Debate sobre mineração reúne 40 bispos e o Núncio Apostólico na Assembleia do Conselho Episcopal de Pastoral do Regional Leste II

bispos 2Aconteceu em Cachoeira do Campo, no Hotel Retiro das Rosas,  distrito de Ouro Preto (MG).a Assembleia do Conselho Episcopal de Pastoral do Regional Leste 2 (Minas Gerais e Espirito Santo) da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, nos dias 07 a 09 de junho.

A abertura do encontro aconteceu na manhã da quarta-feira, 7 de junho, com celebração Eucarística presidida pelo presidente do Regional Leste 2 e arcebispo metropolitano de Uberaba (MG), dom Paulo Mendes Peixoto; concelebrada pelo vice-presidente e bispo diocesano de Colatina (ES), dom Joaquim Wladimir Lopes Dias; e pelo secretario e bispo diocesano de Divinópolis (MG), dom José Carlos de Souza Campos.

Com o tema central “Casa Comum: ênfase sobre a mineração”, o evento reuniu cerca de 70 participantes entre arcebispos, bispos, padres coordenadores diocesanos de pastoral e convidados.  E contou ainda com a presença do núncio apostólico no Brasil, dom Giovanni D’Aniello.

Para o presidente do Regional Leste 2, dom Paulo Mendes Peixoto, a escolha da arquidiocese de Mariana para realização desta Assembleia foi uma maneira dos bispos de Minas Gerais e Espírito Santo se solidarizarem com as dioceses atingidas pelo rompimento da barragem de Fundão. “Sabemos que aqui em Mariana houve aquele incidente que afetou e vem afetando tanta gente, vitimando tantas pessoas. A nossa vinda para Mariana esse ano para realizar essa Assembleia é no sentido de solidariedade com os bispos e dioceses afetadas pelos rejeitos do rompimento da barragem de Fundão, e solidarizar também com as famílias, com as igrejas locais, com esse povo”.

Bispos (1)As sessões de trabalho, na manhã da quarta-feira, contou com a presença do procurador da República em Minas Gerais, promotor Dr. Eduardo Antônio Dias Netto Júnior que abordou a temática Analise de Conjuntura. Em sua exposição, o procurador auxiliou na compreensão do cenário jurídico do Ministério Público Federal, que tem se empenhado em favor das vítimas e contra as empresas causadoras do desastre ambiental na barragem de Fundão. No segundo momento, o grupo de estudos interdisciplinares da PUC Minas apresentou algumas reflexões sobre a mineração no Brasil a partir da tragédia de Mariana e à luz da carta encíclica do Papa Francisco, Laudato Sí.

De acordo com o Secretário executivo do regional, Padre Roberto Marcelino, extraordinariamente a Assembleia  aconteceu fora do local de costume: “Essa mudança está sendo feita para que o Regional Leste 2 possa ser solidário com as vítimas, a arquidiocese de Mariana e as demais dioceses que compõem a Bacia do Rio Doce e foram atingidas com o rompimento da barragem. O objetivo também é chamar atenção dos órgãos públicos e das instituições sobre o assunto”, explicou.

Visita a Bento Rodrigues

O encerramento da Assembleia do CONSER e do Encontro dos Coordenadores de Pastoral, na quinta-feira, 9 de junho, foi  marcado por uma celebração Eucarística, no Santuário Nossa Senhora do Carmo,  em Mariana (MG), com transmissão pela Rede Vida, às 8h30. A celebração foi presidida pelo Núncio Apostólico no Brasil, dom Giovanni D´Aniello. Após a celebração, o grupo seguiu para uma visita ao distrito de Bento Rodrigues, local do rompimento da barragem de Fundão.

“Visitar o local significa passar a conhecer a realidade in loco para também ter a sensibilidade e sentir um pouco, mesmo que sem a presença da maioria das vítimas, os dramas que eles viveram e estão vivendo. Esta visita é uma expressão humana, solidária e profética da Igreja que quer chamar atenção das autoridades e da sociedade para essa tragédia e também para pensar em formas de prevenção e em políticas para fiscalizar essas empresas e barragens”, ressaltou Padre Roberto.

 

 

 

Curta Nossa Fanpage:
Faça sua inscrição:

Empresas que possibilitam este projeto: