Avaliar, planejar e perseverar na fé

No próximo Domingo, encerraremos mais um Ano Litúrgico, coroado com a Festa do Cristo Rei e Senhor do Universo.

É tempo de, como Igreja, nos encontrarmos para avaliar e planejar, na acolhida do Espírito de Deus, que não cessa de soprar sobre a Igreja, para que esta seja perseverante na fé, com vistas à missão evangelizadora do ano que se aproxima.

Evidentemente, houve muitas coisas boas, acertos, aprofundamentos, dedicação, busca corajosa de respostas aos inúmeros desafios que a pós-modernidade nos coloca.

As diversas atividades que realizamos precisam ser revistas: momentos orantes, formativos e celebrativos, e eventos em todos os âmbitos.

Na missão evangelizadora, com amor, zelo e alegria, fomos assistidos pelo Espírito Santo – “O Espírito do Senhor repousa sobre mim.” (Lc 4, 18).

Deste modo, é sempre inconcebível qualquer forma de acomodação ou recuo, pois há emergência na construção do Reino de Deus, para tornar viva no mundo a Palavra comunicada pelo Filho.

Perseverantes na fé, temos que avaliar e planejar o trabalho evangelizador, voltando-nos às primeiras comunidades cristãs, que “eram perseverantes na Doutrina dos Apóstolos, na Comunhão fraterna, na fração do Pão e na Oração” (At 2,42), e também entregarmos nossa vida ao Senhor, com renúncias quotidianas, para segui-Lo com gratuidade e amor no trabalho da messe.

Avaliar e planejar, de modo que tenhamos espaços, tempo e momentos mais fecundos de conhecimento e aprofundamento da doutrina, que deve guiar nosso pensamento, palavras e ações, para que nossa fé seja mais luminosa, em estreita relação com a esperança e a caridade.

E, também, para que nossas comunidades sejam mais fraternas, mais solidárias, onde os erros são corrigidos com caridade, e o perdão é a grande expressão do amor que nos deve fazer mais unidos, para que maior credibilidade tenha a nossa ação evangelizadora.

Somente assim, a Fração do Pão tornará inseparáveis as Mesas Sagradas, da Palavra e da Eucaristia, e as mesas do quotidiano: Eucaristias bem celebradas e na vida prolongadas.

Avaliemos e planejemos, para que a oração seja expressão de amizade e intimidade crescente com a Trindade Santa, fortalecendo os momentos que nos revigorem, com o recolhimento, o silêncio, sobretudo porque vivemos numa sociedade em que somos bombardeados por um infinito número de informações, e nossa alma pode facilmente se desviar para a escuridão, cedendo e se corrompendo com os ruídos que nos envolvem.

Perseverando na fé, abertos ao sopro do Espírito, com sinceridade e caridade para avaliações e planejamento, tornaremos nosso coração mais fértil à Palavra do Divino Semeador, Jesus, e muitos frutos, para a glória de Deus, produziremos.

Dom Otacilio F. de Lacerda

A Palavra do Pastor
Presbíteros testemunhas da mansidão e da doçura

Presbíteros testemunhas da mansidão e da doçura

    Ajudai, Senhor, a fim de que todos os presbíteros mantenham a mansidão e a doçura, virtudes tipicamente cristãs,...
Read More
O Presbítero e os meios de comunicação social

O Presbítero e os meios de comunicação social

Sobre a missão dos Presbíteros nos meios de comunicação social, sobretudo neste tempo que estamos vivendo, em que se multiplica...
Read More
Cidades mais humana

Cidades mais humana

   “Eu vi Satanás cair do céu, como um relâmpago” (Lc 10,18) É sempre oportuno e necessário refletir sobre a...
Read More
Ensina-me, Senhor, a perdoar como Vós perdoastes

Ensina-me, Senhor, a perdoar como Vós perdoastes

                                       ...
Read More
“Graça, misericórdia e paz”

“Graça, misericórdia e paz”

Reflexão à luz da passagem da Carta do Apóstolo Paulo a Timóteo (1 Tm 1, 1-2.12-14). Retomo os dois primeiros...
Read More
“A caridade é a plenitude da Lei”

“A caridade é a plenitude da Lei”

“O amor não faz nenhum mal contra o próximo. Portanto, o amor é o cumprimento perfeito da Lei.” (Rm 13,10) Com...
Read More
Pães ázimos de pureza e verdade

Pães ázimos de pureza e verdade

“Assim, celebremos a Festa, não com velho fermento, nem com fermento da maldade ou da perversidade, mas com os pães...
Read More
Urge que ampliemos os horizontes da evangelização!

Urge que ampliemos os horizontes da evangelização!

De modo especial, dedicaremos o mês de setembro à Sagrada Escritura. Procuremos valorizá-la cada vez mais em nossas comunidades, sobretudo...
Read More
Cristãos leigos e leigas perseverantes no amor

Cristãos leigos e leigas perseverantes no amor

Vivendo o terceiro ano Vocacional, reflitamos sobre a graça da missão realizada pelos cristãos leigos e leigas na obra da...
Read More
“Presbítero segundo o Coração de Jesus”

“Presbítero segundo o Coração de Jesus”

Uma reflexão sobre o ministério e a vida do presbítero, à luz dos parágrafos 191-204, do Documento de Aparecida (2007),...
Read More

Empresas que possibilitam este projeto: