MISSA DE AÇAO DE GRAÇAS PELO ANIVERSÁRIO NATALÍCIO DO BISPO DIOCESANO DE GUANHÃES

Foi na sexta, 27 de maio, na Igreja Matriz de São Miguel, em comemoração aos 50 anos de de vida de Dom Jeremias. Muitas pessoas, o clero, Dom Darci José Nicioli, arcebispo de Diamantina, Dom Marcelo Romano, bispo de Araçuaí , alguns amigos e uma irmã de Dom Jeremias, de Atibaia estiveram presentes nessa Celebração.

 

HOMILIA DE DOM DARCI JOSÉ NICIOLI ARCEBISPO DA ARQUIDIOCESE DE DIAMANTINA

Na certeza que nasce da Palavra de Deus que aqui estamos hoje, para rezar juntos com Dom Jeremias.

Caríssimo Dom Jeremias é uma honra estar aqui, uma alegria muito grande, nós que somos pastores do povo partilhar com o senhor, neste momento de sua vida, igualmente Dom Marcelo e a nossa Igreja arquidiocesana, e como é bom viver assim, partilhando os momentos de dificuldades e também das alegrias, como a alegria de celebrar os seus 50 anos.

Minha saudação também aos padres que conosco concelebram, presença expressiva do clero junto com o seu Pastor.

Querido povo de Deus, sim, quão importante é para a nossa vida celebrar, se não celebrássemos, a vida perderia o seu sabor, o seu sentido, seu colorido, porque seria muito imediato tudo, celebrar é fazer memória e fazer memória daquilo do qual nos não podemos nunca nos esquecer, por isso celebramos.

O que é Eucaristia, se não celebração memória do acontecimento maior, quando o Cristo se deu a nos, para a nossa salvação cada vez que celebramos Eucaristia fazemos memória do sacrifício da cruz. Fazer memória é fundamental, imagine vocês que são daqui de Guanhães ao olhar para as paredes desta Igreja de São Miguel, quantos aqui não rezaram, quantos não entraram por aquelas portas, para iniciar sua vida de fé, trazidos por seus pais para o batismo. Quantos aqui não aprenderam o caminhar e cresceram na sua fé, na catequese, na eucaristia celebrada, do pão partilhado e da palavra partilhada, quantos aqui não celebraram o amor no matrimônio, nesta Igreja, e foram abençoados, fortalecidos, para não perderem a esperança, no duro desafio do viver. Quantos por aquelas portas não saíram, para a última viagem, e para o derradeiro encontro com Deus. Estas paredes então,  estão impregnadas de oração, isto tudo faz memória, da vida desta comunidade. É tão necessário termos estas referências na vida, e hoje aqui viemos e voltamos para fazer memória dos 50 anos de Dom Jeremias.

50 anos Dom Jeremias! É de fato emblemático celebrá-los! Todos nós sabemos não? Há um pedido da vida que nós vamos subindo, subindo, subindo, subindo é assim mesmo… Chega um momento em que começa a descer, descer, descer…. 50 anos é o tope, isto significa maturidade, vida construída Jeremias, nos embates, nas vitórias, nas dificuldades. É preciso construir a maturidade na vida; imagine fica eternamente criança? Deus nos livre disso! Em que pesa a beleza de ser criança? Há! O sonho da adolescência, o ímpeto da juventude, tudo isto tem valor, mas não iguala uma vida madura, numa vida que tem consistência, que tem alicerce. Por isso nós nunca devemos ter medo de envelhecer, às vezes temos uma visão errada da terceira idade, não? Cada vida, cada momento da vida tem a sua beleza e os seus limites. Jeremias, você está no auge de sua vida, e viemos hoje agradecer, porque Deus me permitiu isto e se isto é de fato um privilégio é também uma grande responsabilidade, partilhar toda a experiência que se foi amealhando ao longo desta vida, muito particularmente como Pastor…Para que todos aqui vivam e vivam intensamente cada momento da vida para conquistarem também a maturidade, por isso com alegria nós viemos hoje aqui dizer, muito obrigado meu Deus! Pela vida desse seu filho, muito obrigado meu Deus porque o Senhor o privilegiou, chamando-o para a vida. Saibam todos, ninguém nasce por acaso, e nem ninguém pode, por isso viver de qualquer jeito, ao nos chamar e é significativo… Quando nós dizemos que ele foi chamado pela vida significativo porque ele recebeu o nome de um profeta, foi chamado e para ele estava reservado uma missão e hoje ao celebrarmos os seus 50 anos, nós queremos dizer para Deus, ele cumpriu a sua missão! Ele veio cumprindo a sua missão! Ele veio correspondido a abundância de graças que o Senhor tem derramado na sua vida, graças a Deus nos nós alegramos contigo.

Como Deus foi pródigo e como você tem sido generoso em corresponder tanto que Deus nos chamou para um serviço especial, para o ministério ordenado, e mais do que isto ainda lhe deu a plenitude do sacerdócio. Oh! Jeremias não é qualquer coisa, não é pouca coisa, então temos de dizer muito obrigado! Muito obrigado! E que isto seja um chamamento, para que você continue fiel.

Nós sabemos de algumas características de Dom Jeremias e vocês conhecem mais profundamente ainda do que eu: amigo, esta é uma palavra que o distingue, que o identifica. Dom Jeremias, é amigo! Parceiro, e veja como isto se reflete no jeito dele viver o seu ministério, a presença nas comunidades, quer visitar, quer olhar nos olhos, quer estar junto.

Um homem que é alegre com sua vida, feliz, por isso, é um homem que tem bom gosto. Já notou como Dom Jeremias quer tudo muito certinho e insiste com isto, um homem de bom gosto, a beleza salvará o mundo e é preciso que nos nós curvemos a esta verdade, para dizer do quanto amamos a vida, da esperança que temos no coração, apesar do caus  que muitas vezes nos nós encontramos, a vida é pesada, é difícil é duro o desafio do viver, não é fácil a realidade que o senhor pastoreia que nós pastoreamos, mas nem por isto nós devemos ceder às dificuldades, pelo contrário elas devem ser desafios para nós.  Dom Jeremias  tem bom gosto, o gosto pela beleza, pela organização,isto  é porque ele acredita na vida e  acreditar na vida, é uma necessidade básica. 50 anos então para o senhor é pouco, se o senhor tem este espírito e que Deus lhe cumule de muitos anos e de muita vida. junto com a alegria e o bom gosto vem a firmeza, um homem determinado, sabe onde quer chegar… Continue assim Dom Jeremias!

A primeira leitura hoje disse que, a nossa vida deve esta centrada no amor, o amor vence todos os obstáculos, até perdoa pecados que é o pior da nossa vida, ame, e deixe-se amar! 50 anos serão poucos, a de muitos anos meu irmão.

São Miguel seu padroeiro, seja seu protetor, nesses 50 anos e nos muitos que virão aí para frente. Deus me chamou para a vida, Deus me enviou em missão e Deus mantém, confie nisso, Deus nunca nos abandona, Amém!

Agora antes de terminar, nós queremos escutar Dom Jeremias para dizer ele próprio de sua própria vida nestes 50 anos, claro que vamos! Então vamos escutar…

DOM JEREMIAS

Eu achei que iria escapar desta, estava tão feliz que ele iria fazer a homilia e eu ficaria aqui quietinho só ouvindo.

Muito obrigado Dom Darci pelas palavras que tocam muito profundamente o meu coração e também me dão assim mais vigor, eu não me sinto nos 50 anos, embora a realidade é esta, mas eu não me sinto fazendo 50 anos, mas são 50 anos!

Eu tenho muito que agradecer a Deus, meu pai, minha mãe que estão lá em Atibaia bastante idosos com dificuldades na saúde no corpo para se movimentarem, meu irmão minhas irmãs que estão em Atibaia só uma que pôde vir, sobrinhos, amigos, amigos de longa data.

No mês de agosto fará 4 anos que cheguei aqui em Guanhães, que estão passando muito rápidos, às vezes eu olho para trás e vejo ficar dificuldades bastante marcantes da nossa vida mas eu vejo também tantas belezas, tantas conquistas, tanta coisa bonita e tem um grupo de pessoas que eu tenho muito que agradecer, já falei e vou repetir, e vou continuar afirmando que são os meus padres, então eu sei que uma vez ou outra aparecem dificuldades, algumas limitações nossas, mas são companheiros, caminham comigo, eu só tenho muito que lhes agradecer este companheirismo às vezes quase uma cumplicidade, esta parceria. Tenho muito a  agradecer ao povo aqui de Guanhães, a comunidade,as pessoas que vão chegando que vão se acrescentado a nossa vida.

Muito Obrigado! Gosto de ir as comunidades, gosto de ir nas paróquias, sou muito grato pelo carinho do povo este jeito mineiro de acolher de atender, que é único,  eu já me pego falando “uai”, já me pego falando “nó”, já me pego falando “trem”, então já estou praticamente sentindo-me marcado por esta cultura, este jeito mineiro de ser …

Muito obrigado mais uma vez Dom Darci, por estar aqui, pelas palavras encantadoras dirigidas a mim, obrigado ao Dom Marcelo que é filho da terra e muito amado aqui em Guanhães, muito querido na Diocese; uma alegria por estar aqui conosco. E nestes 50 anos é claro que  tem muitas histórias, já trabalhei muito tempo na formação dos futuros padres, aprendi muito e sofri muito também, tenho até saudades, assim como tenho saudades do tempo de pároco, onde as preocupações eram grandes mas nem se comparam as que temos hoje, tenho saudades daquele tempo de paróquia ,de pastorais, de movimentos, saudades mesmo, e é claro saudades dos meus velhinhos que estão lá em Atibaia, eles não podem vir porque a saúde não lhes permite, então é uma longa história, marcada como disse o Dom Darci, por vitórias e por dificuldade, nunca vou dizer derrotas mas dificuldades que as vezes vencemos e as vezes não, superamos, aquelas que nos não conseguimos vencê-las, nós as superamos e continuamos adiante.

Eu peço ao bom Deus que me dê saúde e força e tempo para poder continuar junto com vocês para chegar onde pretendemos chegar, temos uma assembléia pela frente que nos aguarda no dia 15 de novembro, temos uma revisão de caminhada, de pastoral de tudo para acertar os nossos passos , pode ser que no desejo de acertar ,erramos também, mas o nosso desejo e de acertar.

Então muito obrigado a todos vocês, jovens, crianças, idosos,  adultos, todos que estão aqui, uma palavra carinhosa aos funcionários, nossas funcionárias, as minhas mulheres, eu falo que tenho muitas mulheres, na cúria e na casa episcopal, então muito obrigada as minhas mulheres! Aos servidores da nossa Diocese, aqui da são Miguel, da rádio vida nova FM, lá da paróquia Nossa Senhora Aparecida, outros que vieram também de outras paróquias que estão aqui, muito obrigado! Os nossos servidores, são nossos parceiros, nossos parceiros, como eu gostaria de poder  retribuir cada servidor aquilo que eles realmente merecem mas as vezes a nossa realidade não permite, então muito obrigado, obrigado de coração a estas pessoas que caminham comigo, os padres, os servidores, as minhas “mulheres” tão queridas, tão amadas e os maridos não ficam com ciúmes porque são mulheres e eles entendem o que são, as mulheres da cúria, Simone, a Leia, a Cida, a Rosa, o Roseli, que caminham conosco, o pessoal da rádio, Edinéia a Marina e é tanta gente eu só tenho que  agradecer.

 E aproveito a oportunidade para agradecer o clero mais uma vez por este momento é o clero que está nos proporcionando isso, esta festa esta celebração, esta alegria muito obrigado! Louvado seja nosso senhor Jesus cristo.

SAUDAÇAO – DOM JEREMIAS-

Fico muito feliz porque o senhor esta aqui conosco hoje, Dom Marcelo, obrigado Dom Marcelo, minha alegria também, acolhida carinhosa, feliz por estar aqui comigo. Nossos queridos padres aqui da Diocese de Guanhaes, nosso clero, nossos companheiros de caminhada, de luta de tantos trabalhos, Pe. Frederico e Pe. Darlã que vieram de Diamantina, muito obrigado! Nossos irmãos e irmãs em Cristo, minha Irma Salete nossos amigos  de Atibaia que aqui estão, que bom podermos juntos celebrar o dom da vida e para podermos fazermos isto com alegria e dignidade o Senhor Jesus nos convida a conversão, por isso uma vez mais examinemos a nossa consciência…

AGRADECIMENTO ao final da Missa

Minha saudação pelo carinho de vocês, pela presença, pelas palavras tão bonitas do Pe. Diltom, do nosso clero, olha o nosso clero sabe o quanto é sincero meu carinho e amor por eles, assim como o nosso povo, meu carinho e meu amor pelo nosso povo, pelo povo mais simples e mais humilde que não sabem o que fazer para nos acolhercomo fazer, por todos muito obrigado, pelos amigos que estou chegando que estão se aproximando.

Quero saudar as religiosas que estão aqui presentes as consagradas, as cooperadoras da família,  a Irma Pia e Maria Inês que vieram de Aparecida São Paulo. Dom Darci definiu bem para mim os 50 anos emblemáticos, eu estava tentando achar palavra para definir esse negócio de meio século… Dom Darci deu a definição que eu precisava, emblemático(…).

 Mais uma vez minha gente muito obrigado! Minha gratidão meu carinho…

 

Anotações feitas por Gracíula

Curta Nossa Fanpage:
Faça sua inscrição:

Empresas que possibilitam este projeto: