Encontro de Coordenadores Diocesanos de Catequese do Regional leste II

“Tornar-se alimento: um itinerário Bíblico-Eucarístico de conversão” foi o tema principal do Encontro de coordenadores diocesanos de catequese, iniciado na quinta-feira, 15 de agosto, até às 12h do dia 18. Participaram  95 pessoas de 27 (Arqui)Dioceses do Regional.

A Diocese de Guanhães foi representada pelo padre assessor da Pastoral Catequética Pe Osmar Batista Siqueira e pelas coordenadoras da Comissão Diocesana: Eliana Alvarenga, Eni Menezes e Vera Pimenta.

No dia 15 de agosto, quinta-feira, às 19h30, o encontro iniciou-se com a acolhida e apresentação dos coordenadores, encaminhamentos e encerrando-se com a Celebração, quando os coordenadores colocaram flores ao lado da Cruz, oferecendo ao Senhor, as dores e as alegrias da Pastoral Catequética em suas  Dioceses.  Dom Marco Aurélio Gubiotti, bispo da diocese de Itabira/Coronel Fabriciano,  presidente eleito para assessorar a Comissão Bíblico-Catequética no Regional Leste II, esteve presente na Abertura e na sexta-feira, que iniciou-se às 7h, com a Celebração Eucarística presidida por ele. Na primeira parte da manhã, Lucimara apresentou a síntese dos relatórios da catequese enviados pelas dioceses, através de respostas às perguntas de um formulário eletrônico enviado pelo regional.

Após o cafezinho das 10h, o secretário executivo de Campanhas da CNBB, Pe. Patriky Samuel Batista fez apresentação sobre as DGAE e a catequese. Ao final da exposição, ele apresentou através de um breve esboço, as ideias para a CF- 2020 que terá o tema “Fraternidade e vida: dom e compromisso” e lema “Viu, sentiu compaixão e cuidou dele”, inspirado no bom samaritano.

Dom Marco Aurélio comentou “Vejo que algumas pessoas colocam em dúvida o trabalho desenvolvido a partir da campanha da fraternidade e nós temos que estar preparados para os  questionamentos, demonstrando a relevância de suas ações catequéticas”.

A coordenadora da Comissão Regional de Catequese, Lucimara Trevizan, falou  sobre a importância da CF para as práticas catequéticas e que devemos nos empenhar em divulgá-la amplamente.  Lucimara disse que  alguns  coordenadores e catequistas não têm conhecimento do material  da campanha da fraternidade para encontros catequéticos  com crianças e adolescentes, o que é uma pena porque é um ótimo material.

Após o almoço, Pe. Luiz Henrique Eloy e Silva apresentou o tema: O Querigma na Catequese. Através de um estudo etimológico, bíblico, teológico e pastoral ele apresentou a evolução do querigma nas sagradas escrituras .

Às 19h30,  Cícera Botelho,  jovem que atua na Pastoral da Juventude e Pastoral Universitária da PUC Minas apresentou o Sínodo dos Bispos sobre as juventudes e a relação com a catequese. Ela mostrou como os bispos refletiram sobre as juventudes e quais encaminhamentos foram tomados a partir da EXORTAÇÃO APOSTÓLICA PÓS-SINODAL CHRISTUS VIVIT DO SANTO PADRE FRANCISCO AOS JOVENS E A TODO O POVO DE DEUS. Destacou o nº 299:  “Queridos jovens, ficarei feliz vendo-vos correr mais rápido do que os lentos e medrosos. Correi «atraídos por aquele Rosto tão amado, que adoramos na sagrada Eucaristia e reconhecemos na carne do irmão que sofre. O Espírito Santo vos impulsione nesta corrida para a frente. A Igreja precisa do vosso ímpeto, das vossas intuições, da vossa fé. Nós temos necessidade disto! E quando chegardes aonde nós ainda não chegamos, tende a paciência de esperar por nós»”. Afirmou que nesse sínodo houve um grande avanço, com a participação dos jovens de diversos países e a utilização de formulários eletrônicos, transmissão e participação de todos que quiseram através das redes sociais, com perguntas e sugestões.

No dia 17 de agosto, sábado, às 8h, Pe. Francys Silvestrini Adão SJ com o tema” Tornar-se alimento: um itinerário Bíblico-Eucarístico de conversão levou o grupo a momentos fortes de reflexão: O catequista não possui a água, mas partilha com o  catequizando o que é a sede. Toda vida é pão! Todas as pessoas recebem dos outros, a sua entrega e doação. Somos “ doação”. Damos, mas também recebemos! Somos sal na vida do outro e o sal  não é o ingrediente principal, é só um elemento que desaparece ao ser acrescentado – “ele é serviço”. O mesmo acontece com o fermento: é só um elemento acrescentado aos ingredientes principais. Sou “sal” e “fermento” na vida do outro e o outro é “sal” e “fermento” na minha vida. Jesus convida a cada um de nós a ser como Deus nas “relações alimentares”. 

Ao final da tarde, uma linda surpresa: visita da querida “sempre, catequista de catequista” Inês Brochuis. Coordenadores  presentes que a conheciam ficaram emocionadíssimos.

À noite, a turma ouviu encantada a uma contação de histórias, por uma catequista de Belo Horizonte e Solange do Carmo, professora da PUC Minas apresentou seus livros de poesias, crônicas e de histórias infantis e depois ajudou o grupo, juntamente com sua equipe a “ cair no forró”. Foi um momento de  confraternização regada a caldos e doces.

No dia 18 de agosto, domingo, após a Missa, foi realizada a avaliação geral do encontro e depois , Lucimara Trevizan (coordenadora da Comissão para Animação Bíblico-Catequética do Regional Leste II)   fez os encaminhamentos, ouviu  sugestões do grupo, passou informações e orientações sobre o IRPAC e o  Novo Curso de coordenadores.

Falou da importância dos catequistas acompanharem e divulgarem mais as ferramentas de formação oferecidas aos catequistas e coordenadores:  a revista  virtual https://catequesehoje.org.br/e o facebook do Catequese Hoje.

O grupo saiu “alimentado”, fortalecido e motivado para continuar sua missão em suas dioceses.

Mais informações em: https://www.cnbbleste2.org.br/noticia/encontro-regional-reune-catequistas-de- http://www.catequesedobrasil.org.br/

Pascom/ Guanhães

A Palavra do Pastor
“Coragem, Ele te chama” Homilia para o 30º Domingo do Tempo Comum

“Coragem, Ele te chama” Homilia para o 30º Domingo do Tempo Comum

  Joguemos o manto e saltemos ao encontro do Amor. No 30º Domingo do Tempo Comum (Ano B) refletimos sobre...
Read More
Presbítero: Homem da Palavra e de palavra

Presbítero: Homem da Palavra e de palavra

O sopro do Concílio nos desafiou a assumir as alegrias e tristezas, angústias e esperanças da humanidade, como Igreja de...
Read More
Do Cálice à Missão, da Missão ao Cálice!

Do Cálice à Missão, da Missão ao Cálice!

Todos os dias são dias de missão, e a Igreja que vive no tempo é missionária, por sua natureza, tendo...
Read More
Somente Deus nos concede a verdadeira riqueza – Homilia para o XXVIII Domingo do Tempo Comum – Ano B.

Somente Deus nos concede a verdadeira riqueza – Homilia para o XXVIII Domingo do Tempo Comum – Ano B.

No 28º Domingo do Tempo Comum (ano B), somos convidados a refletir sobre o essencial e o efêmero em nossa...
Read More
Somos um povo peregrino e evangelizador .

Somos um povo peregrino e evangelizador .

“Nós vimos o Senhor” (Jo 20,25) Na Exortação Evangelii Gaudium, o Papa afirma que “A Evangelização é dever da Igreja. Este sujeito da...
Read More
O Sacramento do Matrimônio no Plano de Deus – Homilia do XXVII Domingo do Tempo Comum do Ano B

O Sacramento do Matrimônio no Plano de Deus – Homilia do XXVII Domingo do Tempo Comum do Ano B

  No 27º Domingo do Tempo Comum (Ano B), refletimos sobre a aliança matrimonial que, no Projeto de Deus, consiste...
Read More
Graça e perseverança na missão

Graça e perseverança na missão

 “Tende entre vós o mesmo sentimento que existe em Cristo Jesus” (Fl 2,5) Retomo as iluminadoras palavras do Papa Francisco na...
Read More
Sejamos curados pelo Senhor – Homilia – XXIII Domingo do Tempo Comum

Sejamos curados pelo Senhor – Homilia – XXIII Domingo do Tempo Comum

“Olhando para o céu, suspirou e disse:  “Effatha!”, que quer dizer “abre-te!” No 23º Domingo do Tempo Comum (ano B),...
Read More
Paróquia: Escola de Comunhão e de Amor

Paróquia: Escola de Comunhão e de Amor

Como Igreja que somos, precisamos testemunhar a nossa Fé, dando solidez à Esperança, na vivência concreta e eficaz da Caridade,...
Read More
Nossa prática religiosa é agradável a Deus? Homilia – 22º Domingo do Tempo Comum – Ano B – Dom  Otacilio F. de Lacerda.

Nossa prática religiosa é agradável a Deus? Homilia – 22º Domingo do Tempo Comum – Ano B – Dom Otacilio F. de Lacerda.

Com a Liturgia do 22º Domingo do Tempo Comum (ano B), aprofundamos como deve ser uma verdadeira religião que agrade...
Read More

Empresas que possibilitam este projeto: