Encontro Regional de Catequese.

Da Diocese de Guanhães, participaram Edelveis e Vera, da equipe de Coordenação Diocesana de catequese.

Durante os quatro dias, os 70 coordenadores partilharam experiências catequéticas, puderam analisar a realidade catequética das dioceses do regional e refletiram sobre o riquíssimo assunto que foi o tema Central: O Processo formativo de catequistas numa igreja em saída.

 

 

Na noite do dia 21, no primeiro momento, foi realizada uma dinâmica de acolhida, depois usou-se outra dinâmica para apresentação das províncias e logo após fez-se alguns encaminhamentos, tendo como eixo Central os relatórios enviados anteriormente, pelas dioceses. Encerrou-se com uma celebração de abertura homenageando as grandes catequistas Aída e Deia que já foram para casa do Pai.

No dia 22, após Celebração Eucarística presidida por Dom Emanuel Messias de Oliveira, o bispo responsável pela Animação-bíblico- catequética do Regional Leste II, os coordenadores acompanharam a apresentação do gráfico sobre o questionário que foi respondido anteriormente, pelos coordenadores de cada diocese. Foram marcados os pontos fortes de cada item, pela coordenadora Lucimara Trevizan. Em seguida foi trabalhado o tema “O processo formativo de catequistas numa igreja “em saída” pelo assessor Pe Vanildo de Paiva. Ele ressaltou que a missão principal da formação é ajudar os membros da Igreja a se encontrarem sempre com Cristo, e assim reconhecer, interiorizar e desenvolver a experiência e os valores que constituem a própria identidade e missão cristã no mundo. Este processo formativo convida a uma convivência com Jesus Cristo. À tarde, foi apresentado pela Lucimara Trevizan os níveis do processo formativo de catequista que se divide em quatro. São eles:
a) Primeiro nível para iniciantes: início da travessia ;
b) Segundo nível para aprofundamento: navegar é preciso;
c) Terceiro nível para coordenadores: ser companheiro de travessia;
d) Quarto nível IRPAC: Especialização em Catequética.
Estes níveis são propostas de encantamento para o catequista para que se faça uma verdadeira adesão a Jesus Cristo.
Realizou-se um trabalho em grupo com estes níveis fazendo acréscimos pertinentes e à noite apresentou-se em plenário. O dia foi encerrado às 20h30 com uma calorosa celebração.

No dia 23, após a missa e o café , Pe Geraldo realizou o estudo da Exortação Apostólica Pós-Sinodal, Amoris Laetitia sobre o amor na família de autoria do Papa Francisco no qual lança um novo olhar sobre as famílias “A alegria do amor” que se vive nas famílias é também júbilo na igreja. Apesar dos numerosos sinais de crise no matrimônio, “o desejo da família permanece vivo nas jovens gerações”. O documento abre brechas para as pastorais da igreja, sobretudo a pastoral familiar que deverá caminhar junto com a catequese com novas perspectivas para construir famílias sólidas. Foram várias as provocações e os coordenadores foram instigados a acompanhar, discernir e integrar a fragilidade no acolhimento e na caridade para os que estão feridos. Segundo o Pe Geraldo, se o livro, que é uma pérola, não for conhecido, se tornará uma letra morta. Na parte da tarde houve um debate sobre como acolher os fragilizados e repensar a transmissão da fé diante deles.

Ao final da tarde, Lucimara falou mais sobre a catequese à serviço da iniciação à vida cristã com inspiração catecumenal, esclarecendo alguns equívocos. Fez apresentação de materiais para serem usados na catequese. À noite foi um momento de descontração com músicas ao vivo, comidas e doces típicos, alegrando os participantes.

No dia 24, Lucimara Trevizan, dirigiu os trabalhos finais fazendo os encaminhamentos. Fez exposição do site Catequese Hoje, mostrando os subsídios sobre iniciação, uma vez que foi constatado que são poucos os catequistas que o acessam. Deu ênfase à Catequese na era digital, afirmando que estamos vivenciando a Geração Net que é totalmente diferente , mudando o jeito de pensar e fazer as coisas. Deu notícias da Catequese Nacional, dizendo que seu assessor esteve em Belo Horizonte para conhecer e se inteirar do trabalho do Leste II. Salientou que é preciso dar continuidade aos trabalhos catequéticos através da “via da beleza” e que é preciso aprofundar o estudo sobre a Era Digital. Ela mostrou alguns sites e blogs fazendo uma análise crítica e informando quais deles eram recomendados na formação e nos encontros. Em seguida, foi feita a avaliação de todo o encontro com sugestões de materiais e orientações. Lembrou ainda que o IRPAC fará 30 anos e que deve ser comemorado com esmero.O encerramento foi com a Celebração Eucarística presidida por Dom Emanuel e concelebrada pelos padres presentes. Os coordenadores retornaram às suas paróquias com desejos de a cada dia mais fazer florescer a catequese em suas dioceses.

A Palavra do Pastor
A insustentabilidade dos horizontes fragmentários

A insustentabilidade dos horizontes fragmentários

“Qual é o lugar que concedemos a Deus na nossa vida? Na cultura contemporânea está presente um indubitável processo de...
Read More
Eucaristia: O milagre do amor e da partilha XVII Domingo do Tempo Comum do Ano B

Eucaristia: O milagre do amor e da partilha XVII Domingo do Tempo Comum do Ano B

Com a Liturgia do 17º Domingo do Tempo Comum (ano B), contemplamos a ação de Deus: é próprio do Seu...
Read More
“Confirma a caridade para consolidar a unidade”

“Confirma a caridade para consolidar a unidade”

“Confirma a caridade para consolidar a unidade” Reflitamos à luz deste parágrafo do Sermão sobre os pastores, escrito pelo Bispo...
Read More
A incomparável Compaixão Divina – Homilia – 16º Domingo do Tempo Comum ( Ano B)

A incomparável Compaixão Divina – Homilia – 16º Domingo do Tempo Comum ( Ano B)

Com a Liturgia do 16º Domingo do Tempo Comum (ano B), refletimos sobre o Amor e a solicitude de Deus...
Read More
Alegria da missão e da vocação profética – Homilia do XV Domingo do Tempo Comum Ano B

Alegria da missão e da vocação profética – Homilia do XV Domingo do Tempo Comum Ano B

“A missão de Jesus é a nossa missão” A Liturgia da Palavra do 15º Domingo do Tempo Comum (ano B),...
Read More
Vençamos o medo na travessia – XII Domingo do Tempo Comum

Vençamos o medo na travessia – XII Domingo do Tempo Comum

“‘Silêncio! Cala-te!’ O vento cessou e houve uma grande calmaria. Então Jesus perguntou aos discípulos: “Por que sois tão medrosos?...
Read More
O Reino de Deus germina silenciosamente- Homilia 11° Domingo do Tempo Comum Ano B

O Reino de Deus germina silenciosamente- Homilia 11° Domingo do Tempo Comum Ano B

O Reino de Deus germina silenciosamente No 11º Domingo do Tempo Comum (Ano B), a Liturgia da Palavra nos convida...
Read More
Iluminados pela “Verbum Domini”, alegria Pascal transbordante

Iluminados pela “Verbum Domini”, alegria Pascal transbordante

Vivendo o Tempo Comum, sejamos cada vez mais fortalecidos pela Palavra, que é fonte divina de nossa conversão, como discípulos...
Read More
O desafio da Evangelização na rede – Dom Otacilio F. de Lacerda

O desafio da Evangelização na rede – Dom Otacilio F. de Lacerda

Retomando a citação do Papa Emérito Bento XVI em que ele ressalta a missão da Igreja que é chamada a...
Read More
A Amizade Divina e a felicidade desejada – Homilia- 10º Domingo do Tempo Comum -Ano B.

A Amizade Divina e a felicidade desejada – Homilia- 10º Domingo do Tempo Comum -Ano B.

A Amizade Divina e a felicidade desejada A Liturgia do décimo Domingo do Tempo Comum (ano B) nos convida a...
Read More

Empresas que possibilitam este projeto: