Nossa Senhora Aparecida, interceda pelas mulheres deste país!

A violência atinge 30% das mulheres entre 25 e 34 anos. 40% dos agressores são os próprios cônjuges/companheiros. O horror mora em casa. No ambiente doméstico, a mulher sofre violência física grave: lesão corporal e homicídio.

Foto: Reprodução - Internet.

Foto: Reprodução – Internet.

Aos 12 de outubro, os cristãos católicos comemoram o Dia de Nossa Senhora Aparecida. O povo brasileiro celebra essa data desde 1717. Depois que pescadores encontraram a imagem de Nossa Senhora, no Rio Paraíba do Sul, a devoção à Maria irradiou pelo Brasil inteiro.

Católicos de todo o país rumam peregrinos rumo à Aparecida, SP, para solicitar da Mãe Aparecida bênçãos e graças divinas. Na Diocese de Guanhães, peregrinos celebram este dia em muitas comunidades paroquiais.

Das tantas graças invocadas, os fiéis podem incluir uma bênção especial. Cresce no país a violência contra a mulher. Dados publicados no jornal O Tempo mostram que 47 mulheres foram assassinadas, por mês, neste primeiro semestre em Minas Gerais (MG). Os números foram divulgados pelo Governo de MG por meio da Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds).

A violência atinge 30% das mulheres entre 25 e 34 anos. 40% dos agressores são os próprios cônjuges/companheiros. O horror mora em casa. No ambiente doméstico, a mulher sofre violência física grave: lesão corporal e homicídio.

A pesquisa divulgada pela Seds também aponta os casos de violência psicológica: abandono material, atrito verbal, constrangimento ilegal, maus tratos, perturbação do trabalho e do sossego alheio, sequestro e cárcere privado e violação de domicílio. Há também situações, em menor proporção, de violência sexual: assédio, estupro, estupro de vulnerável, importunação ofensiva ao pudor e outras infrações contra a dignidade sexual da família.

As mulheres sofrem no ambiente familiar maus tratos de todo tipo. A Lei Maria da Penha, promulgada em agosto de 2006, conforme regulamentação da Presidência da República, cria mecanismos para coibir a violência doméstica e familiar, punir e erradicar a violência contra a mulher. Mas os gráficos ainda mostram a dor de brasileiras feridas cotidianamente.

Neste 12 de outubro, a Mãe Aparecida possa interceder por Deus a fim de livrar todas as mulheres do nosso país, vítimas do descuido, da violência, da falta de ética e solidariedade, do mal!

 

Luís Carlos Pinto
Professor da educação básica

Curta Nossa Fanpage:

Empresas que possibilitam este projeto: