É hora de agradecer! E na alegria de um ‘coração’ agradecido, os votos de um santo e abençoado natal a todos!!

A visita da Mãe Aparecida peregrinando por nossas terras por vezes asfaltadas, por vezes  lama, pedras e poeiras, mas sempre ornamentadas de flores, faixas, bandeiras, cavalos, carros, casas enfeitadas…

sraapajoa_Fotor

“Donde me vem esta honra de vir a mim a mãe de Meu Senhor?” (Lucas 1,43)

Nossa Diocese de Guanhães viveu estes últimos meses momentos de êxtase. Segundo o dicionário, êxtase é o estado de quem se encontra como que transportado para fora de si e do mundo sensível, por efeito de exaltação mística ou de sentimentos muito intensos de alegria, prazer, admiração…

A visita da Mãe Aparecida peregrinando por nossas terras por vezes asfaltadas, por vezes  lama, pedras e poeiras, mas sempre ornamentadas de flores, faixas, bandeiras, cavalos, carros, casas enfeitadas… Maria peregrinou por corações enfeitados e nos encheu de sentimentos intensos de alegria, prazer e admiração.

Cada diocesano de Guanhães enfeitou acima de tudo o coração. Nos olhos de cada filho a emoção do coração brotava em risos e lágrimas. Lágrimas que ao redigir este simples texto ainda brotam e agradecem sem cessar os milagres que ela aqui deixou.

Nosso povo viveu uma ansiedade que quase precisou de remédios de controle. O calendário de cada paróquia por onde ela passaria causava ansiedade, mas enquanto o dia não chegava tudo era preparado com muito amor de filho.

Em cada lugar por onde nossa Mãe passou, em cada chão que pisou, muitos milagres ela deixou. Muitas histórias nosso povo tem pra contar. A seus pés foram colocados muitos pedidos. Pedimos a proteção para a nossa Diocese de Guanhães para que ela seja acima de tudo um chão de evangelização do povo de Deus, pedimos a Mãe Aparecida que olhe pelo nosso Clero para que imitando seu filho Jesus sejam bons pastores, pedimos pelo nosso Bispo Dom Jeremias para que seja o homem das virtudes de Deus à nossa frente.

Pensando nisso tudo, revivendo todas as emoções vem a mente a pergunta de Isabel: “Donde me vem esta honra de vir a mim a mãe de Meu Senhor?” (Lucas 1,43)

Hoje o sentimento que fica é este: Nossa Diocese de Guanhães teve a honra de receber no seu chão a Mãe do nosso Senhor.

Como diz São Luiz de Montfort: “Deus ajuntou todas as águas e deu nome de mar, e ajuntou todas as graças e deu nome de Maria.” Nosso povo viveu a abundância dessa graça e hoje se sente mais fortalecido, mais confiante, mais feliz. Porque um filho no colo da sua mãe se sente seguro.

É hora de agradecer o dom da vida. É hora de amarmos uns aos outros com o mesmo amor de Maria. É hora de lutar pela Igreja e sair da nossa comodidade, de ir ao encontro dos nossos irmãos como Maria veio ao nosso encontro. Nessa ida a esse encontro levemos na bagagem a Palavra de Deus e o nosso carinho e afeto. É hora dos filhos amados de Maria lutar pela revitalização das pastorais e movimentos da Igreja de seu filho Jesus. É hora de mudança porque o evangelho é alegria e essa alegria tem que ser contagiante.

“Obrigado ó Mãe por tanto amor e carinho!”

 

Roberto Magno – Joanésia    Equipe CATECOM

Mais fotos e informações em: http://catecom.blogspot.com.br/2015/12/retrospectiva-da-visita-da-imagem.html.

A Palavra do Pastor
Alegres e convictos Servidores do Reino – Homilia e reflexões de Dom Otacilio para o XXXIII Domingo do Tempo Comum (Ano A)

Alegres e convictos Servidores do Reino – Homilia e reflexões de Dom Otacilio para o XXXIII Domingo do Tempo Comum (Ano A)

  Alegres e convictos Servidores do Reino (Homilia - XXXIIIDTCA) A Liturgia do 33º Domingo do Tempo comum (Ano A),...
Read More
Permaneçamos vigilantes – XXXII do Tempo Comum do Ano A.

Permaneçamos vigilantes – XXXII do Tempo Comum do Ano A.

Com a Liturgia, do 32º Domingo do Tempo Comum (Ano A), refletimos sobre a necessária vigilância ativa na espera do...
Read More
O Ministério do padre na hora mais difícil: a morte.

O Ministério do padre na hora mais difícil: a morte.

Finados: dia de recolhimento, oração e contemplação de nossa realidade penúltima, a morte; fortalecimento na fé sobre nossa realidade última,...
Read More
Bem-Aventuranças vividas, Santidade alcançada (Homilia Festa de todos os santos e santas)

Bem-Aventuranças vividas, Santidade alcançada (Homilia Festa de todos os santos e santas)

  A Solenidade de todos os Santos abre nosso espírito e coração às consequências da Ressurreição. Para Jesus, ela foi...
Read More
Amor a Deus e ao próximo, dois amores inseparáveis – 30º Domingo do Tempo Comum (Ano A)

Amor a Deus e ao próximo, dois amores inseparáveis – 30º Domingo do Tempo Comum (Ano A)

Amor a Deus e ao próximo, dois Amores inseparáveis O Mandamento do Amor é a essência da vida cristã Com...
Read More
“A Deus o que é de Deus” – Homilia – XXIX Domingo do Tempo Comum do Ano A

“A Deus o que é de Deus” – Homilia – XXIX Domingo do Tempo Comum do Ano A

A Liturgia do 29º Domingo do Tempo Comum (ano A) tem como tema principal a subordinação de nossa existência a...
Read More
O Banquete do Cordeiro e a “veste” apropriada (-Homilia- XXVIII Domingo do Tempo Comum -Ano A

O Banquete do Cordeiro e a “veste” apropriada (-Homilia- XXVIII Domingo do Tempo Comum -Ano A

O Banquete do Cordeiro e a “veste” apropriada A Liturgia, do 28º Domingo do Tempo Comum (Ano A), apropria-se de...
Read More
A Vinha do Senhor e os frutos esperados por Deus – Homilia- XXVII Domingo Comum do Tempo A

A Vinha do Senhor e os frutos esperados por Deus – Homilia- XXVII Domingo Comum do Tempo A

  Com a Liturgia do 27º Domingo do Tempo Comum (ano A), refletiremos sobre os frutos abundantes que  o Senhor...
Read More
O imperativo da conversão no trabalho da Vinha do Senhor- Homilia para o XXVI Domingo do Tempo Comum do Ano A

O imperativo da conversão no trabalho da Vinha do Senhor- Homilia para o XXVI Domingo do Tempo Comum do Ano A

  Com a Liturgia do 26.º Domingo do Tempo Comum (ano A), contemplamos um Deus que chama a todos para...
Read More
Como é bom trabalhar na Vinha do Senhor – Homilia para o XXV Domingo do Tempo Comum do Ano A

Como é bom trabalhar na Vinha do Senhor – Homilia para o XXV Domingo do Tempo Comum do Ano A

Como é bom trabalhar na Vinha do Senhor! Com a Liturgia do 25º Domingo do Tempo Comum (ano A), refletimos...
Read More

Empresas que possibilitam este projeto: