Carta aos Ministros Extraordinários da Sagrada Comunhão Eucarística

“a Liturgia é simultaneamente a meta para a qual se encaminha a ação da Igreja e a fonte de onde promana toda a sua força”. (SC.10)

CÚRIA DIOCESANA DE GUANHÃES

Guanhães, 8 de janeiro de 2017, Solenidade da Epifania do Senhor.

 

Carta para o Ministério Extraordinário da Sagrada Comunhão Eucarística.

 

Com estas palavras a Constituição Dogmática sobre a Liturgia sintetiza a profundidade e a sua importância para a vida da Igreja e, especificamente, para nossa Diocese de Guanhães. De modo muito particular, queremos que cada vez mais os fiéis possam aprofundar sua fé e espiritualidade na Liturgia, em especial na Eucaristia, onde “corre sobre nós, como de sua fonte, a graça e, por meio dela conseguem os homens com total eficácia a santificação em Cristo e a glorificação de Deus, a que se ordenam, como a seu fim, todas as outras obras da Igreja” (SC.10).

A Igreja nos orienta que, para assegurar esta eficácia plena da Liturgia, é necessário que cuidemos para “que os fiéis participem nela consciente, ativa e frutuosamente” (SC.11). Para atingir tal fim, entendemos que a formação é um meio indispensável, principalmente para os exercem sua missão vinculada à liturgia, conforme foi veementemente solicitado na 5ª Assembleia diocesana. Atendendo a esse clamor, iniciamos um plano de formação para o Ministério Extraordinário da Sagrada Comunhão Eucarística – MESCE – a nível diocesano. Este plano de formação abraça temas importantes para nossa caminhada diocesana, tais como: eclesiologia e ministérios, a celebração cristã, a gênese do MESCE e, também, as normativas da Igreja a respeito da liturgia. Com isso, queremos oferecer ao MESCE o que de mais profundo a teologia fala e o que ensina a Igreja sobre determinados aspectos litúrgicos. Desse modo, qualquer particularismo na liturgia não terá lugar, uma vez que, apresentaremos o que a Igreja ensina.

Diante disso, a partir de fevereiro deste ano de 2017, em nossa Diocese de Guanhães será iniciado a formação para os MESCE, tanto para os que já exercem, como para aqueles que foram convidados a exercer esse ministério. Seguindo as orientações universais da Igreja, eu mesmo farei a instituição dos novos e a renovação dos que já atuam. A missão desse ministério será de três anos, conforme orienta a Igreja.

Seguindo o Plano de Formação, em junho de 2017 farei a primeira instituição durante o Jubileu de Bom Jesus de Matosinhos em Conceição do Mato Dentro. Dedicarei todo o mês de julho para visitar cada área pastoral e instituir os MESCE e, em outubro, teremos um encontro para todos os MESCE na Catedral.

Faço votos para que, o Plano de Formação contribua não somente para a espiritualidade de cada MESCE, mas também, para a “renovação” da práxis litúrgica em nossa Diocese.

Despeço-me desejando um Santo e abençoado 2017 para cada um.

+Jeremias Antônio de Jesus.

Bispo diocesano de Guanhães

 

A Palavra do Pastor
A comunidade do Ressuscitado – Homilia – 2º Domingo da Páscoa Ano B

A comunidade do Ressuscitado – Homilia – 2º Domingo da Páscoa Ano B

Com a Liturgia do 2º Domingo da Páscoa (ano B), também chamado de “Domingo da Misericórdia”, à luz da Palavra...
Read More
O Cristo Ressuscitado caminha conosco! Aleluia!

O Cristo Ressuscitado caminha conosco! Aleluia!

O Ano Litúrgico (ano B), começa com a quarta-feira de cinzas, e com ela o início do itinerário quaresmal, e...
Read More
Domingo de Ramos:  Jesus elevado na Cruz para nos elevar – Homilia – Dom Otacilio F. de Lacerda

Domingo de Ramos: Jesus elevado na Cruz para nos elevar – Homilia – Dom Otacilio F. de Lacerda

"Meu  Deus, meu Deus, por que me abandonaste?"  (Mc 15,34) No Domingo de Ramos (ano B), refletimos sobre o Amor de...
Read More
“Deus merece que sejamos melhores” – Homilia – Quarto Domingo do Tempo Quaresmal – Dom Otacilio – Ferreira de Lacerda

“Deus merece que sejamos melhores” – Homilia – Quarto Domingo do Tempo Quaresmal – Dom Otacilio – Ferreira de Lacerda

A Liturgia do 4º Domingo da Quaresma (Ano B) é conhecida como Domingo “Laetare”, ou seja, Domingo da alegria, devido...
Read More
A cidade, seus clamores e a missão Presbiteral – Dom Otacilio F. de Lacerda

A cidade, seus clamores e a missão Presbiteral – Dom Otacilio F. de Lacerda

As grandes cidades enfrentam os inúmeros problemas de nosso tempo, principalmente porque vivemos em mudança de época, muito mais do...
Read More
Uma religião agradável ao Senhor – Homilia – Terceiro Domingo do Tempo Comum – Ano B

Uma religião agradável ao Senhor – Homilia – Terceiro Domingo do Tempo Comum – Ano B

Com o 3º Domingo da Quaresma (ano B), damos mais um passo no Itinerário rumo à Páscoa do Senhor. Podemos...
Read More
A Glória é precedida pela Cruz – Homilia – Segundo Domingo do Tempo Quaresmal – Ano B

A Glória é precedida pela Cruz – Homilia – Segundo Domingo do Tempo Quaresmal – Ano B

O segundo Domingo da Quaresma (ano B), identificado como “O Domingo da Transfiguração do Senhor”, é um convite a escutarmos...
Read More
Evangelização e acolhida do sopro do Espírito

Evangelização e acolhida do sopro do Espírito

“Ai de mim se seu não evangelizar” (1 Cor 9,16). A Evangelização na cidade tem inúmeros e grandes desafios, de modo...
Read More
“Não nos deixeis cair em tentação” – Homilia do Primeiro Domingo da Quaresma- Ano B

“Não nos deixeis cair em tentação” – Homilia do Primeiro Domingo da Quaresma- Ano B

No 1º Domingo da Quaresma (Ano C), repensamos nossas opções de vida, tomando consciência das tentações que nos impedem de...
Read More
Libertos pelo Senhor para amar e servir – VI Domingo do Tempo Comum Ano B – Homilia

Libertos pelo Senhor para amar e servir – VI Domingo do Tempo Comum Ano B – Homilia

“Jesus, cheio de compaixão, estendeu a mão, tocou nele e disse:  “Eu quero: fica curado!”. No mesmo instante  a lepra...
Read More

Empresas que possibilitam este projeto: