Mensagem de Dom Jeremias na celebração do 31º aniversásio da Diocese de Guanhães.

 

Meus queridos irmãos e irmãs em Cristo,

No contexto da 55ª Assembleia da CNBB, a nossa diocese de Guanhães está celebrando 31 anos de existência. Infelizmente não posso estar aí com vocês celebrando esse momento tão importante da nossa caminhada diocesana exatamente por que estou participando da assembleia dos bispos do Brasil. Mas quero me dirigir a cada um de vocês: cada padre, cada irmão e irmã; quero me dirigir a todos os leigos e leigas que trabalham, que edificam nossa diocese; aos nossos funcionários e funcionárias, aos nossos servidores; quero me dirigir também a todo o povo de Deus que pertence a Diocese de Guanhães para lhes agradecer pela caminhada, pelo trabalho, pela dedicação, agradecer pelo tempo que cada um dispensa para ajudar a edificar o Reino de Deus na nossa diocese de Guanhães.

Mais uma vez quero agradecer nossos padres, que são os nossos primeiros colaboradores, que nos ajudam tanto nesse processo de evangelização, nos ajudam tanto na caminhada que é bastante desafiadora. É um dia tão importante para podermos dizer: muito obrigado Senhor, obrigado por mais um ano de caminhada, por mais um ano de existência, muito obrigado pelas graças e bênçãos que o Senhor tem derramado sobre todos nós; muito obrigado pelo empenho de cada um e de cada uma, de cada pessoa que ama essa nossa diocese de Guanhães.

Nesse dia 1º de maio também estamos celebrando o dia de São José Operário e queremos pedir a intercessão de São José operário pelos nossos trabalhadores nesse momento tão delicado que o nosso país está atravessando, um momento de crise em várias dimensões: é uma crise política é uma crise moral, é uma crise econômica, é uma crise social, é uma crise que está instalada e os nosso irmãos e irmãs trabalhadores estão sofrendo preocupados com seu futuro, sem contar o grande número de desempregados que clamam por dignidade e trabalho.

Quero também lembrar, nesse dia 1º de maio, os padres que foram ordenados há 4 anos atrás: o padre Amarildo, o padre João Gomes, o padre Marinho, o padre Osmar e o padre Wanderlei. São os primeiros padres que eu ordenei na diocese e hoje celebram quatro anos de ministério. Parabéns a cada um de vocês, Deus continue lhes abençoando e lhe dando força para continuar anunciando o Reino de Deus na nossa diocese.

Quero também me dirigir aos nossos seminaristas, religiosas e consagradas. A toda pessoa de boa vontade, homem e mulher de boa vontade, que caminha conosco, a cada um de vocês que dá a sua parcela de contribuição e de participação e que, apesar dos nosso desafios, as nossas dificuldades, nos ajudam a caminha na certeza de podermos vencer. Deus abençoe a cada um de vocês.

Uma boa festa de 1º de maio, dia dos trabalhadores, dia de São José operário, dia da nossa diocese de Guanhães. Que Nossa Senhora, a quem a diocese é dedicada e está também consagrada, interceda pelos nossos diocesanos, pelo nosso clero, pelo nosso povo. E não nos falte a intercessão e proteção de São Miguel arcanjo que é nosso padroeiro.

Muito obrigado a todos e um abraço carinhoso a todos vocês.

(Texto transcrito pela PASCOM da diocese de Guanhães)

 

 

A Palavra do Pastor
Graça e perseverança na missão

Graça e perseverança na missão

 “Tende entre vós o mesmo sentimento que existe em Cristo Jesus” (Fl 2,5) Retomo as iluminadoras palavras do Papa Francisco na...
Read More
Sejamos curados pelo Senhor – Homilia – XXIII Domingo do Tempo Comum

Sejamos curados pelo Senhor – Homilia – XXIII Domingo do Tempo Comum

“Olhando para o céu, suspirou e disse:  “Effatha!”, que quer dizer “abre-te!” No 23º Domingo do Tempo Comum (ano B),...
Read More
Paróquia: Escola de Comunhão e de Amor

Paróquia: Escola de Comunhão e de Amor

Como Igreja que somos, precisamos testemunhar a nossa Fé, dando solidez à Esperança, na vivência concreta e eficaz da Caridade,...
Read More
Nossa prática religiosa é agradável a Deus? Homilia – 22º Domingo do Tempo Comum – Ano B – Dom  Otacilio F. de Lacerda.

Nossa prática religiosa é agradável a Deus? Homilia – 22º Domingo do Tempo Comum – Ano B – Dom Otacilio F. de Lacerda.

Com a Liturgia do 22º Domingo do Tempo Comum (ano B), aprofundamos como deve ser uma verdadeira religião que agrade...
Read More
“Só Tu tens Palavras de vida eterna” – Homilia 21º Domingo do Tempo Comum

“Só Tu tens Palavras de vida eterna” – Homilia 21º Domingo do Tempo Comum

“A quem iremos, Senhor?” Com a Liturgia do 21º Domingo do Tempo Comum (ano B), refletimos sobre nossas opções, sobre o discernimento que...
Read More
A missão e o Alimento indispensável – Homilia 19º Domingo Comum – Ano B

A missão e o Alimento indispensável – Homilia 19º Domingo Comum – Ano B

A Liturgia do 19º Domingo do Tempo Comum (ano B), continuamos a refletir sobre um tema de extrema importância: Jesus...
Read More

Temos fome e sede de Deus – XVIII Domingo do Tempo Comum

Com a Liturgia do 18º Domingo do Tempo Comum (ano B), refletimos sobre o Jesus, o Pão da Vida, e,...
Read More
A insustentabilidade dos horizontes fragmentários

A insustentabilidade dos horizontes fragmentários

“Qual é o lugar que concedemos a Deus na nossa vida? Na cultura contemporânea está presente um indubitável processo de...
Read More
Eucaristia: O milagre do amor e da partilha XVII Domingo do Tempo Comum do Ano B

Eucaristia: O milagre do amor e da partilha XVII Domingo do Tempo Comum do Ano B

Com a Liturgia do 17º Domingo do Tempo Comum (ano B), contemplamos a ação de Deus: é próprio do Seu...
Read More
“Confirma a caridade para consolidar a unidade”

“Confirma a caridade para consolidar a unidade”

“Confirma a caridade para consolidar a unidade” Reflitamos à luz deste parágrafo do Sermão sobre os pastores, escrito pelo Bispo...
Read More

Empresas que possibilitam este projeto: