CELEBRAÇÃO DO DIA DO LEIGO E DA LEIGA – PARÓQUIA SÃO MIGUEL – GUANHÃES – MG .

No dia 30 de novembro de 2016, cristãos leigos e leigas da paróquia São Miguel – Guanhães – se reuniram para celebração do Dia Nacional do Leigo e da Leiga e avaliação de sua caminhada laical, com presença de membros das várias pastorais e movimentos, valendo-se do roteiro elaborado pelo Conselho Nacional do Laicato do Brasil – CNLB e adaptado pela equipe dos roteiros da diocese para estudo em todas as paróquias. Os participantes tomaram conhecimento do histórico do organismo e partilharam sua experiência na Igreja particular de Guanhães. Vaneide Soares de Sousa relatou que participou de eventos há mais de 20 anos quando se mudou para Guanhães e se apresentou ao então bispo diocesano Dom Antônio Felippe da Cunha como leiga comprometida com o Reino de Deus. Expressou ainda sua alegria de poder servir a Cristo e aos irmãos ( ela é membro de várias pastorais e movimentos). Refletindo o evangelho Mt 4,18-22. Pedro e André, segundo o evangelho, foram chamados quando estavam trabalhando na pesca, eram pescadores. Jesus os chamou a pescarem gente. Assim também ele chama a cada um de seus filhos a serem pescadores de homens. “São poucas pessoas para muito trabalho. Os que atuam nas pastorais e movimentos são aqueles se têm mais afazeres e dividem seu tempo para servir a Cristo”. “Os ociosos não têm tempo”, concluiu uma leiga.
Mariza Pimenta, convidada pelo bispo diocesano dom Jeremias Antônio de Jesus, há dois anos, a articular a criação do Conselho Diocesano dos Leigos, relatou a experiência em sua caminhada laical a partir de então. Estudiosa dos documentos da Igreja, expressou seu contentamento por poder exercer seu papel de cristã batizada e consciente: “Quanto mais conheço a Igreja à qual pertenço, mais amo a Jesus, que se entregou totalmente por nós”. Relatou que tem participado, juntamente com outros leigos da diocese, de encontros de formação e articulação para a criação do conselho na diocese e nas paróquias. Alessandra Miranda Barroso Ferreira agradeceu pela oportunidade de conhecer o Doc. 105 da CNBB “CRISTÃOS LEIGOS E LEIGAS NA IGREJA E NA SOCIEDADE – SAL DA TERRA E LUZ DO MUNDO”, a ação transformadora proposta pelo documento.
“Que se revigorem em nós as motivações e a graça dos Sacramentos do Batismo e da Crisma, doados pelo amor da Trindade Santa, tornando-nos ‘protagonistas da evangelização’, testemunhando presença na construção de uma sociedade justa e solidária”.
Que saibamos responder criativamente aos desafios de nosso tempo.

Guanhães, 30 de novembro de 2016.

Mariza da Consolação Pimenta Dupim
Equipe de articulação para a criação do Conselho Diocesano dos Leigos na Diocese de Guanhães.

Curta Nossa Fanpage:
Faça sua inscrição:

Empresas que possibilitam este projeto: