Igreja celebrará pela primeira vez o “Domingo da Palavra de Deus”.

Isto acontecerá no próximo dia 26 de janeiro de 2020.

O Papa Francisco, atendendo a inúmeras solicitações chegadas de todo o mundo, instituiu, com a Carta Apostólica Aperuit illis, o Domingo da Palavra de Deus a ser celebrado todos os anos no 3º Domingo do Tempo Comum, para celebrar, refletir e divulgar a Palavra de Deus (Aperuit illis, 3).

A carta Aperuit illis foi assinada pelo Papa Francisco no dia 30 de setembro de 2019, memória de São Jerônimo, dia em que se começou a celebrar 1600º aniversário de morte do doutor das Escrituras. Foi ele quem afirmou: “Desconhecer as Escrituras é desconhecer Cristo”.

Ademais, os evangelhos deste domingo, nos três ciclos litúrgicos (A, B e C), relatam o início do ministério público daquele que ao mesmo tempo é o mediador e mensagem, Jesus, o Verbo feito carne (cf. Jo 1,4).

O Santo Padre já havia manifestado no fim do Ano Santo da Misericórdia o seu desejo de que “a Palavra de Deus seja cada vez mais conhecida, celebrada e difundida” (Misericordia et misera, 7). Nesta mesma Carta Apostólica, com a qua encerrou o Jubileu Extraordinário, Francisco desejava que “toda a comunidade, em um domingo do ano litúrgico, pudesse renovar o empenho pela difusão, pelo conhecimento e aprofundamento da Sagrada Escritura, um domingo dedicado inteiramente à Palavra de Deus, para compreender a inexaurível riqueza que provém daquele diálogo constante de Deus com o seu povo” (Misericordia et misera, 7).

Cabe, portanto, a cada realidade local encontrar formas adequadas e eficazes para viver, da melhor forma possível, esse domingo, fazendo “crescer no povo de Deus uma religiosa e assídua familiaridade com as Sagradas Escrituras, tal como ensinava o autor sagrado já nos tempos antigos: ‘Esta palavra está muito perto de ti, na tua boca e no teu coração, para a praticares’ (Dt 30,14)” (Aperuit illis, 15).

Algumas pistas são oferecidas pelo Pontifício Conselho para a promoção da nova evangelização às quais somamos iniciativas próprias da nossa realidade:

– valorizar o lugar da Palavra na celebração litúrgica;

– familiarizar-se com os livros da Palavra na liturgia: o lecionário e o evangeliário;

– acolher a Palavra (evangeliário) na procissão de entrada, trazida por um diácono ou leitor e depositada sobre o altar até a sua proclamação ou deposta num pequeno trono que sublinhe a sua centralidade, como foi feito no Concílio Vaticano II;

– valorizar a proclamação da Palavra e capacitar os seus proclamadores;

– cantar o salmo, essa deveria ser a regra;

– nas celebrações presididas pelo bispo, valorizar a bênção com o evangeliário, dada depois da proclamação do Evangelho e acolhida num silencio orante, acompanhado pelo sinal da cruz;

– expressar veneração à Palavra após a sua proclamação, expondo o evangeliário à veneração dos fiéis, que pode ser expressa por um beijo, um toque, uma inclinação, um canto ou mesmo um aplauso;

– entregar ritualmente a Bíblia aos fiéis que não a possuem, estimulando-os a ler, a escutar nela a Palavra de Deus e a transmiti-la, ou ainda aos catequistas que neste ano exercerão este ministério da Palavra;

– promover um tempo de oração com a Leitura Orante da Bíblia;

– incentivar a escuta e a entronização da Bíblia nas famílias;

– realizar gincanas bíblicas com os coroinhas, acólitos e crianças, adolescentes e jovens da catequese e dos grupos de jovens;

– divulgar o projeto Lectionautas Brasil de leitura orante na web (www.lectionautas.com.br) e promover a capacitação de jovens lectionautas na comunidade/paróquia;

– convidar as comunidades cristãs separadas para partilhar uma celebração da Palavra;

– promover a leitura contínua do evangelho durante um período de tempo na Igreja ou na praça, com bons leitores, locutores locais, pessoas de renome etc;

– encontrar os grupos de círculo bíblico para motivação missionária, a partir da importância do encontro ao redor da Palavra;

– por fim, começar iniciativas que envolvam a Palavra de Deus e possam se prolongar ao longo do ano e da vida da comunidade. 

Nesta linha de proximidade prática da Palavra de Deus, vale a pena lembrar que com a Carta Apostólica Misericordia et misera, o Papa Francisco instituiu também o Dia mundial dos pobres, celebrado no 33º Domingo do Tempo Comum, domingo anterior à Solenidade de Cristo, Rei do universo. Este ano, o Dia mundial dos pobres ocorrerá no domingo, 15 de novembro, sendo precedido por uma Jornada mundial dos pobres, que ocorre na semana precedente.

 

Por, Pe. Jean Poul Hansen – Coordenador Diocesano de Pastoral da Diocese de Campanha/MG.

A Palavra do Pastor
Servidores da Paz e do Amor Pleno – Jesus (Homilia 7º Domingo Tempo Comum- ano A)

Servidores da Paz e do Amor Pleno – Jesus (Homilia 7º Domingo Tempo Comum- ano A)

Servidores da Paz e do Amor Pleno – Jesus “...Bem-aventurados os mansos porque herdarão a terra... Bem aventurados os que...
Read More
A graça de ser Padre

A graça de ser Padre

“Irmãos, cuidai cada vez mais de confirmar a vossa vocação e eleição. Procedendo assim, jamais tropeçareis. Desta maneira vos será...
Read More
Só Deus nos garante a verdadeira felicidade ( Homilia 6º Domingo Tempo Comum – Ano A)

Só Deus nos garante a verdadeira felicidade ( Homilia 6º Domingo Tempo Comum – Ano A)

  Só Deus nos garante a verdadeira felicidade "Enquanto o amor humano tende a apossar-se do bem que encontra no...
Read More
Sejamos Sal e luz na planície do quotidiano ( Homilia do 5º Domingo do Tempo Comum- Ano A)

Sejamos Sal e luz na planície do quotidiano ( Homilia do 5º Domingo do Tempo Comum- Ano A)

Sejamos Sal e luz na planície do quotidiano ... quando atraímos o olhar de todos para Deus, e não para...
Read More
Festa da Apresentação do Senhor: Jesus Cristo é a nossa Luz e Salvação ( Homilia- Domingo 02 de fevereiro)

Festa da Apresentação do Senhor: Jesus Cristo é a nossa Luz e Salvação ( Homilia- Domingo 02 de fevereiro)

“Quanto a ti, uma espada te traspassará a alma” ( Lc 2,35) No dia 2 de fevereiro, celebramos a Festa...
Read More
Ser Padre: missão de resplandecer a luz de Cristo no rosto da Igreja

Ser Padre: missão de resplandecer a luz de Cristo no rosto da Igreja

“O Concílio deseja ardentemente iluminar todos os homens com a claridade de Cristo, luz dos povos, que brilha na Igreja,...
Read More
Sejamos instrumentos nas mãos de Deus (Homilia do 3º Domingo do Ano A)

Sejamos instrumentos nas mãos de Deus (Homilia do 3º Domingo do Ano A)

No 3º Domingo do Tempo Comum (Ano A), refletimos sobre o Projeto de Salvação e de Vida plena que Deus...
Read More
FORTALEÇAMOS O PILAR DA PALAVRA DE DEUS

FORTALEÇAMOS O PILAR DA PALAVRA DE DEUS

As novas Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora no Brasil (2019-2023), Documento nº. 107 da Conferência Nacional do Brasil  (CNBB), nos apresentam...
Read More
Apresentar e testemunhar Jesus, a luz das Nações ( Homilia para o 2º Domingo do Tempo Comum-ano A)

Apresentar e testemunhar Jesus, a luz das Nações ( Homilia para o 2º Domingo do Tempo Comum-ano A)

Apresentar e testemunhar Jesus, a Luz das Nações “Melhor é calar-se e ser do que falar e não ser. Coisa...
Read More
Ser batizado é ouvir a voz do Filho Amado

Ser batizado é ouvir a voz do Filho Amado

  O Batismo do Senhor é apresentado de diferentes modos: os Evangelhos de São Marcos e São Lucas apenas fazem...
Read More

Empresas que possibilitam este projeto: