MISSA DA UNIDADE – “MISSA DOS SANTOS ÓLEOS”

Na Quinta-Feira, dia 11/04, o clero e demais lideranças de toda a diocese se reúne com o bispo administrador, Dom Darci José Nicioli, na Catedral de Guanhães para a Missa dos Santos Óleos, na qual todos os sacerdotes renovaram suas promessas sacerdotais, ressaltando seu vínculo de Unidade da Igreja e renovando suas promessas feitas no dia de sua ordenação presbiteral ao bispo e aos seus sucessores.

Nesta celebração são utilizados alguns símbolos significativos, pois, estes serão durante todo ano sinais sagrados que serão utilizados na administração dos sacramentos indeléveis – Batismo, Crisma e Sacramento da Ordem nos graus do Presbiterato e Episcopado. É utilizado também pelo sacerdote o Óleo dos Enfermos nas visitas quando se aplica a Santa Unção dos Enfermos.

Os Óleos utilizados nas celebrações do Batismo, da Ordem, da Crisma e da Unção dos Enfermos são abençoados nesta celebração e distribuídos às comunidades pertencentes à diocese. Os Óleos do Batismo e da Unção dos Enfermos são abençoados e o Óleo do Santo Crisma após receber uma mistura de Mirra é posta a vasilha que o contem sobre o altar e ali ele é Consagrado.

Em sua homilia, dom Darci faz memória do significado do real motivo da Missa da Unidade ou comumente chamada de “Missa dos Santos Óleos” qual o dever dos Ministros Ordenados que são os múnus de Governar, Santificar e anunciar a Palavra de Deus, manter viva a Sã Doutrina da Igreja e sobre a figura do presbítero e sua íntima vivência espiritual e comunitária. “A ação do presbítero deve ser reflexo de sua vida interior”.

 

QUAIS SÃO OS ÓLEOS USADOS NA LITURGIA?

Óleo dos Catecúmenos

Catecúmenos são os que se preparam para receber o Batismo, sejam adultos ou crianças, antes do rito da água. Este óleo significa a libertação do mal, a força de Deus que penetra no catecúmeno, liberta-o e prepara para o renascimento pela água e pelo Espírito. Este óleo é utilizado no peito do catecúmeno seja ele criança ou adulto.

ÓLEO DO CRISMA

Feito de mistura de Óleo de Azeite e Mirra, significa a plenitude do Espírito Santo. O cristão deve irradiar “o bom perfume de Cristo”. É usado no sacramento do Batismo ao fim da celebração, quando o sacerdote marca a criança na testa e lhe concede o tríplice múnus do sacerdócio comum, da Confirmação (Crisma) quando o cristão é confirmado na graça e no dom do Espírito Santo, para viver como adulto na fé.

Este óleo é usado também no sacramento da Ordem, para ungir os “escolhidos” que irão trabalhar no anúncio da Palavra de Deus, conduzindo o povo e santificando-o no ministério dos sacramentos. Os sacerdotes têm as mãos ungidas e na ordenação episcopal o Óleo do Crisma é derramado sobre sua cabeça, pois este último grau da ordem lhe concede a plenitude do Espirito Santo.

ÓLEO DOS ENFERMOS

Usado na Unção dos enfermos, este óleo significa a força do Espírito de Deus para a pessoa provada pela doença e pelo avanço da idade. Traz fortalecimento para pessoa enfrentar a dor e, inclusive a morte, se for vontade de Deus. A Unção dos Enfermos pode propiciar a cura física e espiritual, dá o perdão dos pecados e a conformidade com o desígnio de Deus. Quanto a visita aos enfermos e a unção, devemos tomar cuidado, pois, se o enfermo estiver em são consciência de seus atos o mesmo deve se confessar antes de receber o sacramento da Unção dos Enfermos.

Se por algum motivo o enfermo estiver inconsciente e não houver manifestado o desejo de receber a unção enquanto estava no uso de suas faculdades mentais, o sacerdote não deve atender ao pedido por solicitação da família. O SENHOR NOS DEU O LIVRE ARBÍTRIO, e esse deve ser respeitado. A família não tem direito de desrespeitar o desejo do enfermo. Da mesma forma deve-se proceder quanto à distribuição no Santíssimo Sacramento da Eucaristia quando não foi solicitado pelo enfermo/idoso e quando já não tem consciência de suas ações, por exemplo, pessoas com o mal de Alzheimer.

 

A Palavra do Pastor
A comunidade do Ressuscitado – Homilia – 2º Domingo da Páscoa Ano B

A comunidade do Ressuscitado – Homilia – 2º Domingo da Páscoa Ano B

Com a Liturgia do 2º Domingo da Páscoa (ano B), também chamado de “Domingo da Misericórdia”, à luz da Palavra...
Read More
O Cristo Ressuscitado caminha conosco! Aleluia!

O Cristo Ressuscitado caminha conosco! Aleluia!

O Ano Litúrgico (ano B), começa com a quarta-feira de cinzas, e com ela o início do itinerário quaresmal, e...
Read More
Domingo de Ramos:  Jesus elevado na Cruz para nos elevar – Homilia – Dom Otacilio F. de Lacerda

Domingo de Ramos: Jesus elevado na Cruz para nos elevar – Homilia – Dom Otacilio F. de Lacerda

"Meu  Deus, meu Deus, por que me abandonaste?"  (Mc 15,34) No Domingo de Ramos (ano B), refletimos sobre o Amor de...
Read More
“Deus merece que sejamos melhores” – Homilia – Quarto Domingo do Tempo Quaresmal – Dom Otacilio – Ferreira de Lacerda

“Deus merece que sejamos melhores” – Homilia – Quarto Domingo do Tempo Quaresmal – Dom Otacilio – Ferreira de Lacerda

A Liturgia do 4º Domingo da Quaresma (Ano B) é conhecida como Domingo “Laetare”, ou seja, Domingo da alegria, devido...
Read More
A cidade, seus clamores e a missão Presbiteral – Dom Otacilio F. de Lacerda

A cidade, seus clamores e a missão Presbiteral – Dom Otacilio F. de Lacerda

As grandes cidades enfrentam os inúmeros problemas de nosso tempo, principalmente porque vivemos em mudança de época, muito mais do...
Read More
Uma religião agradável ao Senhor – Homilia – Terceiro Domingo do Tempo Comum – Ano B

Uma religião agradável ao Senhor – Homilia – Terceiro Domingo do Tempo Comum – Ano B

Com o 3º Domingo da Quaresma (ano B), damos mais um passo no Itinerário rumo à Páscoa do Senhor. Podemos...
Read More
A Glória é precedida pela Cruz – Homilia – Segundo Domingo do Tempo Quaresmal – Ano B

A Glória é precedida pela Cruz – Homilia – Segundo Domingo do Tempo Quaresmal – Ano B

O segundo Domingo da Quaresma (ano B), identificado como “O Domingo da Transfiguração do Senhor”, é um convite a escutarmos...
Read More
Evangelização e acolhida do sopro do Espírito

Evangelização e acolhida do sopro do Espírito

“Ai de mim se seu não evangelizar” (1 Cor 9,16). A Evangelização na cidade tem inúmeros e grandes desafios, de modo...
Read More
“Não nos deixeis cair em tentação” – Homilia do Primeiro Domingo da Quaresma- Ano B

“Não nos deixeis cair em tentação” – Homilia do Primeiro Domingo da Quaresma- Ano B

No 1º Domingo da Quaresma (Ano C), repensamos nossas opções de vida, tomando consciência das tentações que nos impedem de...
Read More
Libertos pelo Senhor para amar e servir – VI Domingo do Tempo Comum Ano B – Homilia

Libertos pelo Senhor para amar e servir – VI Domingo do Tempo Comum Ano B – Homilia

“Jesus, cheio de compaixão, estendeu a mão, tocou nele e disse:  “Eu quero: fica curado!”. No mesmo instante  a lepra...
Read More

Empresas que possibilitam este projeto: