A arte de ser leve

Esse é o título do livro da jornalista Leila Ferreira, que vale a pena ser lido, principalmente nestes tempos em que a vida está se tornando pesada.

serleve

Seguem algumas reflexões feitas pela autora em seu livro:

 

  • Achar que gentileza é algo supérfluo é miopia. Gentileza é qualidade de vida. Por um motivo simples: a vida é feita de relacionamentos. Vive melhor quem tem competência para se relacionar e faz parte dessa competência tratar o outro com civilidade e respeito.
  • Ninguém gosta de conviver com pessoas desagradáveis. Ser mal-educado e autocentrado é suicídio social.
  • Nossa sociedade estimula a falta de civilidade. E dois fatores, principalmente, levam a ela: o estresse e o anonimato. Estamos vivendo em ambientes estressantes no trabalho, no trânsito, nos aeroportos, na vida pessoal. E, quando estamos estressados, ficamos irritadiços, menos tolerantes com os erros alheios e mais propensos a explodir.
  • O estresse acabou virando uma espécie de desculpas universal para comportamentos injustificáveis.  Isso significa o quê? Que estamos perdendo o controle de nossas vidas?
  • Crie harmonia e beleza em seu entorno. Para “dar uma melhoradinha no mundo”, basta que cada um cultive a gentileza em seu palmo de terra.
  • Às vezes, uma ou duas palavras de cortesia são suficientes para deixar o nosso entorno mais agradável.
  • Gentileza é o mínimo que devemos uns aos outros.
  • O otimismo não é supérfluo, é uma necessidade vital. O bom humor se aprende. Todas as pessoas passam por acontecimentos positivos e negativos. A diferença está na forma com veem esses acontecimentos. O indivíduo pode escolher sua maneira de pensar, está apto a adquirir novos hábitos mentais.
  • Otimismo e senso de humor são coisas que a gente aprende e treina, da mesma forma que um esporte.  Rir, ter senso de humor, ver a vida de forma mais leve, faz bem à saúde, garantem as pesquisas. “ O pessimista e o mal-humorado praticamente envenenam seus cérebros, argumenta a neurocientista  Sílvia Cardoso, da Unicamp, “Quando a  pessoa ri, quando é tolerante, quando pensa de forma positiva, ativa no cérebro as substâncias do bem, como a dopamina e as endorfinas. Isso é bom para a saúde e a longevidade”.
  • “A esperança nos dá asas. O desespero nos dá pés de chumbo” Nossa capacidade de pensar coisas boas é que vai estruturar o cérebro de tal forma que vamos sentir coisas boas.” Temos que aprender a educar nossos pensamentos.
  • Descomplicação e desaceleração um dos possíveis ingredientes para uma vida mais leve.
  • Necessitamos de intervalos para a quietude.

“Quando diminuímos o peso da existência para aquelas pessoas que nos cercam é sinal de que vivemos bem.” Diminuir o peso talvez seja essa a maior competência  em termos de convivência.

 

Bom fim de ano e um ano novo repleto de leveza a todos!

 

Regina  Coele Barroso Queiroz Santos
Sabinópolis, MG – butibarroso@yahoo.com.br.

Foto: Reprodução/Internet.

A Palavra do Pastor
“Vós sois meus amigos” Homilia do VI Domingo da Páscoa – dom Otacilio F. de Lacerda

“Vós sois meus amigos” Homilia do VI Domingo da Páscoa – dom Otacilio F. de Lacerda

Reflexão à luz da passagem do Evangelho de João (Jo 15,12-17), em que Jesus nos dá o Mandamento do amor: “Este...
Read More
Precisamos da Seiva do Amor do Senhor! Homilia – 5º Domingo do Tempo Pascal

Precisamos da Seiva do Amor do Senhor! Homilia – 5º Domingo do Tempo Pascal

“Eu sou a Videira e vós sois os ramos” A Liturgia do 5º Domingo da Páscoa (Ano B) é um...
Read More

A voz do Bom Pastor – Homilia – 4º Domingo da Páscoa

“Eu sou o Bom Pastor. Conheço as minhas ovelhas, e elas me conhecem,  assim como o Pai me conhece e Eu...
Read More
A comunidade do Ressuscitado – Homilia – 2º Domingo da Páscoa Ano B

A comunidade do Ressuscitado – Homilia – 2º Domingo da Páscoa Ano B

Com a Liturgia do 2º Domingo da Páscoa (ano B), também chamado de “Domingo da Misericórdia”, à luz da Palavra...
Read More
O Cristo Ressuscitado caminha conosco! Aleluia!

O Cristo Ressuscitado caminha conosco! Aleluia!

O Ano Litúrgico (ano B), começa com a quarta-feira de cinzas, e com ela o início do itinerário quaresmal, e...
Read More
Domingo de Ramos:  Jesus elevado na Cruz para nos elevar – Homilia – Dom Otacilio F. de Lacerda

Domingo de Ramos: Jesus elevado na Cruz para nos elevar – Homilia – Dom Otacilio F. de Lacerda

"Meu  Deus, meu Deus, por que me abandonaste?"  (Mc 15,34) No Domingo de Ramos (ano B), refletimos sobre o Amor de...
Read More
“Deus merece que sejamos melhores” – Homilia – Quarto Domingo do Tempo Quaresmal – Dom Otacilio – Ferreira de Lacerda

“Deus merece que sejamos melhores” – Homilia – Quarto Domingo do Tempo Quaresmal – Dom Otacilio – Ferreira de Lacerda

A Liturgia do 4º Domingo da Quaresma (Ano B) é conhecida como Domingo “Laetare”, ou seja, Domingo da alegria, devido...
Read More
A cidade, seus clamores e a missão Presbiteral – Dom Otacilio F. de Lacerda

A cidade, seus clamores e a missão Presbiteral – Dom Otacilio F. de Lacerda

As grandes cidades enfrentam os inúmeros problemas de nosso tempo, principalmente porque vivemos em mudança de época, muito mais do...
Read More
Uma religião agradável ao Senhor – Homilia – Terceiro Domingo do Tempo Comum – Ano B

Uma religião agradável ao Senhor – Homilia – Terceiro Domingo do Tempo Comum – Ano B

Com o 3º Domingo da Quaresma (ano B), damos mais um passo no Itinerário rumo à Páscoa do Senhor. Podemos...
Read More
A Glória é precedida pela Cruz – Homilia – Segundo Domingo do Tempo Quaresmal – Ano B

A Glória é precedida pela Cruz – Homilia – Segundo Domingo do Tempo Quaresmal – Ano B

O segundo Domingo da Quaresma (ano B), identificado como “O Domingo da Transfiguração do Senhor”, é um convite a escutarmos...
Read More

Empresas que possibilitam este projeto: