CONVERTEI-VOS E CREDE NO EVANGELHO – Por Michel Araújo

 

Com a quarta-feira de cinzas, dia de jejum e abstinência, iniciamos um novo tempo na Igreja; o tempo da Quaresma, esse que trás o intuito de nos preparar para celebrar, de coração renovado, o mistério Pascal de cristo.  A celebração em si, e o ato de imposição das cinzas nos lembram o que Jesus nos diz no Evangelho: “Convertei-vos e crede no Evangelho”, (Mc 1,12-15).

A oração da bênção das cinzas é uma súplica a fim de que Deus derrame copiosas bênçãos sobre todos os que receberão as cinzas e que, prosseguindo na observância quaresmal, possam celebrar, de coração purificado, o mistério central de nossa fé; paixão, morte e ressurreição de Jesus, coração de todo o ano litúrgico, coração da Igreja.

Durante todo esse tempo, a Igreja faz uma caminhada toda voltada para os principais acontecimentos da vida de Cristo, levando-nos a refletir a nossa vida, enquanto cristãos, amados por Deus e peregrinos rumo ao Reino.

E juntamente com essa motivação espiritual, a igreja tem um propósito para todos os anos, e isso, sem dúvida, em comunhão com todas as comunidades, refletir sobre um tema, que nos provoca e requer de nós um assumir algumas propostas, que nos ajudam a melhor nos relacionar com as experiências que acontecem, em nossa comunidade de fé. O tema que a Igreja propôs, este ano, é “Fraternidade e superação da violência” e o lema é “Vós sois todos irmãos” (Mt 23,8), como forma de difundir melhor a qualidade de vida a todos.

E a cada domingo, além da Campanha da Fraternidade, o próprio Evangelho nos coloca em contato com uma realidade vivida por Jesus e que, muitas vezes, é até nossa realidade.

Sendo assim, temos:

Primeiro domingo: Jesus é tentado no deserto. Umas das maiores tentações nossas, hoje, são o poder, o ter e o prazer.

Segundo domingo: Jesus é transfigurado no monte Tabor. É preciso nos transfigurar de nossas más aparências, que nos impedem de ressuscitar com Cristo.

Terceiro domingo: Jesus expulsa vendedores do templo. Às vezes, somos motivados a abusar do nosso corpo e esquecemos que ele é Templo de Deus. Qual o espaço de Deus em meu corpo-templo?

Quarto domingo: Jesus se mostra como vida e luz. O que nos impede de fazer essa experiência de vida, e de luz?

Quinto domingo: a morte nos devasta, mas Jesus é sinal de glorificação.  Muitas vezes, vemos a morte como o fim de tudo e nos esquecemos de que Cristo é o caminho, a verdade e a vida. Ele é a salvação.

Então caríssimos, nesse tempo que já percorre, tempo propício a nós cristãos, somos chamados a ouvir a voz do Senhor, rasgar nossos corações e a converter-se.

A proposta tríade: penitência, jejum e oração é um grande convite a conversão e à vivência quaresmal, são meios para se empreender um esforço mais acentuado e para nos aproximarmos daquilo que Deus espera de cada um de nós. A penitência nos fortalece a vontade, à semelhança do exercício físico em relação aos músculos de nosso corpo; o jejum nos permite colocarmos no lugar daqueles que passam necessidades e, sendo que aquilo que por ventura economizamos financeiramente com a sua prática, deve ser doado a algum necessitado; e a oração, coloca nosso coração mais perto do Coração de Deus, e nos fortalece contra as investidas do Mal.

Assim, movidos pelo espírito quaresmal,  peçamos a Mãe das Dores, “concebida sem o Pecado Original”, que interceda por nós nesse “tempo favorável” para que cheguemos, com disposição  e de espírito e abertura de coração, às Solenidades da Paixão, Morte e Ressurreição de Seu Filho.

 

Michel Hoguinele

hoguinelle@hotmail.com

 

A Palavra do Pastor
Presbíteros testemunhas da mansidão e da doçura

Presbíteros testemunhas da mansidão e da doçura

    Ajudai, Senhor, a fim de que todos os presbíteros mantenham a mansidão e a doçura, virtudes tipicamente cristãs,...
Read More
O Presbítero e os meios de comunicação social

O Presbítero e os meios de comunicação social

Sobre a missão dos Presbíteros nos meios de comunicação social, sobretudo neste tempo que estamos vivendo, em que se multiplica...
Read More
Cidades mais humana

Cidades mais humana

   “Eu vi Satanás cair do céu, como um relâmpago” (Lc 10,18) É sempre oportuno e necessário refletir sobre a...
Read More
Ensina-me, Senhor, a perdoar como Vós perdoastes

Ensina-me, Senhor, a perdoar como Vós perdoastes

                                       ...
Read More
“Graça, misericórdia e paz”

“Graça, misericórdia e paz”

Reflexão à luz da passagem da Carta do Apóstolo Paulo a Timóteo (1 Tm 1, 1-2.12-14). Retomo os dois primeiros...
Read More
“A caridade é a plenitude da Lei”

“A caridade é a plenitude da Lei”

“O amor não faz nenhum mal contra o próximo. Portanto, o amor é o cumprimento perfeito da Lei.” (Rm 13,10) Com...
Read More
Pães ázimos de pureza e verdade

Pães ázimos de pureza e verdade

“Assim, celebremos a Festa, não com velho fermento, nem com fermento da maldade ou da perversidade, mas com os pães...
Read More
Urge que ampliemos os horizontes da evangelização!

Urge que ampliemos os horizontes da evangelização!

De modo especial, dedicaremos o mês de setembro à Sagrada Escritura. Procuremos valorizá-la cada vez mais em nossas comunidades, sobretudo...
Read More
Cristãos leigos e leigas perseverantes no amor

Cristãos leigos e leigas perseverantes no amor

Vivendo o terceiro ano Vocacional, reflitamos sobre a graça da missão realizada pelos cristãos leigos e leigas na obra da...
Read More
“Presbítero segundo o Coração de Jesus”

“Presbítero segundo o Coração de Jesus”

Uma reflexão sobre o ministério e a vida do presbítero, à luz dos parágrafos 191-204, do Documento de Aparecida (2007),...
Read More

Empresas que possibilitam este projeto: