Novembro: mês diocesano de conscientização sobre o dízimo – PARTE III

DIOCESE DE GUANHÃES ( MG ) 2019
PASTORAL DIOCESANA DO DÍZIMO E PARTILHA

TEMA: “DÍZIMO, gesto de amor à Igreja”

LEMA: “Cada um dê conforme determinar em seu coração, não com pesar ou por obrigação,
pois Deus ama quem dá com alegria” (2Cor 9,7)

PARTE III

OBS.: PROPOSTA PARA AS MISSAS DURANTE OS QUATROS FINAIS DE SEMANA

PRIMEIRA SEMANA ( 1 A 7 DE NOVEMBRO ) 31ª SEMANA DO TEMPO COMUM
Contextualizar que a contribuição com o dízimo é um exercício que brota do coração do homem em resposta ao mandamento do amor.

COMENTÁRIO INICIAL (Intercalar junto ao comentário da liturgia do dia)
Na diocese de Guanhães o mês de novembro é dedicado à conscientização sobre o dízimo. Dízimo é expressão de fé. É um gesto de amor e gratidão a Deus. É devolver a Ele uma pequena parte de tudo o que d’Ele recebemos. Nesta liturgia da 31ª SEMANA DO TEMPO COMUM, somos convidados a despertar a nossa consciência para a generosidade, a fraternidade e a partilha.

ORAÇÃO DA COMUNIDADE (Acrescentar junto às preces do dia)

– Senhor, que nosso dízimo, gesto de amor à Igreja, seja o reflexo de uma igreja viva e participativa. Rezemos:

– Senhor, que a experiência dizimal nos ajude a transformar a sociedade com alegria e misericórdia, nos tornando mais solidários e fraternos com os irmãos que sofrem. Rezemos:

– Senhor, por todos os dizimistas da nossa paróquia, para que perseverem em sua missão. Rezemos:

Vamos concluir as nossas preces rezando juntos a Oração do Dizimista.

OBS.: ORAÇÃO ( Reproduzir a oração para distribuir na Assembleia)

SENHOR,
Venho, diante do teu altar, entregar-te o meu dízimo. Ele significa o meu amor por Ti e por tua Casa e também a minha gratidão pelas bênçãos que tenho recebido.

Obrigado, Jesus, por essa oportunidade, e fazei que minha vida seja toda ela uma oferta agradável a Ti. Abençoa o trabalho das minhas mãos e conservai-me sempre na Tua santa presença. Amém.

MENSAGEM FINAL: (Após Oração da Comunhão)

Mensagem do nosso Pastor Dom Otacilio Ferreira de Lacerda

Amada Diocese de Guanhães (MG),
Queridos Padres, Diáconos, Seminaristas, Consagradas, Missionários da Pastoral do Dízimo e Partilha, Agentes das Pastorais, Movimentos e Lideranças de Comunidades!

Com alegria e muita esperança, convido toda a Diocese a viver intensamente o mês de Novembro como mês Missionário de Conscientização do Dízimo e Partilha, cujo Tema é “Dízimo: gesto de amor à Igreja”, e o Lema “Cada um dê conforme determinou em seu coração, não com pesar ou por obrigação, pois Deus ama quem dá com alegria” (2Cor 9,7).

Fundamental que aprofundemos sobre a prática do Dízimo, pois ele é:

– reconhecimento do senhorio de Deus sobre todas as coisas;
– gratidão por tudo o que Deus realiza em nossas histórias;
– resposta de fé à Palavra de Deus;
– missão compartilhada na ação pastoral e social;
– zelo, cuidado, responsabilidade e amor pela comunidade cristã;
– sabedoria na gestão financeira doméstica;
– atitude consciente de cristão comprometido com o projeto de Deus;
– expressão de amor a Deus manifestado com e em sua Igreja;
… e muito mais.

Deste modo, como Bispo Diocesano e Pastor desta Porção do Povo de Deus aqui na Diocese, venho por meio desta conscientização no Mês de Novembro, despertar este sentimento de pertença e ao mesmo tempo de Conversão Dizimal para todos nós.

Um dos objetivos desta conscientização é colaborar para a evangelização dos dizimistas, tornando a relação com a Igreja ainda mais verdadeira, fecunda e profunda.

Urge criar cada vez mais entre os fiéis a consciência de sermos Igreja, Povo de Deus, despertando em cada um o compromisso com a vida comunitária no caminho diário e crescente evangelização.

Por sua vez, reafirmo as palavras do Diácono Edmilson, Assessor Diocesano da Pastoral do Dízimo, em que reforça que o principal objetivo da Pastoral do Dízimo é Evangelização: “É preciso entender a Pastoral Dízimo como a primeira Locomotiva de todas as Pastorais da Diocese, pois é ela que garante os recursos necessários para dinamizarmos toda estrutura Missionária Paroquial e Diocesana. Sendo que O Dízimo só dará frutos em nossa Diocese quando conscientizarmos de uma Pastoral de Conjunto, ou seja, onde todos nós Bispo, Padres, Diáconos, Seminaristas, Consagrados (as), Missionários da Pastoral do Dízimo e Partilha, Agentes das Pastorais, Movimentos e Lideranças de Comunidades passarmos pelo processo de Conversão Dizimal”.

Portanto, pedimos que reservem em seus encontros semanais alguns minutinhos para dedicar ao DÍZIMO E PARTILHA com a finalidade de despertar em cada cristão batizado O SENTIMENTO DE PERTENÇA à Igreja da qual participa.

Para isso, a Equipe Diocesana do Dízimo, com o meu consentimento e total apoio como Bispo Diocesano, está propondo a todos sugestões para cada semana em todas Pastorais, Movimentos e também para os quatro finais de semana na Liturgia.

Contemos sempre com a proteção do Arcanjo Miguel, Padroeiro de Nossa Diocese, e da Mãe da Igreja, Nossa Senhora da Conceição Aparecida; rogo a Deus que sejam derramadas copiosas bênçãos sobre todos, cumulando de alegria, vida e paz.

Guanhães, 14 de Outubro de 2019

+ Dom Otacilio Ferreira de Lacerda
Bispo Diocesano

 

SEGUNDA SEMANA ( 08 A 15 DE NOVEMBRO ) 32ª SEMANA DO TEMPO COMUM

Contextualizar a Liturgia do dia com a experiência do DIZIMO, a PERSEVERANÇA e a dimensão CELEBRAR.

COMENTÁRIO INICIAL: (Intercalar ao comentário da liturgia do dia)

O dízimo fortalece a vida comunitária, permitindo que a paróquia possa adquirir materiais litúrgicos como vinho, hóstias, velas, cumprir os compromissos financeiros e adquirir novos espaços para Igrejas e salões comunitários. Queremos, nesta Eucaristia, bendizer ao Senhor, que ensina à sua Igreja o significado salvífico da doação, faz justiça aos oprimidos e dá alimento aos famintos. Queremos CELEBRAR com a participação de cada irmão e irmã dizimista da nossa paróquia.

ORAÇAO DA COMUNIDADE: (Acrescentar junto às preces do dia)

– Senhor, concedei que todo pequeno gesto de partilha faça diferença na vida dos que não têm o necessário para sobreviver. Rezemos:
– Senhor, “a viúva” foi perseverante em seu pedido de justiça. Fazei com que cada um de nós sejamos também perseverantes e justos na devolução do nosso dízimo e da nossa missão evangelizadora. Rezemos:

– Senhor, concede aos nossos líderes e pastores religiosos o discernimento e a sabedoria para agirem com justiça e serem capazes de reconhecer e valorizar os esforços, grandes e pequenos, de cada fiel em favor da comunidade. Rezemos:

Vamos concluir as nossas preces rezando juntos a oração:

OBS.: ORAÇÃO (Reproduzir a oração para distribuir na Assembleia)

SENHOR,

Venho, diante do teu altar, entregar-te o meu dízimo. Ele significa o meu amor por Ti e por tua Casa e também a minha gratidão pelas bênçãos que tenho recebido.

Obrigado, Jesus, por essa oportunidade, e fazei que minha vida seja toda ela uma oferta agradável a Ti. Abençoa o trabalho das minhas mãos e conservai-me sempre na Tua santa presença. Amém.

MENSAGEM FINAL: (Após Oração da Comunhão)

Dízimo é um ato de fé, de compromisso, de gratidão e de reconhecimento a Deus pelo que Ele é e pelo que fez e faz por nós. Ao oferecer o Dízimo, o cristão expressa a sua convicção de pertença a Deus, tanto de si mesmo como de tudo o que possui. Antes, portanto, de ser partilha o Dízimo é ação de graças.

É importante saber que, por intermédio do Dízimo, o cristão reconhece que deve devolver, retribuir a Deus uma parte dos bens que lhe são dados pelo mesmo Deus. Ao conseguirmos algo, é porque Deus quer e permite. Essa atitude deve levar cada um de nós à conscientização de que fazemos parte de uma comunidade pela qual cada um de nós é responsável.

Evangelizar é dever de todo cristão e é uma tarefa árdua, ampla e difícil, que deve ser feita com muito amor. O Dízimo possibilita esta evangelização.

Quando você vem à Igreja participar da Santa Missa, percebe que tudo que existe aqui é para o seu próprio bem. Você encontra tudo que é necessário para uma boa celebração. Você entra e senta nos bancos, está tudo limpo; olha para o altar, velas acessas e flores. Olha para cima, a luz está iluminando, o sistema de som funcionando, e não percebe que alguém está contribuindo para que isto aconteça. Não podemos esquecer, ainda, a compra de materiais e utensílios litúrgicos (hóstias, cálices, cibórios, folhetos litúrgicos etc.), a conta de água, telefone, material para a secretaria, salário do padre e dos funcionários, manutenção da igreja, despesas pastorais, com a formação, com a manutenção dos locais de reunião, da casa paroquial, despesas com a promoção humana e social etc. Para atender todas estas necessidades e outras aqui não mencionadas, a paróquia necessita do Dízimo de todos.

Dízimo e oferta não são a mesma coisa – DÍZIMO é um compromisso assumido com a comunidade; é um direito e um dever que leva a uma contribuição regular e estável com a qual a paróquia se mantém. A OFERTA, por sua vez, é um gesto espontâneo, dado quando possível e sem a necessidade de uma quantia estável. Ambos – dízimo e oferta – se complementam e são a base de sustentação de uma comunidade organizada e evangelizadora.

Embora a palavra Dízimo tenha o significado de décima parte, ou dez por cento, cada pessoa deve livremente definir, segundo os impulsos de seu coração, qual seja o percentual de seus ganhos que deve destinar ao dízimo a ser entregue para a sua paróquia.

A responsabilidade pela organização do Dízimo cabe à Pastoral do Dízimo. Para que haja uma boa organização, é necessária muita evangelização.

A Equipe da Pastoral do Dízimo tem esta missão: conscientizar os paroquianos sobre sua responsabilidade para com a comunidade onde vivem e da qual fazem parte.

O objetivo primeiro da Equipe da Pastoral do Dízimo é:

– conscientizar os fiéis sobre a dimensão bíblica, teológica e espiritual do Dízimo;

– mostrar que o Dízimo é um ato de fé, de esperança e de caridade;

– testemunhar a alegria de uma vida agradecida a Deus, por meio da oferta mensal do Dízimo;

– apresentar o Dízimo como condição central da experiência de comunhão e participação e, portanto, da experiência de ser e de agir como Igreja.

O papel preponderante da equipe da Pastoral do Dízimo é o de ser conscientizadora. Mas há tarefas a serem executadas. Tarefas de cadastro de dizimistas, preencher o relatório do dízimo ao final das missas, redação e remessa de correspondências diversas aos dizimistas, confecções de cartazes, participações eventuais nas celebrações comemorativas e muitas outras circunstâncias que podem surgir. Não se pode esquecer um fator muito importante que é a prestação de contas, regular e periódica, das arrecadações do Dízimo.

Você que sente vontade de se inscrever como dizimista, procure a Equipe de Missionários no Cantinho do Dízimo e Partilha de nossa Igreja ou a Secretaria da Paróquia, fazendo o seu cadastro.

E você, que suspendeu temporariamente a sua contribuição, renove a sua aliança de gratidão com Deus.

Olhe para frente, recomece a partir deste mês.

TERCEIRA SEMANA ( 16 A 23 DE NOVEMBRO ) 34ª SEMANA DO TEMPO COMUM

Contextualizar como o Dízimo contribui com o processo de Evangelização. A importância da formação e das missões.

COMENTÁRIO INICIAL: (Intercalar ao comentário da liturgia do dia)

Participar da Eucaristia nos fortalece para o processo de Evangelização. É missão de todos nós e Deus nos chama para que juntos nos tornemos mais fortes para enfrentar os desafios desse mundo. Por meio do dízimo, as paróquias podem organizar suas missões nas comunidades, contribuindo para o aprofundamento da comunhão e partilha, sustentando as pastorais e capacitando os leigos e leigas para a missão. Hoje, em especial, no dia mundial dos pobres, clamemos a ajuda de Deus para sabermos defender a dignidade dos seus filhos e filhas desvalidos.

ORAÇÃO DA COMUNIDADE: ( Acrescentar junto às preces do dia)

– Senhor, te pedimos pela Santa Igreja, para que seja protegida dos ataques que a rodeiam e para que experimente o poder de Deus no cumprimento da sua missão evangelizadora. Rezemos:

-Senhor, por todos cristãos leigos e leigas, conscientes de nossa vocação à santidade de vida, como parte integrante desta comunidade, que sejamos também conscientes de nossa corresponsabilidade como dizimistas para o crescimento da ação evangelizadora da Igreja. Rezemos:

– Senhor, por todas as pessoas que se comprometem com a evangelização, que participam dos momentos formativos para melhor servir, e que são verdadeiros missionários junto aos seus familiares e amigos. Rezemos:

Vamos concluir as nossas preces rezando juntos a oração:

OBS.: ORAÇÃO (Reproduzir a oração para distribuir na Assembleia)

SENHOR,

Venho, diante do teu altar, entregar-te o meu dízimo. Ele significa o meu amor por Ti e por tua Casa e também a minha gratidão pelas bênçãos que tenho recebido.

Obrigado, Jesus, por essa oportunidade, e fazei que minha vida seja toda ela uma oferta agradável a Ti. Abençoa o trabalho das minhas mãos e conservai-me sempre na Tua santa presença. Amém.

MENSAGEM FINAL: ( Após Oração da Comunhão)

E VOCÊ? …

Hoje acordei, por um momento, confuso, chateado, perdido… então, inesperadamente, comecei a me lembrar de um sonho que tive, onde visualizava algumas passagens vividas por mim e que na oportunidade as relato a seguir. Na verdade, eu fazia era um exame de consciência.

Estou próximo a completar 53 anos. Nasci, cresci e sempre vivi nesta “terrinha”querida, cidade linda e maravilhosa para se viver. Um dia após meu nascimento, eu já estava sendo batizado, em 18 de abril de 1966. Aqui fiz minha primeira comunhão, crisma, participei de grupos de jovens, na época. Anos depois me casei, tive dois filhos, também batizados e um já fez inclusive a primeira Eucaristia, tudo na Igreja Matriz. Mas, meu exame de consciência dizia que ainda faltavam muitas coisas. Sempre procurei ser um bom cristão, no entanto, faltava algo. Dai, neste breve relato, lembrei-me de que eu nunca havia procurado a secretaria paroquial para saber quanto eu deveria contribuir por todos estes “serviços oferecidos”, desde o meu batizado até o casamento. E o círculo continua: batizado dos meus filhos, catequese, crisma de sobrinhos até… sempre encontrei a Matriz de portas abertas (que alguém se encarregou de abri-la), sempre limpa (que alguém limpou), os lustres, arandelas acesas (alguém estava pagando as contas de energia). Ah, a filmagem e os fotógrafos do meu casamento, meu sogro pagou; os ornamentos da Matriz como castiçais, mesas, bancos, livros, microfones, anjos da guarda, leitores etc., tudo de graça, sequer fui à secretaria ou procurei o padre para agradecer; mas a festa do casamento e salão de festas, ah, isso meu sogro pagou e não foi barato.

Como uma paróquia sobrevive e de forma dinâmica ofertando tudo isto? Lembrei-me do Informativo Paroquial onde certo texto dizia o que é oferta, doação e esmola: são ajudas esporádicas que a paróquia recebe para custear estas despesas, que aliás são muitas. E descobri outra coisa: para a paróquia se manter, todos os padres têm um apelido em comum, “pidão”. Então me levantei de meu sonho e comecei a redigi-lo, ou o que me lembrava dele. Esse apelido da cidade carinho aos nossos sacerdotes é simplesmente horrível, afinal de contas, sou ou não cristão?

Volto ao início de meu relato. Se moro, ou estou morando nesta comunidade, tenho a obrigação de cuidar da minha Paróquia, que abrange, desde a moradia de meus pastores até a Casa de Nosso Pai. Entendo que essa deveria ser a obrigação do verdadeiro cristão. Por isso, hoje, com muito orgulho de uma Conversão Dizimal de uma forma imensamente feliz, digo que EU E MINHA ESPOSA SOMOS DIZIMISTAS.

Que seja você e sua família também dizimistas, procurando no Cantinho do Dízimo os Missionários ou Secretaria Paroquial fazendo o seu cadastro. Deus o abençoe!

QUARTA SEMANA ( 24 A 30 DE NOVEMBRO)

NOSSO SENHOR JESUS CRISTO REI DO UNIVERSO

Contextualizar a experiência dizimal com a opção preferencial pelos pobres. A dimensão da Partilha (Caritativa). Cristo, Rei do Universo.

OBS.: OPCIONAL – (Após a Celebração, promover o “Café Comunitário” ou “outra Partilha” para confraternizar. Avisar com antecedência para que cada pessoa leve lanche para partilhar ou se a comunidade puder, prepara-se um café com recursos provenientes do próprio dízimo).

COMENTÁRIO INICIAL: (Intercalar ao comentário da liturgia do dia)

Neste domingo celebramos a solenidade de Cristo, Rei do Universo, e também o encerramento do mês de conscientização sobre o dízimo na nossa diocese. Somos convidados a PARTILHAR. Por meio de gestos de generosidade, atenção, carinho e misericórdia, vamos transformando nossas ações e a própria sociedade. Pondo-se a servir, Cristo nos dá o exemplo de como agir com olhar misericordioso para com o próximo. A dimensão caritativa do dízimo se manifesta no cuidado que a Igreja, como continuadora da missão de Jesus, tem com os pobres. Por falta de uma conscientização de todos os cristãos batizados, a nossa igreja, com o dízimo que tem, não conseguiu ainda assumir concretamente a dimensão caritativa como é o ensinamento de Jesus Cristo contido nos Atos dos Apóstolos “no meio deles não havia necessitados” (At 4,34) . Por isso, hoje somos convidados a rezar para que conversão dizimal em nossa paróquia cresça cada vez mais e a dimensão social do dízimo alcance os seus objetivos.

ORAÇAO DA COMUNIDADE: ( Acrescentar junto às preces do dia)

-Senhor, que tenhamos o coração caridoso e desprendido dos bens dessa terra para que busquemos a riqueza que provém do céu. Rezemos:

– Senhor, por todos cristãos leigos e leigas, que conscientes da sua responsabilidade como Igreja, perseverem no caminho da justiça e da paz. Rezemos:

– Senhor, abençoai todos aqueles que contribuem com o seu dízimo com alegria e generosidade, para a melhoria dos serviços comunitários e o provimento das necessidades das comunidades. Rezemos:

Vamos concluir as nossas preces rezando juntos a oração:

OBS.: ORAÇÃO ( Reproduzir a oração para distribuir na Assembleia)

SENHOR,

Venho, diante do teu altar, entregar-te o meu dízimo. Ele significa o meu amor por Ti e por tua Casa e também a minha gratidão pelas bênçãos que tenho recebido.

Obrigado, Jesus, por essa oportunidade, e fazei que minha vida seja toda ela uma oferta agradável a Ti. Abençoa o trabalho das minhas mãos e conservai-me sempre na Tua santa presença. Amém.

MENSAGEM FINAL: ( Após Oração da Comunhão)

MENSAGEM DA EQUIPE DIOCESANA DO DÍZIMO DA DIOCESE DE GUANHÃES

DÍZIMO
O Dízimo é sinal de nossa gratidão. É o fruto de nosso trabalho que ofertamos a Deus. Um convite à generosidade, à fraternidade e à solidariedade. A contribuição de cada cristão não é o pagamento de uma conta, mas o exercício de um dom: “Cada um dê conforme determinou em seu coração, não com pesar ou por obrigação, pois Deus ama quem dá com alegria”. (2 Cor. 9,7)

Na generosidade de nossa Partilha, assumimos o compromisso com o Reino de Deus, que precisa ser anunciado em todos os lugares e a todas as pessoas.

Quando o Padre vai fazer uma Unção dos Enfermos nos hospitais ou nas casas, presidir a Santa Missa nas comunidades, atender no escritório paroquial, dar formação aos agentes de Pastorais ou Movimentos, Ministrar uma palestra em qualquer lugar público, Administrar a Paróquia buscando melhorias de todo patrimônio; quando o Ministro da Sagrada Comunhão leva a Santa Eucaristia a um acamado ou idoso; quando a Pastoral Social alimenta um faminto, distribui roupas e mantimentos aos necessitados, ajuda na conta de luz ou água ou lhes compra um remédio; quando o catequista Evangeliza seu filho ou participa de uma Formação na Paróquia ou fora dela; quando o sacristão cuida da limpeza da Igreja, acende as luzes , ventiladores, velas, prepara os Objetos Sacros para a Santa Missa; quando os membros das pastorais e movimentos se reúnem para rezar e agradecer ou discutir um assunto; quando um fiel vai ao escritório paroquial para solicitar um serviço… SIM, DIZIMISTA, VOCÊ TAMBÉM ESTÁ LÁ COM CADA UM DELES, POIS É POR MEIO DO SEU DÍZIMO E PARTILHA QUE CONSEGUIMOS FAZER TUDO ISTO, OU SEJA, EVANGELIZAR!

Sendo assim, vimos agradecer você, Dizimista, pela sua Partilha por meio do seu Dízimo, e ao mesmo tempo pedir a Deus, pela intercessão de Nossa Senhora Aparecida e São Miguel, Bênçãos Copiosas sobre você e sua família. E a você, que ainda não faz parte desta família dizimista, se se sentir tocado em seu coração, procure o escritório paroquial ou um Missionário da Pastoral do Dízimo e Partilha e seja você também um Evangelizador por meio do seu Dízimo.

PASTORAL DIOCESANA DO DÍZIMO DA DIOCESE DE GUANHÃES

ANTES DA BÊNÇÃO FINAL:

OBS.: CONVIDAR TODOS OS MISSIONÁRIOS DO DÍZIMO PARA RECEBEREM UMA BÊNÇÃO ESPECIAL, COMO FORMA DE AGRADECIMENTO PELO SERVIÇO DEDICADO À COMUNIDADE POR MEIO DA PASTORAL DO DÍZIMO E TAMBÉM AGRADECER A TODOS OS DIZIMISTAS DE SUA COMUNIDADE PAROQUIAL.
OBSERVAÇÕES IMPORTANTES:

1) REPRODUZIR ESTE MATERIAL PARA TODAS AS PASTORAIS E MOVIMENTOS COM ANTECEDÊNCIA, MOTIVANDO OS COORDENADORES A FAZÊ-LOS.

2) ENTREGAR COM ANTECEDÊNCIA PARA AS EQUIPES DE LITURGIA.

3) NÃO ENGAVETAR OU DEIXAR DE FAZER, POIS É UMA PROPOSTA DIOCESANA.

4) O DÍZIMO SÓ IRÁ DAR FRUTOS EM NOSSA IGREJA PARTICULAR QUANDO TODOS PASSARMOS POR ESTE PROCESSO DE CONVERSÃO DIZIMAL.

5) ACREDITAMOS NUMA PASTORAL DE CONJUNTO, POIS TODOS NÓS DEPENDEMOS DA PASTORAL DO DÍZIMO PARA EVANGELIZARMOS.

6) Tirar fotos dos eventos e enviar pelo wast da Cleunice (033988327507), para o nosso Facebook – Cantinho do Dízimo Diocesano – https://www.facebook.com/adiocesedeguanhaes/

7) JUNTOS SOMOS MAIS…

OBSERVAÇÕES IMPORTANTES:

8) REPRODUZIR ESTE MATERIAL PARA TODAS AS PASTORAIS E MOVIMENTOS COM ANTECEDÊNCIA, MOTIVANDO OS COORDENADORES A FAZÊ-LOS.

9) ENTREGAR COM ANTECEDÊNCIA PARA AS EQUIPES DE LITURGIA.

10) NÃO ENGAVETAR OU DEIXAR DE FAZER, POIS É UMA PROPOSTA DIOCESANA.

11) O DÍZIMO SÓ IRÁ DAR FRUTOS EM NOSSA IGREJA PARTICULAR QUANDO TODOS PASSARMOS POR ESTE PROCESSO DE CONVERSÃO DIZIMAL.

12) ACREDITAMOS NUMA PASTORAL DE CONJUNTO, POIS TODOS NÓS DEPENDEMOS DA PASTORAL DO DÍZIMO PARA EVANGELIZARMOS.

13) Tirar fotos dos eventos e enviar pelo wast da Cleunice (033988327507), para o nosso Facebook – Cantinho do Dízimo Diocesano – https://www.facebook.com/adiocesedeguanhaes/

14) JUNTOS SOMOS MAIS…

OBSERVAÇÕES IMPORTANTES:

15) REPRODUZIR ESTE MATERIAL PARA TODAS AS PASTORAIS E MOVIMENTOS COM ANTECEDÊNCIA, MOTIVANDO OS COORDENADORES A FAZÊ-LOS.

16) ENTREGAR COM ANTECEDÊNCIA PARA AS EQUIPES DE LITURGIA.

17) NÃO ENGAVETAR OU DEIXAR DE FAZER, POIS É UMA PROPOSTA DIOCESANA.

18) O DÍZIMO SÓ IRÁ DAR FRUTOS EM NOSSA IGREJA PARTICULAR QUANDO TODOS PASSARMOS POR ESTE PROCESSO DE CONVERSÃO DIZIMAL.

19) ACREDITAMOS NUMA PASTORAL DE CONJUNTO, POIS TODOS NÓS DEPENDEMOS DA PASTORAL DO DÍZIMO PARA EVANGELIZARMOS.

20) Tirar fotos dos eventos e enviar pelo wast da Cleunice (033988327507), para o nosso Facebook – Cantinho do Dízimo Diocesano – https://www.facebook.com/adiocesedeguanhaes/

21) JUNTOS SOMOS MAIS…

A Palavra do Pastor
Cremos na Ressurreição da carne e na vida eterna – Homilia do 32° Domingo Comum

Cremos na Ressurreição da carne e na vida eterna – Homilia do 32° Domingo Comum

Cremos na Ressurreição da carne e na vida eterna Com a Liturgia do 32º Domingo do Tempo Comum (ano C),...
Read More
A DOR DA SAUDADE

A DOR DA SAUDADE

Há dores que podem ser aliviadas ou até mesmo evitadas; Desnecessário nominá-las, pois bem as conhecemos. Há, porém, dores que...
Read More
Catequese permanente, frutos abundantes

Catequese permanente, frutos abundantes

O tema da iniciação à vida cristã e a necessária catequese permanente, que nos possibilita um crescimento constante mais do...
Read More
” Senhor, fazei de nós instrumentos da Vossa paz…”

” Senhor, fazei de nós instrumentos da Vossa paz…”

“Senhor, fazei de nós instrumentos da Vossa paz...” Retomemos a oração conclusiva da Mensagem do Papa Francisco,  para o 52º...
Read More
Ela veio trazendo vida

Ela veio trazendo vida

  Com o Cântico de Daniel, louvemos o Senhor: “Águas do alto céu, bendizei o Senhor! Potências do Senhor, bendizei...
Read More
Quanto mais próximos do Altar, maior será a exigência de Deus para conosco! (Homilia – 30° Domingo do Tempo Comum)

Quanto mais próximos do Altar, maior será a exigência de Deus para conosco! (Homilia – 30° Domingo do Tempo Comum)

Quanto mais próximos do Altar, maior será a exigência de Deus para conosco! Com a Liturgia do 30º Domingo do Tempo...
Read More
A oração não dispensa compromissos

A oração não dispensa compromissos

As mãos que elevamos aos céus são as mesmas que na terra estendemos ao outro... A Liturgia do 29º Domingo...
Read More
Graça, gratidão e gratuidade (Homilia 28º Domingo Tempo Comum – ano C)

Graça, gratidão e gratuidade (Homilia 28º Domingo Tempo Comum – ano C)

Graça, gratidão e gratuidade   “...Um deles, ao perceber que estava curado, voltou glorificando a Deus em alta voz; atirou-se...
Read More
Anjos que não vejo e anjos que vejo!

Anjos que não vejo e anjos que vejo!

A Igreja celebra, no dia 02 de outubro, a Memória dos Anjos de Guarda (Ex 23,21-23; Salmo 91; Mt 18,1-5.10)....
Read More
É missão das Paróquias resplandecer a luz divina

É missão das Paróquias resplandecer a luz divina

"Eles eram perseverantes no ensinamento dos apóstolos, na comunhão fraterna, na fração do pão e nas orações” (At 2,42) Em...
Read More
Curta Nossa Fanpage:

Empresas que possibilitam este projeto: