Artigo

No coração da sociedade estão os cristãos leigos e leigas

Aonde você for, sem dúvida, encontrará um/a cristão/ã leigo/a testemunhando o Evangelho de Jesus Cristo. Nas ruas, no campo, nas periferias, nas empresas e indústrias, nas escolas e hospitais, em diversos postos de trabalho, enfim, estará um cristão/ã leigo/a cultivando os princípios éticos fundamentais para a vivência do amor, da solidariedade, da justiça.

Infelizmente, temos visto cristãos/ãs desviando-se do Caminho. Isso nos entristece a todos/as. Crescem os casos de pessoas batizadas envolvidas com corrupção, violência, discriminação, maus tratos a animais etc. Pessoas que celebram a Missa, que participam da mesa eucarística, comem do mesmo pão que sacia a nossa fome por liberdade, paz, amor, mas não entram em comunhão com o Senhor na vida diária. Eis o nosso maior desafio! Rezemos ao Pai a fim de que nos livre do mal!

Aproxima-se a celebração do Natal. Todos os anos, comemoramos o nascimento de Jesus. Esse evento muda radicalmente a nossa vida. A presença do Filho de Deus no mundo reacende a nossa esperança de dias melhores.  Mesmo diante de tantos obstáculos que nos inibem de promover o bem, a graça de Deus nos dá a possibilidade de nascer com Cristo cotidianamente. E é exatamente isso o que vemos quando encontramos um cristão/ã leigo/a cumprindo a missão de discípulo do Senhor.

Incansáveis, veem-se leigos/as em todos os espaços sociais, porque não se cansam de professar a fé de Jesus Cristo. Em nossa comunidade paroquial existem muitos/as. Eles/as são organismos vivos. (…) assim nós, embora sejamos muitos, formamos um só corpo em Cristo, e cada um de nós é membro um do outro (Romanos 12,5).A igreja respira por meio deles. A beleza que nos encanta a todos/as, nas celebrações, no serviço pastoral e missionário, na atenção com os mais necessitados de cuidado, no trabalho, em casa, nos espaços de convivência, você encontra nas mãos e no coração dos cristãos/ãs leigos/as.

Não estão assim à espera de uma novidade? Não são testemunhas fiéis da Boa Nova? Eu me pergunto enquanto escrevo este texto. Não resta dúvida de que a resposta é sim. Com ouvidos e olhos atentos, cristãos/ãs leigos/as anunciarão a eterna novidade do mundo. Quando, novamente, celebrarmos o Natal, você ouvirá homens e mulheres de fé cantando: Nasceu Jesus!

Luís Carlos Pinto

Mas, e essa tal PEC?

Na década de 60 houve, no Brasil, uma tentativa de limitar os gastos públicos. Na virada do século, aconteceu outra tentativa, inclusive tornando crime o desrespeito aos limites de gastos – a conhecida lei de responsabilidade fiscal.
Se tivessem funcionado, a história seria outra… Continue lendo

Empresas que possibilitam este projeto:


Facebook: