Dom José Maria Pires é sepultado na terça, 29 de agosto

O arcebispo emérito da Paraíba, Dom José Maria Pires, faleceu aos 98 anos, na noite desse domingo, dia 27, após sentir-se mal em Belo Horizonte (MG). O arcebispo vinha enfrentado problemas de saúde desde que foi acometido por um Acidente Vascular Cerebral (AVC). Dom José morre no dia em que Dom Helder Câmara morreu há 18 anos. Os dois eram muito ligados.

Dom José nasceu em 15 de março de 1919, no distrito de Córregos, que pertence a Conceição do Mato Dentro/MG (diocese de Guanhães). Entrou para o seminários aos 12 anos de idade. Foi ordenado sacerdote em 20 de dezembro de 1941 em Diamantina/MG, e recebeu a ordenação episcopal em 22 de setembro de 1957. Seu lema episcopal: Scientiam Salutis (A Ciência da Salvação).  Foi ordenado arcebispo na Igreja de Nossa Senhora do Rosário. A celebração de posse acolheu caravanas de todas as regiões do Estado.

Ele foi o terceiro bispo de Araçuaí e o quarto arcebispo da Paraíba.  Bispo mais antigo em ordenação episcopal do Brasil.

Foi o terceiro bispo de Araçuaí/MG e o quarto arcebispo da Paraíba, membro da Comissão Central da CNBB, presidente da Comissão Episcopal Regional do Nordeste. Renunciou em 29 de novembro de 1995, conforme orientações do Código de Direito Canônico.

Lutou pela defesa dos negros, dos pobres e dos oprimidos. Escritor, palestrante e um dos poucos sacerdotes que participaram do Concílio Vaticano II. Também se posicionou com firmeza ao lado dos que lutavam pelo fim da ditadura, mas sem perder a singular capacidade que tinha de dialogar com aqueles a quem claramente se opunha.

O arcebispo dom Walmor, os bispos auxiliares, sacerdotes, religiosos e todo o povo de Deus da Arquidiocese de Belo Horizonte se uniram em oração aos familiares e amigos Dom José Maria Pires, o Dom Pelé, como era carinhosamente chamado.

Dom José Maria Pires foi velado nessa segunda-feira, dia 28, na Paróquia Nossa Senhora das Dores, bairro Floresta, em Belo Horizonte , a santa missa celebrada às 12 h e o corpo foi levado para a Paraíba.

 

O Arcebispo Metropolitano da Paraíba, Dom Manoel Delson, publicou em nota:

“A Igreja perde, neste domingo em que comemoramos o Dia do Catequista, um grande pastor. Dom José foi um dos catequistas mais ativos e humildes à frente do seu rebanho, e que soube impor a sua voz, sempre que necessário, em defesa dos menos favorecidos. O ‘Dom Pelé’, como ficou carinhosamente conhecido, faz a sua passagem deixando em nós o exemplo de como ser Igreja, de como estar à frente do Povo de Deus. Descanse em paz, Dom José! Temos a certeza de que, crentes na ressurreição, ao lado do Pai, o senhor agora vai abençoar do Céu todos os que fazem a Arquidiocese da Paraíba”.

Dom José Pires foi chamado junto ao Senhor no mesmo dia, 27 de agosto, em que dois arcebispos brasileiros que se distinguiram na história da CNBB faleceram: Dom Hélder Câmara e Dom Luciano Mendes de Almeida.

O corpo do arcebispo está sendo velado segunda-feira (28/08) a partir das 9h na Paróquia Nossa Senhora das Dores, no bairro Floresta, na capital mineira, seguido de uma celebração eucarística às 12h. O sepultamento de Dom José Maria Pires vai ser em João Pessoa.

 

 

 

A Palavra do Pastor
Graça e perseverança na missão

Graça e perseverança na missão

 “Tende entre vós o mesmo sentimento que existe em Cristo Jesus” (Fl 2,5) Retomo as iluminadoras palavras do Papa Francisco na...
Read More
Sejamos curados pelo Senhor – Homilia – XXIII Domingo do Tempo Comum

Sejamos curados pelo Senhor – Homilia – XXIII Domingo do Tempo Comum

“Olhando para o céu, suspirou e disse:  “Effatha!”, que quer dizer “abre-te!” No 23º Domingo do Tempo Comum (ano B),...
Read More
Paróquia: Escola de Comunhão e de Amor

Paróquia: Escola de Comunhão e de Amor

Como Igreja que somos, precisamos testemunhar a nossa Fé, dando solidez à Esperança, na vivência concreta e eficaz da Caridade,...
Read More
Nossa prática religiosa é agradável a Deus? Homilia – 22º Domingo do Tempo Comum – Ano B – Dom  Otacilio F. de Lacerda.

Nossa prática religiosa é agradável a Deus? Homilia – 22º Domingo do Tempo Comum – Ano B – Dom Otacilio F. de Lacerda.

Com a Liturgia do 22º Domingo do Tempo Comum (ano B), aprofundamos como deve ser uma verdadeira religião que agrade...
Read More
“Só Tu tens Palavras de vida eterna” – Homilia 21º Domingo do Tempo Comum

“Só Tu tens Palavras de vida eterna” – Homilia 21º Domingo do Tempo Comum

“A quem iremos, Senhor?” Com a Liturgia do 21º Domingo do Tempo Comum (ano B), refletimos sobre nossas opções, sobre o discernimento que...
Read More
A missão e o Alimento indispensável – Homilia 19º Domingo Comum – Ano B

A missão e o Alimento indispensável – Homilia 19º Domingo Comum – Ano B

A Liturgia do 19º Domingo do Tempo Comum (ano B), continuamos a refletir sobre um tema de extrema importância: Jesus...
Read More

Temos fome e sede de Deus – XVIII Domingo do Tempo Comum

Com a Liturgia do 18º Domingo do Tempo Comum (ano B), refletimos sobre o Jesus, o Pão da Vida, e,...
Read More
A insustentabilidade dos horizontes fragmentários

A insustentabilidade dos horizontes fragmentários

“Qual é o lugar que concedemos a Deus na nossa vida? Na cultura contemporânea está presente um indubitável processo de...
Read More
Eucaristia: O milagre do amor e da partilha XVII Domingo do Tempo Comum do Ano B

Eucaristia: O milagre do amor e da partilha XVII Domingo do Tempo Comum do Ano B

Com a Liturgia do 17º Domingo do Tempo Comum (ano B), contemplamos a ação de Deus: é próprio do Seu...
Read More
“Confirma a caridade para consolidar a unidade”

“Confirma a caridade para consolidar a unidade”

“Confirma a caridade para consolidar a unidade” Reflitamos à luz deste parágrafo do Sermão sobre os pastores, escrito pelo Bispo...
Read More

Empresas que possibilitam este projeto: