Sermão das Sete Últimas Palavras de Jesus e Sermão do Descendimento da Cruz

A praça em frente a Igreja Matriz da paróquia São Miguel esteve repleta de fiéis para refletirem e meditarem sobre as últimas Palavras de Cristo na cruz. Pe Jacy acolheu  os presentes e convidou a todos para assistirem com muita atenção, deixando que as Palavras de Jesus,uma a uma, tocassem profundamente os corações. Pe Jacy convidou ao povo para acolherem o Pregador, da noite, Dom Jeremias entoando o canto inicial. Em seguida, entraram sete homens trazendo cada um, uma vela grande acesa para ser colocada no candelabro( menorah) e assim que a Palavra era anunciada pelo pregador, um homem apagava uma vela e soltava a flâmula referente à Palavra.

sermao

Pregador:  As últimas Palavras de Jesus sintetizam  um testamento para os seus discípulos. Elas expressam na prática, tudo o que Ele ensinou e pregou. Primeira Palavra de Cristo na cruz: ” Pai, perdoa-lhes! Eles não sabem o que fazem.”

Perdoai-nos ó Pai, pelas nossas ofensas…

Jesus no alto da cruz se dirige ao Pai, de forma terna. Ele poderia expressar um sentimento de revolta, pelo tamanho sofrimento. Mas, ele fala ‘Pai” , ‘Papaizinho’, se dirige a Ele de forma emocional,  dimensão de carinho… Esta primeira Palavra nos ensina a perdoar sem limites. O perdão é a essência do que Ele veio pregar e ensinar. Perdoar, marca um recomeço, faz novas todas as coisas…Jesus argumenta ‘Perdoa-lhes, Pai, eles não sabem que estão matando o Filho de Deus…

Segunda Palavra: ”  Em verdade eu te digo: Ainda hoje estarás comigo no paraíso.’

Todos nós devemos gloriar-nos na cruz…

 Jesus estava crucificado no meio de dois ladrões, um a direita, o bom. Dimas representa todos aqueles que acreditam e se convertem. Ele sentiu totalmente tocado pelas Palavras de Jesus. Ele que não era discípulo , seguidor, era um desconhecido, no entanto ele ouviu,  entendeu , acolheu em seu coração, se converteu e ainda argumentava com o outro: ‘Nós merecemos, Ele não’! Mas o outro só blasfemava, mas Jesus se mantinha no silêncio. Os olhares diziam tudo! O perdão devolve a vida, nos faz novos, nos coloca diretamente no coração do Pai. Dimas ganhou o paraíso. ‘Ainda hoje estará comigo…’

Terceira Palavra: ‘Mulher , este é o teu filho… Esta é  a tua mãe!’ E o discípulo a acolheu.

Imaculada, maria de Deus, Coração pobre acolhendo Jesus.

Até mesmo nesse momento, Jesus pensa em seus algozes. 

Agora, em sua mãe, no discípulo amado. Aos pés da cruz, poucas pessoas: Maria, o discípulo amado, Maria Madalena (representa a penitência e o perdão) Maria de Cléofas, José de Arimateia e Nicodemos. Jesus preocupado com o destino de sua mãe, confia-lhe ao discípulo . No alto da cruz, Ele dita seu testamento. O único bem que ainda tinha, Ele entregou, abriu mão… Devemos refletir em nosso coração sobre a dimensão deste amor… Precisamos rever nosso caminho:

Se precisamos caminhar, através do caminho da conversão, do perdão….A hora é agora!  Quantas dádivas, recebemos de Deus e ainda nos dá sua mãe: ‘Eis aí sua mãe!’

Ajude-nos, Senhor a estarmos sempre prontos, para o perdão, sempre!

Quarta Palavra: Eloi, Eloi, lama sabachitani…Que quer dizer : Meu Deus, meu Deus por que me abandonaste?

Meu Deus , meu Deus por que me abandonaste?

Jesus como verbo encarnado vivencia o momento do abandono, humanamente não se sentia  protegido…

Neste grito, o grito de todo homem e mulher pela dor e pelo sofrimento…Será que Deus me esqueceu? Onde Ele estava? São perguntas que estavam no coração de Jesus.  Mas, ele se recupera e retoma a consciência que estava sob os olhares do Pai. Ele estava salvando a humanidade.

Quinta Palavra: ‘Tenho sede’

Aqui o desejo da humanidade inteira…Qual é a nossa maior sede? sede de paz, justiça…Um paradoxo, Ele é a água viva, o Caminho, a Verdade e a Vida.

Os condenados recebiam vinho para alívio da dor. Jesus pede água e eles lhes dão vinagre e a sua sede continua. Sente a sede de ver em seu Reino,instaurada a justiça. Sua sede não se esgotou.  Cabe a cada um de nós saciarmos esta sede, promovendo a paz e a justiça.

Sexta Palavra: Tudo está consumado!

Prova de amor, maior não há…

Anunciei o reino, curei os doentes e feridos, devolvi a vista aos cegos…’ Como é bom chegar ao final, com  a consciência do dever cumprido… No alto da cruz, diante dos olhares ele diz ‘tudo está consumado’!

Sétima Palavra: ‘Pai, em tuas  mãos entrego o meu espírito! Jesus recobra a consciência da proteção divina, agora depois do seu último suspiro, o Pai o recebe de volta.

Quando morremos, voltamos ao Pai. Nossa vida inteira é um caminho de volta. Quem nos dera chegar ao final de nossa existência , com a consciência do dever cumprido e dizermos a Deus: Pai, em suas mãos entrego o meu espírito!

____ Entrada de pessoas caracterizadas de personagens bíblicos.

Vamos acolher alguns personagens bíblicos: Maria, Maria madalena, Verônica, São João Apóstolo, Abraão, Isaac, Moisés.. personagens do Antigo e Novo Testamento.  Um completa o outro. A presença destes personagens, da Sagrada Escritura nos mostra isto. Deus preparou a nossa salvação desde o início, enviando-os a nós. E ainda continua…. A humanidade não percebe…

Sermão do Descendimento da Cruz:

A imagem será tirada da cruz. O que significa para mim?  Queremos ser como o bom ladrão que ao ouvir a Palavra, se converte ? Desejo  praticar o bem até o fim da minha vida?

Olhemos a imagem deste inocente que morre e da mãe que sofre… Quantas mães, quantos filhos sofrem …

Retirando os cravos que marcaram  as mãos que só fizeram o bem, a coroa de espinhos, os braços que só acolheram e se mantiveram estendidos para a salvação da humanidade, os pés que pisaram o chão, a poeira da existência humana…

Pensemos no corpo sem vida. O valor do corpo humano. Nossa vida, nossa morte!

 O filho agora, no colo da mãe, sem vida! Na fortaleza desta mãe, a fortaleza das mães que sofrem …

Jesus , nosso príncipe, morre.  Mas ressuscita. Ele vive ! E vive no meio de nós!

Que a imagem do Cristo fique estampada em nossa alma, como no lenço de Verônica.

A Palavra do Pastor
O Senhor carregou sobre Si nossa humanidade ferida

O Senhor carregou sobre Si nossa humanidade ferida

Uma reflexão sobre a “A Doutrina Social da Igreja à luz da misericórdia divina”, e da passagem do Evangelho sobre...
Read More
Síntese da Mensagem para a Quaresma de 2020

Síntese da Mensagem para a Quaresma de 2020

A Mensagem para a Quaresma de 2020 do Papa Francisco, tem como motivação o versículo da Segunda Carta de Paulo...
Read More
A Quarta- Feira de Cinzas no Mistério da fé

A Quarta- Feira de Cinzas no Mistério da fé

Com a Quarta-feira de Cinzas, a Igreja inicia a Quaresma, Tempo favorável da Salvação e os fiéis recebem as Cinzas...
Read More
Servidores da Paz e do Amor Pleno – Jesus (Homilia 7º Domingo Tempo Comum- ano A)

Servidores da Paz e do Amor Pleno – Jesus (Homilia 7º Domingo Tempo Comum- ano A)

Servidores da Paz e do Amor Pleno – Jesus “...Bem-aventurados os mansos porque herdarão a terra... Bem aventurados os que...
Read More
A graça de ser Padre

A graça de ser Padre

“Irmãos, cuidai cada vez mais de confirmar a vossa vocação e eleição. Procedendo assim, jamais tropeçareis. Desta maneira vos será...
Read More
Só Deus nos garante a verdadeira felicidade ( Homilia 6º Domingo Tempo Comum – Ano A)

Só Deus nos garante a verdadeira felicidade ( Homilia 6º Domingo Tempo Comum – Ano A)

  Só Deus nos garante a verdadeira felicidade "Enquanto o amor humano tende a apossar-se do bem que encontra no...
Read More
Sejamos Sal e luz na planície do quotidiano ( Homilia do 5º Domingo do Tempo Comum- Ano A)

Sejamos Sal e luz na planície do quotidiano ( Homilia do 5º Domingo do Tempo Comum- Ano A)

Sejamos Sal e luz na planície do quotidiano ... quando atraímos o olhar de todos para Deus, e não para...
Read More
Festa da Apresentação do Senhor: Jesus Cristo é a nossa Luz e Salvação ( Homilia- Domingo 02 de fevereiro)

Festa da Apresentação do Senhor: Jesus Cristo é a nossa Luz e Salvação ( Homilia- Domingo 02 de fevereiro)

“Quanto a ti, uma espada te traspassará a alma” ( Lc 2,35) No dia 2 de fevereiro, celebramos a Festa...
Read More
Ser Padre: missão de resplandecer a luz de Cristo no rosto da Igreja

Ser Padre: missão de resplandecer a luz de Cristo no rosto da Igreja

“O Concílio deseja ardentemente iluminar todos os homens com a claridade de Cristo, luz dos povos, que brilha na Igreja,...
Read More
Sejamos instrumentos nas mãos de Deus (Homilia do 3º Domingo do Ano A)

Sejamos instrumentos nas mãos de Deus (Homilia do 3º Domingo do Ano A)

No 3º Domingo do Tempo Comum (Ano A), refletimos sobre o Projeto de Salvação e de Vida plena que Deus...
Read More

Empresas que possibilitam este projeto: