Celebração da Ceia do Senhor

Trechos da homilia de Dom Jeremias, durante a Celebração da Ceia do Senhor:

Tríduo Pascal é a única celebração que começa hoje  e termina sábado à noite com a grande celebração da Vigília Pascal. Nesta Celebração recordamos o sofrimento, morte e ressurreição de Nosso Senhor Jesus Cristo. 

Foto: São Sebastião do Maranhão

Foto: São Sebastião do Maranhão

Sobre as leituras:

Jesus celebra a última Ceia antes de instituir o sacrifício sacramental. Jesus pede a dois discípulos para prepararem um lugar para celebrar a  Ceia com os apóstolos. Tudo foi cuidadosamente preparado. Ervas amargas para lembrar o sofrimento no Egito, o sal das aliança. Os discípulos cuidaram de tudo, detalhe por detalhe. Jesus antecipa seu santo sacrifício quando abençoa o Pão e o Vinho. Ele se faz cordeiro e se imola na Nova Eterna Aliança, na qual o seu corpo e os seu sangue são a Nova e Eterna aliança.

O grande presente desta noite é a instituição da Eucaristia preparando a sua presença no meio destes discípulos para nos alimentar nas nossas fraquezas e nos acompanha, nos nutre através do Sacramento da Eucaristia. A Eucaristia nos cura.

Na última Ceia a instituição do Sacerdócio ministerial para perpetuar este santo sacrifício. O Pão e o Vinho são consagrados, fazendo com que o Cristo venha ao nosso encontro. Cada vez que celebramos a Eucaristia tornamos presentes o Mistério que aconteceu há mais de dois mil anos. O Cristo continua caminhando conosco, nos alimentando e curando nas feridas e nos fortalecendo em nossas fragilidades. O terceiro e grande presente, desta noite e´a novidade do amor.

Comungar é comprometer-se : na busca da humildade; é se colocar a serviço; é amar o outro como Jesus ama.

Lavar os pés dos discípulos não faz parte do rito judaico. Na ceia judaica faz parte purificar as mãos, mas Jesus muda este rito,Ele não quer lavar as mãos. Lavar os pés era serviço dos escravos.  Jesus dá exemplo de serviço ao outro. ‘Se eu o Mestre e Senhor, lavei os vossos pés, vós também lavar os pés uns dos outros. Comungar é comprometer-se com o serviço dos humildes, com a comunidade.

 Eu vivo o amor? Eu vivo a caridade? Eu vivo o mandato do amor? Por que é  grande este mandamento do amor? 

O mandato do amor, vai mudando. Jesus muda a lógica. Ele tira a túnica, coloca o avental como sinal do serviço que vai prestar aos apóstolos.

O papa Francisco hoje escolheu doze emigrantes, dentre eles, três muçulmanos para nos mostrar que somos todos irmãos e vivemos a fraternidade e o amor sem distinção.

Os presentes desta celebração:

Instituição da Eucaristia; Instituição do Sacerdócio ministerial; Instituição do mandato novo do amor.

A Vigília é um ato de solidariedade para com o sofrimento. Esta é a noite da despedida.      

Anotações de Arminda.

 Fotos enviadas através do CATECOM ZAP, pelos colaboradores das paróquias: Pito, Taquaral, São Miguel, Senhora do Porto, Frei Lagonegro, Ferros, Paulistas, Conceição, Comunidade do Taquaral,  São Sebastião do Maranhão.

Observação : Fotos enviadas ontem, quinta-feira, assim que as celebrações foram encerradas.

A Palavra do Pastor
Graça e perseverança na missão

Graça e perseverança na missão

 “Tende entre vós o mesmo sentimento que existe em Cristo Jesus” (Fl 2,5) Retomo as iluminadoras palavras do Papa Francisco na...
Read More
Sejamos curados pelo Senhor – Homilia – XXIII Domingo do Tempo Comum

Sejamos curados pelo Senhor – Homilia – XXIII Domingo do Tempo Comum

“Olhando para o céu, suspirou e disse:  “Effatha!”, que quer dizer “abre-te!” No 23º Domingo do Tempo Comum (ano B),...
Read More
Paróquia: Escola de Comunhão e de Amor

Paróquia: Escola de Comunhão e de Amor

Como Igreja que somos, precisamos testemunhar a nossa Fé, dando solidez à Esperança, na vivência concreta e eficaz da Caridade,...
Read More
Nossa prática religiosa é agradável a Deus? Homilia – 22º Domingo do Tempo Comum – Ano B – Dom  Otacilio F. de Lacerda.

Nossa prática religiosa é agradável a Deus? Homilia – 22º Domingo do Tempo Comum – Ano B – Dom Otacilio F. de Lacerda.

Com a Liturgia do 22º Domingo do Tempo Comum (ano B), aprofundamos como deve ser uma verdadeira religião que agrade...
Read More
“Só Tu tens Palavras de vida eterna” – Homilia 21º Domingo do Tempo Comum

“Só Tu tens Palavras de vida eterna” – Homilia 21º Domingo do Tempo Comum

“A quem iremos, Senhor?” Com a Liturgia do 21º Domingo do Tempo Comum (ano B), refletimos sobre nossas opções, sobre o discernimento que...
Read More
A missão e o Alimento indispensável – Homilia 19º Domingo Comum – Ano B

A missão e o Alimento indispensável – Homilia 19º Domingo Comum – Ano B

A Liturgia do 19º Domingo do Tempo Comum (ano B), continuamos a refletir sobre um tema de extrema importância: Jesus...
Read More

Temos fome e sede de Deus – XVIII Domingo do Tempo Comum

Com a Liturgia do 18º Domingo do Tempo Comum (ano B), refletimos sobre o Jesus, o Pão da Vida, e,...
Read More
A insustentabilidade dos horizontes fragmentários

A insustentabilidade dos horizontes fragmentários

“Qual é o lugar que concedemos a Deus na nossa vida? Na cultura contemporânea está presente um indubitável processo de...
Read More
Eucaristia: O milagre do amor e da partilha XVII Domingo do Tempo Comum do Ano B

Eucaristia: O milagre do amor e da partilha XVII Domingo do Tempo Comum do Ano B

Com a Liturgia do 17º Domingo do Tempo Comum (ano B), contemplamos a ação de Deus: é próprio do Seu...
Read More
“Confirma a caridade para consolidar a unidade”

“Confirma a caridade para consolidar a unidade”

“Confirma a caridade para consolidar a unidade” Reflitamos à luz deste parágrafo do Sermão sobre os pastores, escrito pelo Bispo...
Read More

Empresas que possibilitam este projeto: