O ano da vida consagrada

O Ano da Vida Consagrada – 30/11/14 a 02/02/2016 – proclamado pelo Papa Francisco foi uma benção para todos os Institutos de Vida Consagrada Secular e Religiosa. Para o Instituto Secular das Cooperadoras da Família foi muito significativo, dado que a vida institucional foi marcada por dois acontecimentos “chaves” para o presente e para o futuro do Instituto: a realização da Assembleia Geral realizada em fevereiro de 2015 em Fátima – Portugal e a realização da Assembleia Regional realizada em julho de 2015 em Guanhães – Brasil; este último acontecimento foi marcado pela visita da Coordenadora e Vice-Coordenadoras Gerais.

O Instituto “consciente da sua dimensão e missão eclesial quer sentir e viver em Igreja e com a Igreja, em comunhão com todos os batizados em geral e, em especial com a Hierarquia” (Constituições do Instituto – Art. 14). Assim, o Instituto procura pautar a sua vida e ação pelas orientações da Igreja Universal e da Igreja Local. Neste espírito eclesial o Instituto sentiu como que dirigida a cada Cooperadora e Formanda o convite do Papa Francisco para se deixar encontrar pessoalmente por Jesus Cristo, em toda e qualquer situação em que se encontrar, fazendo da sua vida uma doação permanente ao Senhor da Messe, através das mais diferentes profissões em que trabalha no seu cotidiano e nas diferentes pastorais e serviços da Igreja e da sociedade. Com o intuito de viver a sua consagração com alegria e descrição ao ritmo da Igreja, as Cooperadoras em 2015 tiveram como lema para a sua formação e ação: “Testemunhar a alegria de ser chamada e enviada”. Assim ao longo do ano, foram aprofundando alguns temas de formação que contribuíram para manter viva a chama do amor de Deus que nos faz tomar consciência de que a vocação é um dom que precisa ser cultivado e aprimorado através da missão que vivenciamos com alegria e gratidão.

Para nós é muito gratificante estarmos inseridas nas diversas pastorais e serviços que direta ou indiretamente nos proporcionam viver a missão de sermos cooperadoras da família a serviço da vida. É por isso que fazemos questão de nos inserirmos nas pastorais eclesiais, assim como participar dos conselhos municipais e de instituições sociais onde se discutem problemas e se procuram soluções para a promoção e santificação da família. Temos consciência que ficamos muito aquém de fazermos comunhão com outros Institutos de Vida Consagrada, apesar de estarmos integradas no núcleo da CRB a nível diocesano e do Regional dos Institutos Seculares. A messe é grande e os trabalhadores são poucos, por isso pedimos insistentemente ao Senhor da Messe que envie operários para a Sua Messe e dê a perseverança e a fidelidade a todas quantas estamos em caminhada, para que possamos nos abrir a novos desafios que a missão nos propicia em tempos de modernidade, em que muita coisa mudou e que precisa de uma presença evangelizadora, que mesmo sem palavras se torne suscetível de provocar mudança de mentalidades e de atitudes.

Arminda Jesus Batista

Curta Nossa Fanpage:
Faça sua inscrição:

Empresas que possibilitam este projeto: