E o Jubileu acontece…

Acontece em Conceição do Mato Dentro o Jubileu do Senhor Bom Jesus de Matosinhos, cuja festa,  é uma das maiores festas religiosas do Brasil. Esse ano é 231 anos do Jubileu,  como todos os anos, de 13 a 24 de junho.

Iniciado oficialmente no distante ano de 1787, neste ano o Jubileu de Conceição chega a sua 231ª celebração, recebendo devotos, turistas e cavaleiros do Brasil inteiro.

Tudo começou no ano de 1734, quando o escravo Antônio Angola encontrou no meio da mata uma imagem de madeira do Jesus crucificado. O vigário padre Manoel de Amorim Coelho, após abençoá-la, a levou imediatamente para a capela consagrada a Nossa Senhora da Conceição, construída anos antes pelo bandeirante e fundador da cidade Gabriel Ponce de Leon, no mesmo local onde hoje está a Igreja Matriz. Acontece que, misteriosamente, a imagem desapareceu da igreja, sendo encontrada no mesmo lugar em que Antônio a encontrou pela primeira vez. O fato se repetiu por outras duas vezes, intrigando os moradores do arraial.

Com o passar do tempo, José Corrêa, um português oriundo da região de Matosinhos, em Portugal, tinha uma grave doença chamada zamparina (a mesma doença de Aleijadinho) e prometeu que, se ficasse curado, construiria um abrigo para a imagem no mesmo lugar onde foi encontrada e para onde retornou por três vezes. José Corrêa se curou e construiu a primitiva igreja, sendo assim o primeiro milagre atribuído ao Senhor Bom Jesus na cidade. Mas a imagem ficou esquecida. Pouco tempo depois, uma forte seca assolou a região e alguém sugeriu ao padre que se fizesse uma procissão com a imagem. Na volta, quando a procissão subia a rua Direita, em direção à igreja, o céu se fechou e caiu uma chuva nunca vista antes, que durou 15 dias sem cessar, sendo o segundo milagre atribuído ao Bom Jesus.

Em 1750, foi fundada a irmandade do Bom Jesus de Matosinhos, que definiu, em 1759, construir uma nova igreja, aproveitando partes da primitiva capela, que passaria a servir de capela-mor. Em 1787, o papa Pio VI concedeu indulgência plenária a todos os devotos que participassem piedosamente do Jubileu do Senhor Bom Jesus de Matosinhos. Entretanto, há indícios de que a festa, com suas romarias, teve inicio no ano de 1750, ou seja, alguns anos antes da aprovação oficial pelo Papa. Há quem diga que são 267 anos de celebração e devoção ao Senhor Bom Jesus sobre a colina de Conceição do Mato Dentro.

O número de fiéis era tão grande que no ano de 1844, o padre Bento Godim pediu ao Bispo de Mariana autorização para que todo sacerdote que aparecesse em Conceição do Mato Dentro, por ocasião do Jubileu, pudesse receber confissões e pregar. Ficaram assim asseguradas aos milhares de visitantes, condições para que exercessem sua fé e devoção.

A festa, embora tenha também conotação social e comercial decorrente do fluxo de romeiros e visitantes, conserva seu caráter essencialmente religioso. Anualmente, de 13 a 24 de junho, Conceição do Mato Dentro torna-se cenário dessa tradição religiosa que transforma a pequena cidade do interior de Minas. A programação conta com missas diárias e exposição do Santíssimo Sacramento durante 11 dias, sendo que no último dia a imagem sai em procissão rumo à bênção final dos fiéis.
A festa recebe devotos de todo o Brasil, que se reúnem em torno da Igreja Bom Jesus do Matosinhos, buscando alcançar suas graças e fortalecer a sua fé.

O Jubileu*

A tradição do Jubileu aparece no Velho Testamento, registrada no Levítico (Lv25,11; Lc 4,18 s) como um ano de ação de graças. Já naqueles tempos, acontecia o Ano Jubilar: havia redistribuição das terras, perdão das dívidas, libertação de escravos. Jubileu é tempo de perdão, de redenção.

*Informações extraídas do livro: “Jubileu”, de Pe. Eduardo Ribeiro, CSsR.

A Palavra do Pastor
A comunidade do Ressuscitado – Homilia – 2º Domingo da Páscoa Ano B

A comunidade do Ressuscitado – Homilia – 2º Domingo da Páscoa Ano B

Com a Liturgia do 2º Domingo da Páscoa (ano B), também chamado de “Domingo da Misericórdia”, à luz da Palavra...
Read More
O Cristo Ressuscitado caminha conosco! Aleluia!

O Cristo Ressuscitado caminha conosco! Aleluia!

O Ano Litúrgico (ano B), começa com a quarta-feira de cinzas, e com ela o início do itinerário quaresmal, e...
Read More
Domingo de Ramos:  Jesus elevado na Cruz para nos elevar – Homilia – Dom Otacilio F. de Lacerda

Domingo de Ramos: Jesus elevado na Cruz para nos elevar – Homilia – Dom Otacilio F. de Lacerda

"Meu  Deus, meu Deus, por que me abandonaste?"  (Mc 15,34) No Domingo de Ramos (ano B), refletimos sobre o Amor de...
Read More
“Deus merece que sejamos melhores” – Homilia – Quarto Domingo do Tempo Quaresmal – Dom Otacilio – Ferreira de Lacerda

“Deus merece que sejamos melhores” – Homilia – Quarto Domingo do Tempo Quaresmal – Dom Otacilio – Ferreira de Lacerda

A Liturgia do 4º Domingo da Quaresma (Ano B) é conhecida como Domingo “Laetare”, ou seja, Domingo da alegria, devido...
Read More
A cidade, seus clamores e a missão Presbiteral – Dom Otacilio F. de Lacerda

A cidade, seus clamores e a missão Presbiteral – Dom Otacilio F. de Lacerda

As grandes cidades enfrentam os inúmeros problemas de nosso tempo, principalmente porque vivemos em mudança de época, muito mais do...
Read More
Uma religião agradável ao Senhor – Homilia – Terceiro Domingo do Tempo Comum – Ano B

Uma religião agradável ao Senhor – Homilia – Terceiro Domingo do Tempo Comum – Ano B

Com o 3º Domingo da Quaresma (ano B), damos mais um passo no Itinerário rumo à Páscoa do Senhor. Podemos...
Read More
A Glória é precedida pela Cruz – Homilia – Segundo Domingo do Tempo Quaresmal – Ano B

A Glória é precedida pela Cruz – Homilia – Segundo Domingo do Tempo Quaresmal – Ano B

O segundo Domingo da Quaresma (ano B), identificado como “O Domingo da Transfiguração do Senhor”, é um convite a escutarmos...
Read More
Evangelização e acolhida do sopro do Espírito

Evangelização e acolhida do sopro do Espírito

“Ai de mim se seu não evangelizar” (1 Cor 9,16). A Evangelização na cidade tem inúmeros e grandes desafios, de modo...
Read More
“Não nos deixeis cair em tentação” – Homilia do Primeiro Domingo da Quaresma- Ano B

“Não nos deixeis cair em tentação” – Homilia do Primeiro Domingo da Quaresma- Ano B

No 1º Domingo da Quaresma (Ano C), repensamos nossas opções de vida, tomando consciência das tentações que nos impedem de...
Read More
Libertos pelo Senhor para amar e servir – VI Domingo do Tempo Comum Ano B – Homilia

Libertos pelo Senhor para amar e servir – VI Domingo do Tempo Comum Ano B – Homilia

“Jesus, cheio de compaixão, estendeu a mão, tocou nele e disse:  “Eu quero: fica curado!”. No mesmo instante  a lepra...
Read More

Empresas que possibilitam este projeto: