Novena do padroeiro da Diocese e da paróquia São Miguel em Guanhães – Segunda Noite

 A missa das 19 h foi presidida por Pe João Evangelista na Catedral de Guanhães e a Novena após a missa. Mais um momento rico de espiritulidade.

Reflexão da noite: QUEM COMO DEUS? MISERICÓRDIA: FONTE DE ALEGRIA, SERENIDADE E PAZ.

Segundo dia da Novena

L1: O ser humano está em busca da alegria e da paz. Como a sede é aplacada pela água fresca assim também a paz teremos só diante de um Deus misericordioso que nos faz misericordiosos. Daí que o Papa diz que este mistério é condição da nossa salvação, isto é, nos tira das águas que nos afogam, nos liberta de qualquer escravidão ou temor.

 As: Contemplar um Deus misericordioso nos abre o coração à esperança de sermos amados para sempre, apesar da limitação do nosso pecado.

L2: Ser cristão é, portanto, contemplar o mistério da misericórdia, revelado por Jesus Cristo, fonte da alegria, da serenidade e da paz. Uma interpelação incidente, pois permite reconhecer que a misericórdia é o ato último e supremo pelo qual Deus vem ao encontro de todos. O Ano da Misericórdia deve ser uma  experiência de fé na Igreja, com incidência na vida das famílias e comunidades, marcado por testemunhos, significativos gestos de reconciliação e perdão.

As. O perdão é uma força que ressuscita para nova vida e infunde a coragem para olhar o futuro com esperança.

L1: Diante do que o Papa fala, somos desafiados a verificar dentro de nós se acreditamos ou não no ser humano ou se perdemos a esperança nas pessoas e em uma nova sociedade. Perigoso é não acreditar mais em melhoras, pois a consequência é se aliar aos vencedores ou resignar-se em um cinismo imoral.

As: Senhor, não nos deixes  cair na indiferença que humilha, no cinismo que destrói. Na rotina que anestesia o espírito e impede de descobrir o novo.

L2:.  O Papa Francisco tem falado de “periferias existenciais”. Essa expressão convida-nos a entrar no existencial das pessoas, a considerar o tempo pessoal de cada um. O mesmo olhar podemos ter perante o nosso mundo: valorizar mais os anseios presentes em nosso mundo atual, que sempre trará algo de proveitoso, pois, afinal, o ser humano jamais deixará de ter a marca do Criado.

 

A Palavra do Pastor
Vigilância ativa e perseverança na fé Homilia – (Homilia 33ºDTCC)

Vigilância ativa e perseverança na fé Homilia – (Homilia 33ºDTCC)

Vigilância ativa e perseverança na fé  “É permanecendo firmes que ireis ganhar a vida!” (Lc 21,19) Na proximidade do final...
Read More
” Sofremos o amor perdido”

” Sofremos o amor perdido”

Disse o Senhor na passagem do Evangelho (Lc 21,5-19) proclamada no 33º Domingo do Tempo Comum (ano C): “Sereis entregues...
Read More
Cremos na Ressurreição da carne e na vida eterna – Homilia do 32° Domingo Comum

Cremos na Ressurreição da carne e na vida eterna – Homilia do 32° Domingo Comum

Cremos na Ressurreição da carne e na vida eterna Com a Liturgia do 32º Domingo do Tempo Comum (ano C),...
Read More
A DOR DA SAUDADE

A DOR DA SAUDADE

Há dores que podem ser aliviadas ou até mesmo evitadas; Desnecessário nominá-las, pois bem as conhecemos. Há, porém, dores que...
Read More
Catequese permanente, frutos abundantes

Catequese permanente, frutos abundantes

O tema da iniciação à vida cristã e a necessária catequese permanente, que nos possibilita um crescimento constante mais do...
Read More
” Senhor, fazei de nós instrumentos da Vossa paz…”

” Senhor, fazei de nós instrumentos da Vossa paz…”

“Senhor, fazei de nós instrumentos da Vossa paz...” Retomemos a oração conclusiva da Mensagem do Papa Francisco,  para o 52º...
Read More
Ela veio trazendo vida

Ela veio trazendo vida

  Com o Cântico de Daniel, louvemos o Senhor: “Águas do alto céu, bendizei o Senhor! Potências do Senhor, bendizei...
Read More
Quanto mais próximos do Altar, maior será a exigência de Deus para conosco! (Homilia – 30° Domingo do Tempo Comum)

Quanto mais próximos do Altar, maior será a exigência de Deus para conosco! (Homilia – 30° Domingo do Tempo Comum)

Quanto mais próximos do Altar, maior será a exigência de Deus para conosco! Com a Liturgia do 30º Domingo do Tempo...
Read More
A oração não dispensa compromissos

A oração não dispensa compromissos

As mãos que elevamos aos céus são as mesmas que na terra estendemos ao outro... A Liturgia do 29º Domingo...
Read More
Graça, gratidão e gratuidade (Homilia 28º Domingo Tempo Comum – ano C)

Graça, gratidão e gratuidade (Homilia 28º Domingo Tempo Comum – ano C)

Graça, gratidão e gratuidade   “...Um deles, ao perceber que estava curado, voltou glorificando a Deus em alta voz; atirou-se...
Read More
Curta Nossa Fanpage:

Empresas que possibilitam este projeto: