Sínodo da Amazônia: novos caminhos para a Igreja e para uma ecologia integral

Após exatos dois anos de convocação pelo Papa Francisco, começou no Vaticano, dia 6 de outubro, com duração de três semanas, o Sínodo da Amazônia, ou seja, a 16ª Assembleia geral do Sínodo dos bispos, com o objetivo de refletir sobre o Instrumentum Laboris (IL) que traz temas eclesiais, sociais e ambientais dos nove países que formam a Amazônia: Brasil, Bolívia, Colômbia, Equador, Guiana, Guiana Francesa, Peru, Suriname e Venezuela. Tal “Instrumento de Trabalho” começou a ser preparado em 2017, sob a orientação de Dom Cláudio Hummes, cardeal emérito de São Paulo, que é o relator geral desse Sínodo.

Por falta de informações, ou desconhecimento do que seja de fato um sínodo de bispos, muita gente, mesmo das fileiras da Igreja Católica, achou-se no direito de criticar o Papa Francisco nas redes sociais, sobretudo, por causa do que chamam de “atitude política” do pontífice, pensando que tal Assembleia fora convocada tendo em vista o atual momento do governo brasileiro. Tais desinformados não gastariam suas energias se soubessem que, em 2017, na convocação e na elaboração do IL, ainda não se falava sequer em eleições nessas terras ameríndias. Outros, até mesmo cardeais de renome, tentaram boicotar o Sínodo dizendo que ele é herético e pode trazer ensinamentos nefastos à Igreja. O que percebemos é que não há unanimidade quanto à aceitação do conteúdo do IL. Não é de se estranhar, pois isso sempre aconteceu na Igreja.

O Sínodo dos Bispos foi instituído dentro do contexto do Concílio Vaticano II, pelo papa São Paulo VI, em 15/09/1965, através do Motu Proprio Apostolica sollicitudo. Depois o Sínodo foi amplamente atualizado, e seu objetivo, apontado na Constituição Lumen Gentium (21/11/1964), é o de envolver mais os bispos da Igreja inteira nas questões que envolvem todo o orbe terrestre, mesmo que o tema a ser analisado tenha uma abrangência maior neste ou naquele Continente. Os bispos, cum et sub Petro, formam o grande Colégio Apostólico que orienta e governa toda a Igreja, sob a orientação do Espírito Santo!

Com quase trezentos participantes, mais da metade deles composta de brasileiros, o Sínodo entregou ao Papa um relatório geral com as conclusões dos 21 dias de debates e reflexões. Como na encíclica Laudato Si, do Papa Francisco (24/05/2015), muitos verão nas conclusões sinodais algo que tenha cheiro de erro doutrinal. Eu quero acreditar no Sínodo, quero confiar no Papa, quero caminhar com ele. Os temas eclesiais, sociais e ambientais refletidos têm, sim, muita pertinência com a evangelização, pois estamos inseridos no mundo para cuidarmos dele e nos salvarmos por inteiro, não cuidando apenas de nossa alma.

O último Sínodo da Igreja foi sobre a temática: “os jovens, a fé, e o discernimento”, e realizou-se de 3 a 28 de outubro de 2018. Aguardemos, agora, a Exortação Apostólica do Papa com as conclusões dessa 16ª Assembleia Apostólica!

Pe. Ismar Dias de Matos, Professor,
Administrador da Paróquia S. Sebastião e S. Vicente, bairro Santa Amélia, BH.

 

Na foto: Dom Jacy Diniz Rocha, bispo de Cáceres/MT, natural de São João Evangelista, Diocese de Guanhães

A Palavra do Pastor
Servidores da Paz e do Amor Pleno – Jesus (Homilia 7º Domingo Tempo Comum- ano A)

Servidores da Paz e do Amor Pleno – Jesus (Homilia 7º Domingo Tempo Comum- ano A)

Servidores da Paz e do Amor Pleno – Jesus “...Bem-aventurados os mansos porque herdarão a terra... Bem aventurados os que...
Read More
A graça de ser Padre

A graça de ser Padre

“Irmãos, cuidai cada vez mais de confirmar a vossa vocação e eleição. Procedendo assim, jamais tropeçareis. Desta maneira vos será...
Read More
Só Deus nos garante a verdadeira felicidade ( Homilia 6º Domingo Tempo Comum – Ano A)

Só Deus nos garante a verdadeira felicidade ( Homilia 6º Domingo Tempo Comum – Ano A)

  Só Deus nos garante a verdadeira felicidade "Enquanto o amor humano tende a apossar-se do bem que encontra no...
Read More
Sejamos Sal e luz na planície do quotidiano ( Homilia do 5º Domingo do Tempo Comum- Ano A)

Sejamos Sal e luz na planície do quotidiano ( Homilia do 5º Domingo do Tempo Comum- Ano A)

Sejamos Sal e luz na planície do quotidiano ... quando atraímos o olhar de todos para Deus, e não para...
Read More
Festa da Apresentação do Senhor: Jesus Cristo é a nossa Luz e Salvação ( Homilia- Domingo 02 de fevereiro)

Festa da Apresentação do Senhor: Jesus Cristo é a nossa Luz e Salvação ( Homilia- Domingo 02 de fevereiro)

“Quanto a ti, uma espada te traspassará a alma” ( Lc 2,35) No dia 2 de fevereiro, celebramos a Festa...
Read More
Ser Padre: missão de resplandecer a luz de Cristo no rosto da Igreja

Ser Padre: missão de resplandecer a luz de Cristo no rosto da Igreja

“O Concílio deseja ardentemente iluminar todos os homens com a claridade de Cristo, luz dos povos, que brilha na Igreja,...
Read More
Sejamos instrumentos nas mãos de Deus (Homilia do 3º Domingo do Ano A)

Sejamos instrumentos nas mãos de Deus (Homilia do 3º Domingo do Ano A)

No 3º Domingo do Tempo Comum (Ano A), refletimos sobre o Projeto de Salvação e de Vida plena que Deus...
Read More
FORTALEÇAMOS O PILAR DA PALAVRA DE DEUS

FORTALEÇAMOS O PILAR DA PALAVRA DE DEUS

As novas Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora no Brasil (2019-2023), Documento nº. 107 da Conferência Nacional do Brasil  (CNBB), nos apresentam...
Read More
Apresentar e testemunhar Jesus, a luz das Nações ( Homilia para o 2º Domingo do Tempo Comum-ano A)

Apresentar e testemunhar Jesus, a luz das Nações ( Homilia para o 2º Domingo do Tempo Comum-ano A)

Apresentar e testemunhar Jesus, a Luz das Nações “Melhor é calar-se e ser do que falar e não ser. Coisa...
Read More
Ser batizado é ouvir a voz do Filho Amado

Ser batizado é ouvir a voz do Filho Amado

  O Batismo do Senhor é apresentado de diferentes modos: os Evangelhos de São Marcos e São Lucas apenas fazem...
Read More

Empresas que possibilitam este projeto: