Somos luzes! Eu sou luz! Você é luz!

A compreensão exata do ser quem somos poderia levar o mundo a outro patamar de existência. Fazemos aquilo do que acreditamos ser capazes e o mundo nada mais é que um reflexo do cremos ser capazes de fazer.

Todos os que conseguiram qualquer vitória, de qualquer tamanho, o fizeram primeiro em suas mentes, acreditando. Sonhar não concretiza objetivos, mas acreditar, sim. Quem sonha espera, quem acredita des-espera e faz. Traça metas, elenca tarefas.

Que aconteceria – conosco e com o mundo inteiro! – se todos decidíssemos acreditar nas palavras de Jesus?:
“Vós sois a luz do mundo; não se pode esconder uma cidade edificada sobre um monte; Nem se acende a candeia e se coloca debaixo do alqueire, mas no velador, e dá luz a todos que estão na casa. Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai, que está nos céus”.

Se acreditamos em algumas palavras de Jesus, como a de que somos filhos de Deus (Jo 1, 12-13); a de que comemos seu corpo quando partimos o pão na Eucaristia (Mt 26, 26) e tantas outras informações bíblicas, porque não acreditamos que, de fato, nós somos luz? Somos oriundos da luz e como poderia provir da luz algo que não fosse luz? Somos filhos do amor? Como poderia ter origem no amor algo que não fosse amor?

É preciso parar de fugir daquilo que essencialmente somos e passar a aceitar esse dom maior que é o de sermos muito melhores do aparentamos ser. É preciso deixar que os raios maravilhosos da amorosidade brotem de nossos poros e façam bem a todos. Deixemos gotas de delicadeza, gentileza e bondade escorrem por nossa pele.
Somos luzes! Eu sou luz! Você é luz! Ilumine! Iluminemos! Iluminemos todos os mundos possíveis – a família, o trabalho, a escola, a política, o esporte…TODOS! – para que o mundo em que vivemos também seja iluminado.

Abraço de bom dia. Viaja comigo nessa viagem no dia da assunção de Nossa Senhora. Maria foi assumida por Deus, mas antes ela mesma assumiu ser divina. Aceite ser divino você também.

Lafaiete Marques Ciara

A Palavra do Pastor
O chamado divino e a nossa resposta – Homilia – Segundo Momingo do Tempo Comum ( Ano B)

O chamado divino e a nossa resposta – Homilia – Segundo Momingo do Tempo Comum ( Ano B)

Deus nos chama para que anunciemos a Sua Palavra e não a nós mesmos, porque nisto consiste a vocação do...
Read More
Viver o Batismo é seguir os passos de Jesus- Homilia para o Domingo do Batismo do Senhor-Ano B- Dom Otacilio 

Viver o Batismo é seguir os passos de Jesus- Homilia para o Domingo do Batismo do Senhor-Ano B- Dom Otacilio 

Com a Liturgia da Festa do Batismo do Senhor (ano B), refletimos sobre a revelação de Jesus Cristo, o Filho...
Read More
Sejamos um sim a Deus e ao Seu Projeto de Salvação! Homilia – 4º Domingo do Advento do Ano B

Sejamos um sim a Deus e ao Seu Projeto de Salvação! Homilia – 4º Domingo do Advento do Ano B

Com a Liturgia do 4º Domingo do Advento (ano B), damos mais um passo fundamental nesta caminhada de preparação para...
Read More
Confiança, esperança e alegria no Senhor – Homilia – Terceiro Domingo do Advento – Ano B

Confiança, esperança e alegria no Senhor – Homilia – Terceiro Domingo do Advento – Ano B

“João é a voz no tempo; Cristo é, desde o princípio, a Palavra eterna.” Ao celebrar o 3º Domingo do...
Read More
Advento: vigilância ativa e efetiva – Homilia de Dom Otacilio – Primeiro Domingo do tempo do Avento Ano B

Advento: vigilância ativa e efetiva – Homilia de Dom Otacilio – Primeiro Domingo do tempo do Avento Ano B

Com o primeiro Domingo do Tempo do Advento (ano B), seremos convidados à vigilância, numa frutuosa preparação para o Natal...
Read More
Alegres e convictos Servidores do Reino – Homilia e reflexões de Dom Otacilio para o XXXIII Domingo do Tempo Comum (Ano A)

Alegres e convictos Servidores do Reino – Homilia e reflexões de Dom Otacilio para o XXXIII Domingo do Tempo Comum (Ano A)

  Alegres e convictos Servidores do Reino (Homilia - XXXIIIDTCA) A Liturgia do 33º Domingo do Tempo comum (Ano A),...
Read More
Permaneçamos vigilantes – XXXII do Tempo Comum do Ano A.

Permaneçamos vigilantes – XXXII do Tempo Comum do Ano A.

Com a Liturgia, do 32º Domingo do Tempo Comum (Ano A), refletimos sobre a necessária vigilância ativa na espera do...
Read More
O Ministério do padre na hora mais difícil: a morte.

O Ministério do padre na hora mais difícil: a morte.

Finados: dia de recolhimento, oração e contemplação de nossa realidade penúltima, a morte; fortalecimento na fé sobre nossa realidade última,...
Read More
Bem-Aventuranças vividas, Santidade alcançada (Homilia Festa de todos os santos e santas)

Bem-Aventuranças vividas, Santidade alcançada (Homilia Festa de todos os santos e santas)

  A Solenidade de todos os Santos abre nosso espírito e coração às consequências da Ressurreição. Para Jesus, ela foi...
Read More
Amor a Deus e ao próximo, dois amores inseparáveis – 30º Domingo do Tempo Comum (Ano A)

Amor a Deus e ao próximo, dois amores inseparáveis – 30º Domingo do Tempo Comum (Ano A)

Amor a Deus e ao próximo, dois Amores inseparáveis O Mandamento do Amor é a essência da vida cristã Com...
Read More

Empresas que possibilitam este projeto: