Sem categoria

10 frases do Papa Francisco para refletir nesta Semana Nacional da Família

Em diversas oportunidades, o Papa Francisco dedicou algumas palavras para destacar a importância da família, tendo inclusive convocado um Sínodo Extraordinário e um Sínodo Ordinário para abordar este tema, resultando na exortação apostólica pós-sinodal Amoris Laetitia.

Por ocasião da Semana Nacional da Família, que tem início neste domingo no Brasil, apresentamos a seguir 10 frases do Pontífice sobre a família, sua importância e missão na Igreja e na sociedade:

  1. “A aliança de amor e fidelidade, vivida pela Sagrada Família de Nazaré, ilumina o princípio que dá forma a cada família e a torna capaz de enfrentar melhor as vicissitudes da vida e da história. Sobre este fundamento, cada família, mesmo na sua fragilidade, pode tornar-se uma luz na escuridão do mundo”. (Amoris Laetitia, numeral 66, capítulo 3).
  2. “Uma família e uma casa são duas realidades que se reclamam mutuamente. Este exemplo mostra que devemos insistir nos direitos da família, e não apenas nos direitos individuais. A família é um bem de que a sociedade não pode prescindir, mas precisa ser protegida”. (Amoris Laetitia, numeral 44, capítulo 2).
  3. “O que é a família? Para além de seus prementes problemas e de suas necessidades urgentes, a família é um ‘centro de amor’, onde reina a lei do respeito e da comunhão, capaz de resistir aos ataques da manipulação e da dominação dos ‘centros de poder’ mundanos” (Mensagem ao 1º Congresso Latino-americano de Pastoral Familiar, ocorrido em agosto de 2014)
  4. “Esta é a grande missão da família: deixar lugar a Jesus que vem, acolher Jesus na família, na pessoa dos filhos, do marido, da esposa, dos avós… Jesus está aí. É preciso acolhê-lo ali, para que cresça espiritualmente naquela família” (Catequese da Audiência Geral de 17 de dezembro de 2014).
  5. “As famílias constituem o primeiro lugar onde nos formamos como pessoas e, ao mesmo tempo, são os ‘tijolos’ para a construção da sociedade” (Homilia na celebração do matrimônio de 20 casais na Basílica de São Pedro, em 14 de setembro de 2014).
  6. “Discute-se muito hoje sobre o futuro, sobre o tipo de mundo que queremos deixar aos nossos filhos, que sociedade queremos para eles. Creio que uma das respostas possíveis se encontra pondo o olhar em vós, nesta família que falou, em cada um de vós: deixemos um mundo com famílias. É o melhor legado” (discurso no encontro com as famílias em Cuba, em 22 de setembro de 2015).
  7. “O convívio é um termômetro garantido para medir a saúde das relações: se em família tem algum problema, ou uma ferida escondida, à mesa compreende-se imediatamente. Uma família que raramente faz as refeições unida, ou na qual à mesa não se fala mas assiste-se à televisão, ou se olha para o smartphone, é uma família ‘pouco família’” (Catequese da Audiência Geral de 11 de novembro de 2015).
  8. “O dom mais valioso para os filhos não são as coisas, e sim o amor dos pais. E não me refiro só ao amor dos pais para os filhos, mas o amor dos pais entre eles, quer dizer, a relação conjugal. Isto faz muito bem a vocês e também a seus filhos! Não descuidem a família!” (Discurso durante audiência aos funcionários da Santa Sé, em 21 de dezembro de 2015).
  9. “As famílias não são peças de museu, mas é através delas que se concretiza o dom, no compromisso recíproco e na abertura generosa aos filhos, assim como no serviço à sociedade” (Discurso em audiência aos participantes de encontro promovido pela Federação Europeia das Associações Familiares Católicas, em 1º de junho de 2017).
  10. “Vocês são um ícone de Deus: a família é um ícone de Deus. O homem e a mulher: precisamente a imagem de Deus. Ele disse, não sou eu que digo. E isso é grande, é sagrado” (discurso durante audiência com delegação do Fórum das Associações Familiares, em 16 de junho de 2018).

Fonte: https://www.acidigital.com/noticias/10-frases-do-papa-francisco-para-refletir-nesta-semana-nacional-da-familia-23006

Aniversariantes do mês

Aniversariantes

Padres 

05 Pe. Josemar Inácio da Rocha Ordenação
06 Pe. Bruno Costa Ribeiro Ordenação
26 Pe. Itamar José Pereira Nascimento
26 Pe. João Evangelista dos Santos.

Julho Padres

02 Ramon Assis da Silva Nascimento
06 Pe. Itamar José Pereira Ordenação
10 Pe. Mário Gomes da Silva Ordenação
13 Pe. José Adriano Barbosa dos Santos Ordenação
15 Pe. Saint-Clair Ferreira Filho Ordenação
20 Pe. José Geraldo da Silva Ordenação
23 Pe. José Adriano Barbosa dos S Nascimento

Junho Seminaristas
10 Tiago Ferreira Jardim Gomes Nascimento
18 Filipe Ferreira Coelho Nascimento
22 Diácono Daniel Bueno Borges Nascimento
Julho
09 Anderson Alves Rocha Nascimento

Junho Religiosas/Consagradas
01 Maria do Carmo Crizante (Rio Vermelho – Coop. Família) Profissão Religiosa
17 Arminda Jesus Batista (Guanhães – Coop. Família Nascimento
29 Ir. Maria Aparecida Chaves (Frei Lagonegro – Filha de Maria) Profissão Religiosa
24 Irmã Neusa Alves dos Santos (Clarissa Franciscana – C.M.D.) Profissão Religiosa
Julho
06 Carmen Helena P. de Oliveira (Guanhães – Coop. Família) Nascimento

Maio Funcionários colaboradores
08 Aline Raydan Monteiro – sec. S. S. Maranhão/MG Nascimento
09 Afonso Matheus de Jesus – zelador. Paulistas/MG Nascimento
20 Clessineia Alves Braga de Oliveira – zeladora. São José do Jacuri/MG Nascimento
22 Rita de Cássia da S. Ferreira – cozinheira. Dores de Guanhãe/MG Nascimento
Junho
02 Geraldo Júnior dos Santos – zelador. São Miguel e Almas Ghães/MG Nascimento
02 Nair Eustáquio Ferreira – cozinheira. Paulistas/MG Nascimento
03 Sivanilda Lopes da Silva – zeladora. São Miguel e Almas Ghães/MG Nascimento
03 Conceição de Lourdes S. Barbosa – cozinheira. São Miguel e Almas Ghães/MG Nascimento
06 Juliana Cândida Leão – secretária Morro do Pilar/MG Nascimento
06 Nilmara Coelho Figueiredo – cozinheira. Divinolândia de Minas/MG Nascimento
07 Sidimar (Rádio) Nascimento
20 Nilma Aparecida C. Pinheiro – secretária São Miguel e Almas Ghães/MG Nascimento
21 Claudiane Ferreira da Silva – cozinheira. S. João Evangelista/MG Nascimento
Julho
05 Mariane Kely de Sena Silva – secretária Senhora do Porto/MG Nascimento
07 Rosa Maria da Silva Bretas – cozinheira Resid. Espiscopal Ghães/MG Nascimento
07 Gisele Alves Coelho – secretária Divinolândia de Minas/MG Nascimento
09 Aline Moreira de Freitas – secretária Santa Maria do Suaçui/MG Nascimento
10 Simone Pinto Mendanha – secretária Mitra Ghães/MG Nascimento
12 Joelma Cristina da Silva – secretária Dores de Guanhães/MG Nascimento
12 Nérica dos Santos Soares – cozinheira. Santa Mª do Suaçui/MG Nascimento
26 Rosana Oliveira Braga Alves – secretária Peçanha/MG Nascimento
30 Rosângela Oliveira Braga – cozinheira. Peçanha/MG Nascimento
31 Liziane Gonçalves de S. Carvalho – serviços gerais – Peçanha/MG Nascimento

Fake News: Veja quatro conselhos do Papa e se livre delas

No domingo, dia 13 de maio, a Igreja comemorou e refletiu sobre o 52º Dia Mundial das Comunicações Sociais. Neste ano de 2018, o Papa lançou uma mensagem bastante atual e repleta de aspectos relevantes para levar para o nosso dia a dia, principalmente por estarmos em meio a uma mudança de época em que a comunicação e a tecnologia transbordam por todos os lugares.  O Portal A12 listou pontos importantes para você ficar por dentro sobre a mensagem do Santo Padre.

1. Que há de falso nas notícias falsas?

* As famosas Fake News trazem informações infundadas, baseadas em dados inexistentes ou distorcidos, tendentes a enganar e até manipular o destinatário. A sua divulgação pode visar objetivos prefixados, influenciar opções políticas e favorecer lucros econômicos.

* Elas também capturam facilmente a atenção, estereótipos e preconceitos generalizados que geram emoções imediatas e fáceis de suscitar como a ansiedade, o desprezo, a ira e a frustração.

* As vezes ganham tanta visibilidade que causam danos irreversíveis.

* A lógica da desinformação tem êxito, porque, em vez de haver um confronto sadio com outras fontes de informação, revelam a presença de atitudes simultaneamente intolerantes e hipersensíveis, cujo único resultado é o risco de se dilatar a arrogância e o ódio.

2. Como podemos reconhecê-las ?

* De fato, está em jogo a nossa avidez. Seja esperto, desconfie, pesquise, compare.

*As fake news tornam-se frequentemente virais, ou seja, propagam-se com grande rapidez e de forma dificilmente controlável, não tanto pela lógica de partilha que carateriza os meios de comunicação social como sobretudo pelo fascínio que detêm sobre a avidez insaciável que facilmente se acende no ser humano. As próprias motivações econômicas e oportunistas da desinformação têm a sua raiz na sede de poder.

3. A verdade vos tornará livres

* O antídoto mais radical ao vírus da falsidade é deixar-se purificar pela verdade.

* Na visão cristã, a verdade não é uma realidade apenas conceitual, que diz respeito ao juízo sobre as coisas, definindo-as verdadeiras ou falsas. A verdade não é apenas trazer à luz coisas obscuras, como faz pensar o termo que a designa em grego: aletheia, de a-lethès, «não escondido». A verdade tem a ver com a vida inteira. Na Bíblia, reúne os significados de apoio, solidez, confiança.

* A verdade é aquilo sobre o qual nos podemos apoiar para não cair. Neste sentido relacional, o único verdadeiramente fiável e digno de confiança sobre o qual se pode contar, ou seja, o único «verdadeiro» é o Deus vivo.

* Para discernir a verdade, é preciso examinar aquilo que favorece a comunhão e promove o bem, ao invés de, isolar, dividir e contrapor. Por isso, a verdade não se alcança autenticamente quando é imposta como algo de extrínseco e impessoal; mas brota de relações livres entre as pessoas, na escuta recíproca.

4. A paz é a verdadeira notícia

* Para o Papa Francisco, o melhor antídoto contra as falsidades não são as estratégias, mas as pessoas: pessoas que, livres da ambição, estão prontas a ouvir e, através da fadiga dum diálogo sincero, deixam emergir a verdade; pessoas que, atraídas pelo bem, se mostram responsáveis no uso da linguagem. Se a via de saída da difusão da desinformação é a responsabilidade, particularmente envolvido está quem, por profissão, é obrigado a ser responsável ao informar, ou seja, o jornalista, guardião das notícias. No mundo atual, ele não desempenha apenas uma profissão, mas uma verdadeira e própria missão. Informar é formar, é lidar com a vida das pessoas. Por isso, a precisão das fontes e a custódia da comunicação são verdadeiros e próprios processos de desenvolvimento do bem, que geram confiança e abrem vias de comunhão e de paz.

* Promova um jornalismo de paz, sem entender, com esta expressão, um jornalismo bonzinho, que negue a existência de problemas graves. Pelo contrário, na mensagem o Papa pensa num jornalismo sem fingimentos, hostil às falsidades, a slogans sensacionais e a declarações bombásticas; um jornalismo feito por pessoas para as pessoas e considerado como serviço a todas as pessoas, especialmente àquelas – e no mundo, são a maioria – que não têm voz; um jornalismo que não se limite a queimar notícias, mas se comprometa na busca das causas reais dos conflitos, para favorecer a sua compreensão das raízes e a sua superação através do aviamento de processos virtuosos.

Fonte: a12.com

Curta Nossa Fanpage:

Empresas que possibilitam este projeto: